segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

JÁ PENSANDO 2017

As mudanças no Cruzeiro, já antecipadas nas publicações do Nação 5 Estrelas, foram oficialmente declaradas: Thiago Scuro deixa o cargo de diretor de futebol após pouco mais de um ano na função; Diogo, lateral do Botafogo, e Caicedo, zagueiro do Independente del Valle acertaram com o clube; e Bruno Rodrigo não renova e deixa o time após quatro anos. As definições, que ocorreram há cerca de uma semana, só foi oficialmente divulgada após a participação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. O vice-presidente de futebol do clube, Bruno Vicintin, inclusive, pediu desculpas ao torcedor, lamentando os erros cometidos na atual gestão. As decisões até agora tomadas foram pronunciadas pelo presidente Gilvan de Pinho Tavares, sumido dos holofotes há pelo menos seis meses.
Em pronunciamento, o presidente Gilvan de Pinho Tavares, que pouco tem aparecido para a empresa e sequer dado entrevistas por telefone, afirmou que o Cruzeiro passará por mudanças estruturais, uma vez que o clube se perdeu nos últimos dois anos. Juntamente com Bruno Vincintin, reconheceu erros, lamentou a saída de Mano no ano passado e as contratações que não deram certo em 2016, citando os técnicos que por aqui passaram e atletas. 
Quanto à mudança na diretoria, Scuro sai, segundo Gilvan, de comum acordo. Contudo, ele estava sendo muito cobrado pelos torcedores e também internamente. Apesar de promissor, não conseguiu, em um time grande, fazer um grande trabalho. Com pouco trâmite entre os empresários e jogadores, Scuro deixou a desejar no clube, não reforçou o time como deveria, abusou dos erros e acabou sendo o primeiro escolhido da diretoria a deixar o cargo. O time montado no início do ano, ainda na gestão de Deivid, teve muita participação do diretor e o resultado disso foi péssimo. Tanto que no segundo semestre o clube teve que investir pesado na contratação de jogadores para consertar as besteiras feitas pela diretoria celeste. Com ajustes nas contratações e acertos técnicos após a contratação de um treinador de verdade, o Cruzeiro fez o que dele se esperava: uma campanha decente. Com Mano o time teve um aproveitamento que levaria o clube ao G-6. Contudo, contratado tardiamente, o que foi reconhecido pela diretoria, Mano fez até além daquilo que ficou sendo o esperado, devido às circunstâncias. Internamente, inclusive, o tom das conversas chegou a ser que "Mano tinha a função de não cair com o time e que isso, por hora, estava de bom tamanho". Não queriam passar vergonha ainda maior e ter a história manchada com um rebaixamento. Deu certo. E, para 2017, a conversa é completamente diferente.
O foco, para a próxima temporada, são títulos. Nada de ficar pagando conta de título. Não há mais desculpas. Dois anos passando "perrengue", com técnicos "tampões" e tendo Mano como herói duas vezes consecutivas. Com um planejamento bem feito, Mano acredita que 2017 será bem diferente. Quem pensa parecido é o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin, que divulgou carta aberta ao torcedor pedindo união para o próximo ano ser de glórias, como estamos acostumados. O pedido se estendeu aos conselheiros do clube, já visando a eleição do fim do ano. Vicintin, nas entrelinhas, pediu consenso e foco a todos.
Contratações
O Cruzeiro anunciou a contratação de Diogo, de 24 anos, do Botafogo, e de Luis Caicedo, também de 24 anos, zagueiro do Independente del Valle. Chegam para ser titulares. Mano não gostou do desempenho defensivo celeste sob seu comando. Tanto que pediu para Fabiano voltar no ano que vem. O clube ainda deverá aproveitar alguns atletas que estão emprestados. Os nomes já foram passados por Mano Menezes à direção. Ainda deverão chegar um volante, um armador e um atacante. Quanto a esta última posição, Marcelo Moreno aparece como possível nome, mas precisa de agilidade da diretoria em trazê-lo.
Saídas
Bruno Rodrigo não terá seu vínculo renovado. Ele se junta a um grupo de outros seis atletas que terão seus contratos vencendo em dezembro desse ano e não permanecerão no grupo. Outros cinco jogadores poderão deixar o atual grupo celeste de forma oficial nos próximos dias: Lucas, Gino, Edimar, Bruno Nazário e Willian. O último, em possibilidade de transferência nacional, possivelmente envolvido em uma troca.

7 comentários:

Lucas Ferreira Santana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
junior souza disse...

TO cansado com Gilvan!!! TODO ANO COMECA A FALAR: IREMOS FAZER CONTRATAÇÕES PONTUAIS, NÃO QUANTIDADE!!! e no final das contas só traz PORC.RIAS!

Os times já estão contratando!! PRECISAMOS TAMBÉM DE UM CAMISA 10 DE QUALIDADE, UM CARA de meio campo que venha para agregar, e não como dúvida.

Viana disse...

O planejamento tem que começar com o que temos de bom ,porém ja existe boatos por ai que Robinho e Arracaeta estão de saida. Se isso se concretizar prometo vou deixar de acompanhar essa merda!!!

Cláudio Pereira Pereira disse...

Conversa pra boi dormir coitado do scuro agora a culpa e dele kkkkk, quem manda e o Gilvan não adianta scuro quere contratar alguém e o velho vetar quem manda e ele é agora joga a culpa no pobre rapaz e as caçadas de 2015 quem é culpado o scuro também que aqui nem estava e para rir kkkkkj

Cláudio Pereira Pereira disse...

* cagadas de 2015

CONTABILIDADE GERALDO RIBEIRO disse...

em 2013 gilvan trouxe marcelo oliveira contra a vontade dos torcedores e deu certo, isto prova que tecnico nao ganha jogo, e sim tinhamos quem resolvia dentro de campo, isto vale para todos os tecnicos, eles nao valem um terço do que ganham, jogo é resolvido por jogadores bem fisicamente e com vontade de vencer.

Revétria disse...

Se os dirigentes me ouvissem... Tinga,para diretor de futebol!