quarta-feira, 9 de junho de 2021

Nova chance




É nítida a queda de produção do Cruzeiro, num esquema perdido de Felipe Conceição e com mudanças de peças equivocadas. A cada jogo, uma nova chance de corrigir os erros que o Cruzeiro, por vezes, é responsável. E hoje, às 19h, é uma dessas chances. Diante do Juazeirense, o Cruzeiro vai definir seu futuro na Copa do Brasil, competição da qual é recordista de títulos. Contudo, vem de um retrospecto ruim, de quatro derrotas em cinco jogos, técnico pressionado, presidente xingado e atletas questionados.

Com ligeira vantagem, já que venceu o primeiro jogo, o Cruzeiro joga por um empate. Derrota simples leva a decisão para os pênaltis e por mais gols, dá a classificação ao Juazeirense. E por mais que o GloboEsporte tenha frisado que o rival dessa noite do Cruzeiro é forte em casa - talvez torcendo contra, como fazem seus narradores e comentaristas durante as transmissões -, é obrigação do Cruzeiro passar. Se não for esse o destino do Maior de Minas, mudanças terão que ser feitas.

Na corda bamba, nos bastidores já corre a notícia que Felipe Conceição poderia ser dispensado em caso de insucesso. Será? E quem viria? Certamente alguém que a torcida não aprova, já que o presidente não a ouve.

De toda a forma, vamos torcer pelo êxito do Cruzeiro, que precisa se encontrar em 2021.

Por: João Vitor Viana

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Dia da imprensa parcial chorar

 Hoje é aquele dia que veremos todos os programas de esporte, certo?

Veremos os de Minas, como o Jogada de Classe, os que passam no SporTV, na ESPN...

Na Globo... não sei. 

Chatos, como também são da Alterosa e Band.

Mas veremos ao máximo.

Vamos ver e ouvir o chororô de muitos, que não engoliram ainda a derrota do próprio clube para o Cruzeiro.

Henrique Fernandes, Bob Faria, Jaime Júnior, Rogério Correia e tantos outros nem devem ter dormido.

Deve ser difícil torcer para um time cujo investimento é macro e o futebol foi de micro, né?

Tentam achar pênalti onde há muita dúvida, para não dizer que não houve; jogam a culpa até no árbitro.

Mas tudo certo com a expulsão de Hulk e toda sua antipatia.

Quem tenta tapar o sol com peneira fica assim... sem bicampeonato.

Segue o jogo.

E chora, imprensa parcial clubística!


Por: Marcão

PÓS-JOGO: VITÓRIA GIGANTE

 O Cruzeiro saiu vitorioso de campo num jogo que boa parte da imprensa dava como certa uma goleada pelo rival. Jogou a melhor partida do ano e mostrou que dinheiro não é tudo no futebol. Há muita coisa além do investimento para se vencer. O Cruzeiro se doou, errou muito menos que nas outras partidas, encaixou a marcação e foi disciplinado tecnicamente. A partida marcou 100 anos de rivalidade e o Cruzeiro saiu de campo com 1-0.

Por mais que a televisão que transmitiu o jogo tenha torcida de forma fervorosa para o rival, inclusive o senhor comentarista de arbitragem, o Cruzeiro mostrou que dentro de seus limites, pode render muito mais. Com um esquema mais coeso, com linhas mais próximas, a Raposa foi melhor no primeiro tempo, mas não conseguiu concluir tanto a gol. O único lance de maior perigo foi a cobrança de falta de Rafael Sóbis, defendida por Everson.

Na segunda etapa, a Raposa voltou com uma tática diferente, subindo muito a marcação e dando mais espaço ao adversário. Isso tornou o jogo mais aberto, mas também permitiu ao próprio Cruzeiro também ter mais lacunas para trabalhar. Numa delas, Matheus Pereira acionou Rafael Sóbis que, de primeira, achou Airton, que ganhou da zaga e bateu, de chapa, no canto esquerdo do goleiro do rival. Outras chances também foram criadas, inclusive, pelo adversário, mas não foram concluídas com êxito. Destaca-se a defesa de Fábio, em chute de Vargas. Sensacional!

Já no final do jogo, Hulk, que entrou para mandar na partida, se deu mal. Com uma bolinha desproporcional à sua composição física, não fez nada de útil. Além disso, criou problemas para o próprio time. Reserva de Savarino, entrou no segundo tempo e não teve espaço. Cada hora o Cruzeiro revezou falta nele, que foi ficando nervoso. Já no fim, se estranhou com Pottker e acabou expulso, assim como o atacante celeste. Saíram se jurando, até perto do vestiário. 

Final de jogo, 1 a 0 para o Maior de Minas. Daqui 100 anos a gente comenta o outro jogo do centenário.

Por hoje, vitória maiúscula do Cruzeiro! Jogou firme, fez faltas quando necessário, impedindo o ataque do rival e dominou o meio-campo nos dois tempos. Time equilibrado, disciplinado, aplicado. Assim foi o Cruzeiro que, ainda que inferior tecnicamente, foi gigante diante do rival.

Por: João Vitor Viana

quinta-feira, 1 de abril de 2021

Jadsom engrossa coro: "Administram mal"

Aos poucos, a realidade do Cruzeiro vai vindo à tona. Aquela frase do Sóbis começa a fazer sentido e, depois da denúncia do zagueiro Cacá, o volante Jadsom, que deixou o clube rumo ao Bragantino, comentou.

O jogador afirmou que muitos julgaram sua postura, mas que aos poucos, as coisas começam a aparecer. O jogador ainda questionou a administração atual do clube. Jogaram tudo no ventilador! E a torcida quer saber os 90% que são guardados à sete chaves, na escrivaninha do Deivid!

Nas redes sociais, a hashtag #ForaSSR começa a ganhar força.

E apoiamos a saída desse presidente.

Veja o que disse Jadsom:


Por: João Vitor Viana

(*) O Blog Cruzeiro Online é parceiro do portal Nação 5 Estrelas

Cacá denuncia diretoria

 O ex-zagueiro do Cruzeiro, Cacá, negociado com o futebol japonês, nesta quinta-feira, em seu Instagram, denunciou uma postura lamentável da diretoria do Cruzeiro. O atleta afirmou que os dirigentes não cumpriram o que foi prometido a ele e, pior, afirmaram que "se ele quiser receber, que entre na justiça˜.

A comunicação de Cacá em sua rede social mostra a bagunça que o clube se encontra. Se por um lado, foi prometida uma postura austera e combativa à corrupção e a quem destruiu o clube, por outra, o próprio atleta já confirma que nada mudou ou, até mesmo, piorou.


Por: João Vitor Viana (@jvviana)


Cruzeiro empata em outro jogo ruim

 elada com P maiúsculo. Uma partida horrível, com lampejos de lances interessantes, no início de cada tempo. Time perdido, com esquema falido, peças erradas e sem evolução. Excepcionalmente não verei a entrevista de Felipe Conceição, que insiste em impor um estilo que não cabe ao elenco. Junto a isso, não perdeu para o Tombense por ótima atuação de Fábio, que pegou um pênalti e salvou um gol num lance cara a cara. 0 a 0 foi lucro!

O Cruzeiro entrou em campo com o esquema 4-1-2-2-1 novamente, com Bruno José e Felipe Augusto, um pseudojogador, de extremos; e Sóbis centralizado. No meio, Adriano, como único volante, cabendo a articulação a Marcinho, mais à esquerda, e Matheus Barbosa, à direita. Tudo errado, como foi a escalação de Alan Ruschel. Mesmo com Matheus Pereira, suspenso, era melhor ter testado Kayky desde o início. Foi a pior partida, disparado, de Ruschel com a camisa celeste. Junto à má atuação, uma expulsão, que acabou gerando pênalti ao Tombense, que derperdiçou, com Paulinho Dias. Fábio, um monstro, cresceu sobre o batedor, e defendeu no canto direito.

O Cruzeiro, em momento algum, se impôs. Por alguns minutos, principalmente no início de cada tempo, chegou a pressionar, chutar, mas não transformou nenhum lance em gol. Aliás, em outros, deu chances ao adversário, que não aproveitou por limitações técnicas. Além do pênalti desperdiçado, ao menos duas chances claras de gol surgiram. Em uma delas, Fábio salvando, de novo, um chute de Alípio.

10 dias de preparação e nada mudou. Esquema é o mesmo, motivação é a mesma, escalação parecida e evolução ao avesso. Felipe Conceição, ao que parece, não tem o time nas mãos e não mostra o que quer. O discurso, a teoria, é bem diferente da prática. Ainda que com um time limitado, pode-se render mais. É possível tirar mais desses atletas! Mas precisam jogar onde isso vai acontecer. Ficar pedindo para Felipe Augusto marcar lateral, Adriano armar jogo, Matheus Barbosa ser elemento surpresa, é acreditar em Papai Noel e Coelhinho da Páscoa.

Resultado que mostra o quão atrasado está o Cruzeiro, que parece não ter comando, nem presidente nem força de vontade de vários atletas, estes, com cadeira cativa no time. É preciso haver cobrança! É preciso que alguém tome o leme desse barco, qe está à deriva. Não há o menor sinal de recuperação do time e uma ausência absurda do presidente e da diretoria como um todo. Estão mais presentes em churrascos e peladas que nos treinamentos e jogos. Uma ver-go-nha! A falta de interesse dos atletas é pela falta de pagamento? A teimosia do treinador é por falta de cobrança? Imaginem se a torcida pudesse estar presente aos jogos! Certamente o Felipe teria balançado após o resultado desastroso e o futebol pífio desta quinta-feira. O futebol bem que se assemelha ao dia de hoje (1/4), pois é uma mentira, é uma piada! E sim, o time é limitado, mas o clube, hoje, tem um presidente ausente e um treinador ruim.

Por: João Vitor Viana

sexta-feira, 26 de março de 2021

Cruzeiro anuncia a volta de Rômulo




O Cruzeiro anunciou, através de suas redes sociais, a contratação do lateral-direito Rômulo, que já passou pelo Cruzeiro 10 anos atrás. O atleta, de 33 anos, retorna ao clube após passagens por Athletico-PR (2011), Fiorentina (2011-2013), Hellas Verona (2013 e 2014), Juventus (2014 e 2015), Hellas Verona (2015-2018), Genoa (2018 e 2019), Lazio (2019), Genoa (2019) e Brescia (2019 e 2020).

O jogador, no entanto, foi anunciado no site do clube como meio-campista, o que dá a entender que atuará em posição diversa à do passado.