sábado, 15 de junho de 2019

PERRELLA PEDE AFASTAMENTO DE ENVOLVIDOS EM DENÚNCIAS

O presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella, em nota, solicitou que todos os envolvidos nas denúncias feitas recentemente sejam afastados. Assim, segundo ele, a Sindicância firmada poderia averiguar com mais afinco as questões denunciadas, tanto em programas da Rede Globo, como Fantástico e Globo Esporte, como outras que envolvem membros da atual diretoria. Perrella, em nota, relata que todas as denúncias serão apuradas e, caso sejam encontradas irregularidades, as medidas internas serão tomadas.
Confira, abaixo, a nota de Zezé Perrella:

NOTA OFICIAL
Como Presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro Esporte Clube (CEC) tenho passado os últimos dias muito apreensivo diante de sucessivas e graves denúncias que aparecem quase que diariamente sobre nosso Clube.
Diante disso, determinei a criação de uma Comissão para realizar Sindicância com intuito de analisar documentos e averiguar as possíveis irregularidades que vem ocorrendo no Cruzeiro.
Os abnegados Conselheiros que compõem esta Comissão trabalham diuturnamente para encerrar o trabalho, entretanto, há muitos documentos para serem analisados.
Fato é que de tudo que se tem divulgado, dois fatos já estão documentalmente comprovados e podem ser muito prejudiciais ao Cruzeiro.
Um deles é um contrato de mútuo firmado com empresário sem qualquer relação com futebol, que foi quitado 8 meses antes do seu vencimento e com a oferta de percentuais de jogadores que superam – e muito – o valor do empréstimo. Embora a Diretoria Executiva alegue que não houve pagamento e sim oferta dos percentuais como garantia do empréstimo, breve análise do balanço de 2018 nos permite concluir que ali o referido empresário constava como “parceiro em direitos econômicos”, o que evidencia que o novo contrato feito em 27/5/2019 para ser apresentado à imprensa busca alterar uma situação já consolidada anteriormente.
Como a participação de terceiros em direitos econômicos é proibida desde maio de 2016 pela FIFA, a CBF já notificou o Cruzeiro para explicar tal situação e uma vez instaurado processo na entidade para apurar tal situação nosso clube pode ser apenado até mesmo com rebaixamento, o que não podemos admitir já que, pelo que se vê, o Cruzeiro na verdade vem sendo vítima e não autor de atos que podem ser extremamente danosos.
Ainda que se queira aceitar a tese de oferta dos percentuais como garantia, o próprio advogado contratado do Cruzeiro para uma causa, Marcos Motta, especialista em Direito Desportivo, já deu entrevista consignando que direitos econômicos de um jogador não podem se dados como garantia de pagamento de empréstimo. (Jornal Estado de Minas, 12/01/2018).
Além dessa grave situação temos agora a publicação da decisão da CNRD que gerará ao Cruzeiro, em um momento financeiro tão delicado, inclusive com atraso de salário dos seus funcionários – o nunca ocorreu na nossa história quase centenária – um prejuízo superior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) quando o valor for atualizado.
É indubitável que passamos pela mais grave crise institucional da nossa história e não me sinto confortável em ficar alheio a isso. O Cruzeiro saiu das páginas de esporte para estar nas páginas policiais, sendo inclusive alvo de investigação em curso na Polícia Civil mineira.
Diante disso, e certo que, repito, o Cruzeiro é VÍTIMA e não autor de todos esses fatos, que requeiro ao Presidente do Cruzeiro Esporte Clube que ele e todos seus diretores envolvidos nos fatos acima citados se afastem imediatamente de seus cargos pelo menos até o fim da Sindicância, de forma a minorar os já incontáveis prejuízos que o Clube vem sofrendo. Esta seria uma medida de grandeza da parte dos mesmos para de reconhecer que, agora, o melhor para o Cruzeiro é isso e, sem dúvidas, o que todos querem é o melhor para o Clube.
Por fim, diante da urgência e relevância da matéria contida no requerimento formulado por um grupo de Conselheiros chamado Pró Cruzeiro Transparente, informo que na 2ª feira próxima, dia 17/6,/2019, convocarei reunião extraordinária do Conselho Deliberativo, com base no art. 21, II, a do Estatuto do Cruzeiro Esporte Clube, a ser realizada no prazo mínimo estabelecido pelo Estatuto, para apreciar o pedido de afastamento com base no art. 30, IV, d do Estatuto, que dispõe sobre gestão temerária e suas consequências.
Belo Horizonte, 15 de junho de 2019.
Zezé Perrella."

TÉCNICO PRESTIGIADO



O técnico é e será Mano Menezes.
Até o final de seu contrato.
Essa é a palavra do setor de comunicação do Cruzeiro.
Em poucas palavras, desmentiram uma possível reunião entre as partes e que a diretoria tenha pensado, em algum momento, em trocar o comando.
O estafe do treinador confirmou a informação.
Segundo a assessoria de Mano Menezes, o treinador está viajando desde quinta-feira (13)
O que se sabe, porém, é que a diretoria está descontente com o rendimento do clube.
Talvez, uma das poucas convergências entre diretoria e torcida.
Que pede que ela apareça e se pronuncie.
Isso, até agora, não aconteceu.
E não se sabe se acontecerá.
Uma postura semelhante à da diretoria anterior, que adorava dar entrevistas em tempos de louros.
E ia vender cavalo em época de crise.
De qualquer forma, o clube se posicionou pela manutenção e toda a especulação sobre a saída do treinador cai por terra.
Isso, no entanto, não quer dizer que ele não tenha "balançado".
Se esse momento continuar, alguém vai acabar pagando o pato.
E quem conhece o mínimo de futebol sabe que presidente, vice-presidente, diretor ou assesor dificilmente caem antes do treinador.
Assumir o próprio erro costuma ser muito mais raro que culpar alguém.
Bom, Mano está vacinado quanto a isso.
Anos e anos de estrada.
Sabe onde dói o calo.
E sabe que a batata assa.
Que nessa pausa ele e sua comissão tracem um novo planejamento.
O que havia sido feito já caiu por terra.
É hora de remendar, fazer uma faxina e, se for o caso, se reforçar.
Em seis meses já se tem o prognóstico para os próximos seis.
E não queremos que este seja algo ruim.

Por: Raposo Sensato

À ESPERA DE LUCAS

O Cruzeiro quer a permanência de Lucas Silva. No entanto, o clube não revela o que foi proposto ao clube merengue. O certo é que o volante tem seu contrato terminando no final deste mês e tanto o clube quanto o jogador querem que esse vínculo seja estendido. O grande empecilho é que Lucas só tem mais um ano de contrato com o Real Madrid e o clube, que pagou 14 milhões de euros por ele quer algum retorno do investimento.
Uma saída seria permanecer com os direitos de Lucas em novo contrato com o Cruzeiro. Nesse caso, em futura venda, o Cruzeiro poderia ganhar um percentual de vitrine. Não se sabe nem se isso foi cogitado. O diretor de futebol do Cruzeiro, Marcelo Djian, aliás, informou que tão somente aguarda retorno da proposta celeste pelo atleta, que até aqui fez seis jogos pelo Brasileirão. 
Com dores na coxa, acabou ficando de fora do time que foi derrotado pelo Fortaleza, na quarta-feira (12).
Por: João Vitor Viana

sexta-feira, 14 de junho de 2019

PROMESSA PODE SAIR DO CRUZEIRO

O Cruzeiro, de tempos para cá, se preocupou, e muito, em reforçar seu time de base. E isso deu resultados, com importantes participações e títulos. No entanto, pouco tem se visto em termos de aproveitamento desses jogadores no time principal. Os atletas chegam, o clube gasta para tê-los e, tempos depois, simplesmente somem, como poeira. O próximo a virar pó pode ser o volante Maktom, de 21 anos. O atleta tem contrato até 31 de julho de 2019 com o Cruzeiro.
Com "olhar clínico", membros da base celeste enxergaram nele um promissor atleta. Tanto que foram buscá-lo no América. Na ocasião acabou sendo trocado por dois jogadores da base azul, Márcio e Nathan. No entanto, Maktom jogou apenas 12 vezes em 2018.
O estafe do atleta espera que o clube renove com Maktom por três ou quatro anos.
Teve chance de lucrar bem!
Em julho de 2018, o portal UOL chegou a publicar que o Cruzeiro havia recebido uma proposta de R$ 4 milhões pelo jogador, na ocasião, o Dallas, dos EUA.Em meio a possíveis saídas de atletas, Mano Menezes poderia ver na jovem promessa uma chance de ser aproveitada no time de cima. No entanto, o clube trabalha internamente também para a manutenção de Ederson, que tem jogado bem no sub-20. Outro jogador que o Cruzeiro espera acertar a permanência é o meia Maurício.
Por: João Vitor Viana

DÊ A CARA, DIRETORIA!



Quando precisam da torcida, pedem.
Quando fizemos um pacto, vencemos.
Quando os atletas deram o sangue, nos orgulhamos, ainda que nas derrotas.
Quando os melhores iam a campo, aplaudimos.
No entanto, nem só de bons momentos vive o time.
A gente sabe que durante um ano, a oscilação existe, é normal.
O desgaste é algo natural.
Mas no início do ano, quando os dirigentes davam entrevistas quase diariamente, falava-se em ótimo elenco.
E a torcida não duvida disso.
Mas quer ver o time vencer.
Quer ver os melhores em campo.
Quer ver uma tática.
Quer ver ímpeto.
Quer ver raça.
Quer ver o Cruzeiro campeão.
E quer ver, também, a diretoria falar o porquê dessa fase.
O porquê de há 17 jogos não vencemos fora pelo Brasileiro.
O porquê de estarmos há nove jogos sem vencer no ano.
O porquê de termos a pior defesa do campeonato.
O porquê de termos um ataque inoperante.
O porquê de estarmos em 18º lugar, na zona de rebaixamento.
A diretoria, nesse momento, tem que dar as caras, responder aos questionamentos e fazer suas ponderações.
Vai ter mudança no comando?
Vai ter mudança no elenco?
Temos, de fato, elenco para sermos campeões da Libertadores e da Copa do Brasil?
Brasileiro, mais uma vez, já demos adeus.
E aí, diretoria?
Queremos ver, ouvir, conversar e ler sobre o que pensam.
Não é hora de se omitir.
Se criticamos isso na gestão passada, não será diferente agora.
Nas horas boas é fácil vir a público.
Nas horas difícil é dever esclarecer os oito milhões de torcedores.
Estamos aguardando...

Por: Raposo Sensato

quinta-feira, 13 de junho de 2019

LONGE DE SER UMA UNANIMIDADE, MANO PODE SAIR

O técnico Mano Menezes, há tempos não era criticado ou posto na mira da torcida ou diretoria. No entanto, depois de uma sequência de jogos e resultados ruins, isso mudou. A torcida já questiona e a diretoria já não está tão convicta no trabalho do treinador. Uma conversa entre as partes deverá acontecer e até uma mudança no comando não está descartada.

Mano Menezes é o treinador com maior sequência de trabalho no Cruzeiro, onde está desde 2016 e conquistou quatro títulos desde então. Contudo, o desempenho do Cruzeiro de uns tempos para cá tem causado preocupação. Afinal, no Brasileirão, são apenas oito pontos em 27 disputados e o Cruzeiro pode terminar a rodada na zona de rebaixamento.

A diretoria não está tão mais convicta no trabalho de Mano Menezes. Nos bastidores o papo é que a diretoria irá se reunir com o treinador para ver o que ele é capaz de fazer para reverter isso.

Saída do Flamengo

É se salientar que quando foi técnico do Flamengo, Mano Menezes reuniu com a diretoria daquele time à época e deixou claro que ele não seria capaz de mudar os resultados, já que ele não via, naquele grupo, o espírito de mudança.


Números totais
Número de jogos226
Vitórias111
Empates65
Derrotas50
Gols pró330
Gols contra198
Aproveitamento em pontos58,70%
Aproveitamento de vitórias49,12%

NÚMEROS PÉSSIMOS

Basta que dois times que estão abaixo do Cruzeiro vençam nesta quinta-feira, que o time celeste terminá a nona rodada entre os times da zona do rebaixamento. Um início fraco, horrível, de desempenho ruim e que não pode ficar sendo encoberto por uma ou outra atuação boa, mas que "a bola não entrou". Aquele papo de preferir perder jogando bem a ganhar jogando mal é coisa de quem não entende de futebol. No Brasileirão, o que importa são os três pontos e, caso ao final das 38 rodadas um clube não atinja uma pontuação próxima ao 45, ela estará seriamente ameaçada dejogar a Série B no ano seguinte.
E o Cruzeiro não engrena. Não importa se depois do pífio resultado contra a Chapecoense, no Independência, quando perdeu por 2 a 1, o time jogou bem três jogos. Não ganhou. Aliás, apenas empatou. E empate não ajuda muito, principalmente nesse momento. Com apenas oito pontos em 27 disputados, o Cruzeiro acumula nove jogos sem vitória e uma descrença da torcida que somente cresce. Alguns torcedores, inclusive, já pedem medidas mais fortes, como a mudança no comando e afastamento desse ou daquele diretor. 
O certo é que o Cruzeiro está muito, mas muito no caminho errado. Diferentemente do que aconteceu no início do ano, quando o clube ficou invicto por um longo período, agora a regularidade está longe de acontecer. Não se vê tática, técnica ou conjunto. Não há estratégia, lembrando muito o desempenho ruim do time de Marcelo Oliveira em 2015, quando um time, ainda que com peças remanescentes das fantásticas temporadas de 2013 e 2014 tornou-se previsível, pragmático e robótico. O Cruzeiro de hoje não passa de um time que quer tão somente levantar bola na área do adversário, sem fazer tabelas, jogadas individuais ou com atletas que chamem, jogo após jogo, a responsabilidade da partida, como fez Thiago Neves diante do Fluminense. O Cruzeiro parece um time cansado, sem motivação, que entra em campo de cabeça baixa. Um time em que até o melhor zagueiro do Brasil, Dedé, parece perdido. E dentro de um time com tantos líderes, pouco se vê isso se refletindo em campo ou fora dele. Discurso orquestrado, frases de efeito, ou qualquer outra desculpa pouco adiantam diante de um time que tem a pior defesa do Campeonato Brasileiro, um ataque inoperante e um desempenho abaixo da crítica. Eu, que sempre fui um defensor da continuidade de um trabalho, já estou repensando a minha opinião.
E queremos saber de você: a troca de comando é a saída para o Cruzeiro nesse momento?
Por: João Vitor Viana