sábado, 24 de setembro de 2016

AS FRANGAS E O TAL DO NADA NADA...

POR: MARCÃO ANTI-FRANGA

Ah, como é bom falar dessa meleca de franga. Ainda mais quando tem várias torcedoras franguinhas enchendo o raio do saco nos comentários. Frangas, vão à merda! Hoje está tudo liberado para eu falar o que penso desse time medíocre e de seus torcedores medíocres! 

Sei que tem torcedor aqui, do Cruzeiro, obviamente, que vai falar para eu não comentar nada das verônicas. Mas não tem como. Caras, vocês não sabem o tanto de comentários que chegam. Se não houver moderação, aqui vai ter um monte de comentário de franguinhas arrombadas. E por que? Porque eles adoram ler coisas do Cruzeiro. É assim no Facebook, é assim em outras mídias. O Cruzeiro interessa mais que o próprio time. Time sem história, descoberto por Ronaldinho Gaúcho em 2013... e assim fazem torcedores arrombadinhos. Tudo invejoso!

Franguinhas, seu time vai ser o tal do "nada nada" mais uma vez. Como sempre foi, aliás. Time de coitado, time ridículo, de história ridícula, de torcedores ridículos. O time é a cara de sua torcida: horroroso.

Então, franguinhas, como último comentário a vocês, por seus comentários imbecis (que são e serão moderados sempre), fica essa dica: sumam do blog. Como ao planeta, vocês não fazem a menor falta aqui. É um prazer não vê-los e não lê-los.

O editor desse blog não aprecia, nenhum pouco, a presença de debilóides por aqui. Afinal, quem aqui xereta, é tudo vontade de ser cruzeirense. Bando de frangas invejosas!

Esse ano não vamos falar muita coisa, pois nosso planejamento foi mal feito, sem técnico boa parte do ano e com um elenco sem conjunto. Melhoramos, não chegamos ao nosso melhor, mas 2017 está aí.

Vamos estar na elite, coisa que vocês já ficaram fora uma vez. E ano que vem a gente vê quem realmente ganha algo importante. Pode ser que até ganhemos esse ano. Passando do Corinthians (vai ser difícil, uma vez que a arbitragem está sempre em coluio com o time paulista), quem sabe? Mas sabemos que vocês não chegam a nada. Vocês são um nada! 

Fica aqui um baita CHUPA FRANGA!

Quem curtiu, comente! Aqui o CRUZEIRENSE tem vez. O atleticano não.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

TEREMOS QUE MELHORAR MUITO. E GANHAR DA ARBITRAGEM!

POR: RAPOSO SENSATO

Não gostaria de pegar o Corinthians em competição de mata-mata.

Medo?

Não.

Não do time deles, que é até bem ruim.

Time sem ataque e conjunto estranho.

Tanto que demitiram o treinador recentemente e vão ficar com interino até o fim do ano.

Meio que "deixaram o ano para lá".

Mas quem é velho no esporte sabe que o Corinthians é o queridinho da TV e da arbitragem.

Sabemos que teremos que vencer tudo e todos para passar.

Podíamos ter caído com qualquer um, inclusive contra nosso rival, de quem não temeria nada.

Afinal, o técnico lá não vence clássico.

Mas caiu Corinthians.

E vamos ter que suar bastante, melhorar bastante, para queremos passar de fase.

O Cruzeiro não tem jogado bem, tem jogado para o gasto...

E a gente, macaco velho que é sabe...

... jogar contra o Corinthians é difícil.

Ainda mais quando outros interesses parecem estar envolvidos.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

VITÓRIA NA BACIA DAS ALMAS. ONDE ESTÁ O CRUZEIRO QUE QUEREMOS?

POR: RAPOSO SENSATO

Onde está o Cruzeiro que queremos?

O Cruzeiro de Lucas?

Ou o Cruzeiro de Elber, Alisson, Henrique, Elber, Ábila?

O Cruzeiro redundante de Paulo Bento ou o pragmático de Mano?

Cadê o Cruzeiro que a torcida quer?

Vencemos o Botafogo por 1 a 0 na bacia das almas!

Jogo morno.

Jogo ruim.

Jogo que 10 mil pessoas não mereceram ver.

Valeu pelo resultado.

Mas o futebol... ficou várias rodadas do Brasileiro para trás.

Talvez até no primeiro jogo contra o Botafogo.

Porque lá a gente jogou.

Ontem, no Mineirão, o time apenas cumpriu tabela.

Afinal; já estava com o caminho praticamente feito.

É bom que o Cruzeiro recupere logo o futebol que tem.

Porque o Brasileiro não é e nunca será campeonato mela cueca.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

TENHO ESPERANÇA

POR: JOÃO VITOR VIANA

É, galera! O trem tá feio! Tudo bem que sabíamos que a tabela ia ficar ruim nessa fase. Contudo, não estava em nossos planos perder duas e empatar uma e três jogos. Aproveitamento porco de Paulo Bento! E mais: estamos vendo o treinador insistir com o senhor Lucas. Pelo amor de Deus! Esse cara é muito fraco! Mais uma vez sofremos por não ter um lateral! Parece ser nossa sina ad eternum!

Mas tenho esperança. Vi alguns comentários aqui, questionando alguns atletas como Henrique e Sóbis. Calma lá, pessoal. Ambos jogam muito e já mostraram isso esse ano. Principalmente Henrique, que como capitão, é ainda mais importante. Voluntarioso e líder em campo. Isso que precisamos. Logicamente não venceremos todos os jogos. Aliás, precisamos vencer cinco. E como queremos que esses 45 pontos cheguem logo! Mano já disse que dependemos apenas de nós. E é isso mesmo.

Mas o Cruzeiro precisa entrar com sangue nos olhos, como entrou em várias partidas esse ano, principalmente nos primeiros jogos com Mano. O time mudou da água para o vinho, mas voltou a ser água de tempos para cá. Não vemos aquela vibração. Parece que alguns jogadores se acomodaram e acham que podem ganhar a qualquer hora. Muito disso é culpa da torcida e da imprensa, que fica dizendo que o time era para estar no G4. Podendo ou não, estamos longe e não chegaremos lá. 

O que a gente quer é terminar essas últimas rodadas bem. Não há nada além dos 45 que queiramos.

Eu tenho esperança. Mas é bom Mano acabar com essa teimosia de escalar certos jogadores, efetuar as mesmas alterações e voltar a ter um esquema que favoreça o elenco. A gente tem uma forma de jogar e não podemos mudar. Hora de ser pragmático, mas inteligente. Criar e vencer. Hora de saber jogar bola! Posse de bola não ganha jogo, chutes a gol não ganham jogos. Vencer por 1 a 0 basta. E, assim, espero que cheguemos, o quanto antes, à zona de conforto, longe do Z4,

domingo, 18 de setembro de 2016

NÃO VENCEU, AGORA É TUDO OU REZA!

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro voltou a tropeçar no São Paulo, perdeu boa chance de subir na tabela, ou, ao menos, se distanciar dos que ali embaixo estão. Mas não deu e todos ali se aproximaram. É hora de vencer para não ficarmos em posição pior a cada rodada. E teremos que vencer mais uma vez o nosso rival, de técnico que não vence clássicos. Que a estigma de Marcelo Oliveira se mantenha nesse jogo de hoje!

Dia D para tudo. A gente até chegou a especular um G-4 há poucas rodadas. Voltamos à realidade: temos que chegar aos 45 pontos e dar graças a Deus. Estará de bom tamanho, tamanhas cagadas da diretoria esse ano. Somente ao final trouxeram jogadores importantes, como Ábila e Sóbis e um técnico de verdade. Mais de seis meses jogados no lixo e milhões jogados fora. Vergonhosa a nossa diretoria esse ano.

Mas vergonha mesmo seria um rebaixamento, o que não passa pela nossa mente. Nunca passou e nem vai passar. A pressão não pode voltar. E para que não precisemos rezar e fazer promessas, como fizemos em 2011, que o Cruzeiro entre em campo e vença. É hora de vencer para não ter que rezar. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

TEM QUE VENCER FORA

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro tem que vencer. Perdeu para quem não podia, perdeu em casa e pode se complicar se perder mais uma seguida. A tabela complicou nesse momento, mas temos possibilidades de sair dessa. Ainda que sem Ábila e Arrascaeta podemos ir a São Paulo e vencer o time da casa no Morumbi.

Difícil? Sim. Até pelo retrospecto recente. Diante do São Paulo, nós costumamos sucumbir. Mas quem sabe não é noite inspirada de algum atleta, como foi a de Luan, em 2013?

No futebol, tudo é possível.

Vamos juntos, para que o Cruzeiro possa vencer. Que Mano não invente, que analise bem o jogo e não altere de forma errada. O São Paulo também não vive grande fase, mas jogará em casa e empurrado por sua torcida.

O Cruzeiro tem que ser paciente. Ciente que um empate não é de todo mal, mas que podemos vencer. O único resultado muito ruim para nós é a derrota. Que isso não ocorra. Cruzeiro tem qualidade para não só voltar pontuando, mas também com os três pontos na bagagem. Tem que saber jogar o jogo.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

JOGO POBRE, "À LÁ PAULO BENTO"

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro pouco ou nada produziu, ontem, diante do Botafogo, no Mineirão. A sina do péssimo mandante voltou e, assim como era na "Era Paulo Bento", o Cruzeiro se mostrou mal, errando bisonhamente na defesa e não concluindo as chances criadas. Tomou nó tático de um inexperiente treinador e saiu de campo sem um ponto sequer. Cai a invencibilidade de sete jogos de Mano e, com ela, o ritmo de jogo envolvente. Ontem não teve nada a não ser preguiça.

Jogando em casa, o Cruzeiro foi empurrado por sua torcida. Criou alternativas, mas não soube concluí-las. Com domínio do meio-campo, aplicou bons contra-ataques. Mas sucumbiu no segundo tempo. Lucas, o pior em campo novamente, foi uma avenida. Edimar falhou de forma grosseira no primeiro gol do Botafogo. Mano mexeu mal na equipe, optando por Romero e Willian, quando havia outras opções no banco que poderiam entrar e mudar. Além disso, demorou muito a trocar. Antes mesmo dos 15min do segundo tempo, a equipe já se mostrava ineficiente ofensivamente e pedia por mudar. Mas teve a demora e, após a primeira troca, a entrada de Romero no lugar de Cabral, o time em nada mudou. Assim, viu o Botafogo crescer e abrir o placar. Pior foi ver Camilo fazer o segundo. No primeiro, um erro bisonho de Edimar, no segundo, erro crucial da marcação da zaga celeste.

No ataque, poucas bolas chegaram até Ábila. Ontem era para buscar o jogo em profundidade, com quem pode furar defesas: Elber. Mas Mano optou por Willian, que em nada acrescentou. Pôs Alisson no lugar de Sóbis e também não entrou bem. Ábila, no fim, até fez um gol, válido, mas o bandeira, de forma equivocada, anulou.

Aliás, arbitragem confusa. Mas isso não tira do time a péssima atuação. 

Para o próximo jogo, Mano perdeu Arrascaeta e Ábila, suspensos. Willian já foi confirmado no ataque. Acho que já começa a errar novamente. Diante do São Paulo, adversário que sempre temos dificuldades, não seria uma má ideia jogar com três volantes. Romero, Henrique e Cabral. Eu não apostaria em Willian, mas novamente no contra-ataque de Élber.

sábado, 10 de setembro de 2016

QUERO A QUADRA!

POR: JOÃO VITOR VIANA

Hoje, dia 10 de setembro, é o meu aniversário. E só quero uma coisa de presente: a quarta vitória consecutiva. Vencer novamente nos dará ao menos mais uma posição na tabela e ficaríamos tão somente a 13 pontos dos 45. Esse ano foi de um planejamento péssimo, com muito mais erros que acertos. Aliás, foi quase um repeteco de 2015 e tudo sobrou para Mano consertar. Mas Mano fica para 2017 e espero que fique por muito tempo, para que voltemos a sonhar com títulos grandiosos.

Esse ano temos a possibilidade de ganhar a Copa do Brasil, é verdade. Encaminhamos bem a classificação no primeiro jogo, ao golear o Botafogo, no Rio de Janeiro. Mas vamos com calma, como prega Mano Menezes.

E pensando jogo a jogo, o Cruzeiro tem crescido. Tem vencido e convencido. Alguns telejornais até dizem que está ficando previsível, pois ganha de todos. Como teria sido sensacional se Mano tivesse chegado antes de Paulo Bento ter sido contratado. Uma semana... por uma semana a gente não teve nosso atual comandante antes. Tenho certeza que a qualidade seria outra.

Bom, mas paremos de lamentar o passado e vamos pensar no futuro. Podemos vencer a quarta seguida e dar um bom passo rumo à permanência na elite do Brasileiro. Quem lê essa frase pode até pensar que eu estou pessimista. Mas os números não mentem: uma vitória nos põe numa posição melhor na tabela e um tropeço nos joga lá para baixo. Não podemos vacilar.

Cruzeiro, me dê esse presente no domingo! Quero a quadra e que esse time decole. Vamos com Ábila, a aposta de Bob, e mais 10 guerreiros jogo após jogo! Vamos, vamos, Cruzeiro!

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

VITÓRIA COM GOSTO E CERTEZA DE SUBIDA

POR: JOÃO VITOR VIANA

Quando Mano Menezes foi contratado, tivemos a certeza que tudo mudaria. Conhecia o Cruzeiro, o time estava habituado a jogar com o esquema que ele pôs à prova no ano passado e os jogadores o respeitavam. E dito e feito: deu certo. Não há mais certeza que talvez essa tenha sido um dos grandes acertos, ainda que tardio, da diretoria.

Mano chegou, acertou o time e está dando resultados. Como foi dito nesse BLOG SITE há algumas postagens, técnico ganha jogo. Diante do América, vimos um Cruzeiro aguerrido novamente, sabedor daquilo que tem que fazer, jogando com vontade e aproveitando as oportunidades criadas. E como é bom ver Ábila em campo. Bob, que aposta boa!

O time do Cruzeiro é outro. No primeiro tempo demoramos um pouco a chegar, mas quando chegamos, gostamos. Marcando sob pressão, deixamos a defesa americana doida. Tanto que a zaga entregou a rapadura, com Ábila recuperando uma bola perdida e na rebatida, Arrascaeta abriu o marcador. E como jogou esse uruguaio! Ótima forma.

E no embalo portenho, Ábila deixou o segundo. Aliás, nas últimas sete partidas, ele foi para as redes, para mitar cada vez mais. Senhor Bob Faria, como é bom ouvir as idiotices que vem dessa língua atleticana! Continue assim!

E poderíamos ter feito mais gols, não fosse a falta de capricho.

O Cruzeiro subiu quatro posições na classificação e está perto de times antes muito distantes. Falar em G-4? Cedo. Mas sonhar com a Copa do Brasil parece cada dia mais real.

E domingo a gente vai para o jogo. Vamos lotar o Mineirão e empurrar o Botafogo para trás. O Cruzeiro é nosso sangue, nossa pele, nossa religião. Vamos juntos, sempre! Uma vitória com gosto e com certeza de subida!

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

MUITO ESTRANHO FIM DE SEMANA SEM JOGO...

POR: RAPOSO SENSATO

O Brasileiro ter jogos de reposição e ninguém mais jogar é muito ruim.

É tipo aquele tempo de férias de dezembro e janeiro.

Nada de jogos, com fins de semanas sem graça.

Esse que passou foi um desses.

Alguns times até comemoram a pausa.

Mas para a torcida é horrível.

Ainda mais para a do Cruzeiro, que vem de goleada fora de casa na Copa do Brasil.

A gente quer ver nossos jogadores em campo de novo o quanto antes.

Bom, próximo desafio na quinta à noite, no Independência.

O dominuto América preferiu não ir para o Mineirão.

Crê que pode nos vencer no diminuto reduto.

Eu creio que podemos vencer, mantendo a humildade e eficiência.

Com Mano, sou mais Cruzeiro.

sábado, 3 de setembro de 2016

E DIZEM QUE TREINADOR NÃO GANHA JOGO...

POR: JOÃO VITOR VIANA

Muita gente que "milita" há anos no futebol diz que técnico não ganha jogo. Balela! Ganha, perde, rebaixa e é campeão. Assim como um time precisa de seus líderes em campo, precisa de um fora dele. E Mano é o primeiro líder que o Cruzeiro trouxe para ser o comandante do time no ano. Assim como em 2015, Mano é referência, é um treinador respeitado e não é aventureiro. Os jogadores respeitam sua forma de trabalhar e os resultados são fruto disso.

O Cruzeiro de Mano é outro. Não é um time covarde como o de Deivid e nem incompetente, como de Paulo Bento. É um Cruzeiro eficiente, que sabe o que tem que fazer, mais coeso, mais vibrante, mais técnico e vencedor. Principalmente vencedor. Porque técnico ganha jogo. Mano ganhou o time, a torcida, a diretoria e, agora, já mira títulos.

Quem diria que há dois meses estaríamos falando de título? O que a torcida falava aqui nesse BLOG era tão somente em fazer 45 pontos. Agora tudo mudou. A confiança é outra e, mesmo ainda estando ali na parte de baixo da tabela, a gente sabe que não ficaremos lá. O Cruzeiro tem time e, em breve, vai nos dar alegrias.

Não sei se levamos a Copa do Brasil esse ano, mas aquilo que pensávamos para 2016, com Mano no comando e um time equilibrado desde o início, é uma certeza para 2017. Mano encaixou o Cruzeiro novamente, como fez ano passado. Técnico competente, que tem o sangue azul. A gente é muito agradecido a esse profissional.

Obrigado, Mano, por ganhar jogos e nos fazer mais felizes desde sua chegada. Fique aqui um bom tempo.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

FOGO APAGADO

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro deu um passo gigantesco na Copa do Brasil, ontem, ao bater o Botafogo, no Rio de Janeiro, por 5 a 2. Grande atuação, principalmente no segundo tempo, quando o Cruzeiro teve o domínio total da partida e deslanchou no marcador. Destaque para Ábila, que fez dois gols. Menção honrosa ainda a Robinho e Henrique, que deixaram suas marcas uma vez. O outro gol celeste foi contra, feito pelo zagueiro botafoguense.

Não menos importante foi a participação de Arrascaeta, que participou de vários lances de perigos e da construção de três dos cinco gols celestes. Jogou muito. É desse futebol que a torcida tanto pede, tanto a ele quanto aos demais atletas. E ontem o Cruzeiro mostrou porque é um dos grandes da Copa do Brasil e que sim, é possível a gente ir atrás dessa conquista.

Importante passo para a próxima fase da competição. Três gols de diferença que deixa a possibilidade de até perdermos por 4 a 1 no Mineirão. Logicamente não queremos fazer uso do regulamento e vamos com tudo, no Brasileiro e na Copa do Brasil para crescermos cada vez mais.

E Bob Faria, Tibúrcio... Ábila não é aposta e tampouco adjetivado como Tibúrcio o adjetivou. Os senhores desconhecem o futebol! Ábila, o bombeiro azul, apagou o fogo!

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

A IDA DE QUEM NUNCA VEIO

POR: RAPOSO SENSATO

No futebol, não cansamos de ver, há jogadores que jogam em somente um clube.

Pode sair, ser vendido, emprestado...

Quando volta a esse time, arrebenta.

Marcelo Moreno é um caso desses.

Joga só no Cruzeiro.

Bom, na contramão disso, há quem nunca jogue em lugar nenhum.

É o caso, por exemplo, do Douglas Coutinho.

Ontem ele rescindiu com o Cruzeiro e deve ir para o futebol português.

O engraçado é que quando ele chegou, o discurso era totalmente positivo.

Formado na base da Raposa, Douglas queria vestir a camisa e obter sucesso.

"Saí daqui por motivos pessoais e retorno para fazer aquilo que sempre quis".

Bom, se ele fez o que sempre quis, então ele queria muito pouco.

Muito pouco agregou ao time, conseguiu ser reserva de jogadores medianos e sai pela porta dos fundos.

Não sai brigado, é verdade.

Mas sai como "aquele que nunca veio".

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

OPÇÃO POR CABRAL? POR QUE NÃO ROMERO?

POR: RAPOSO SENSATO

Respeito muito nosso técnico.

Contudo, vou divergir da opção inicial que tomou, ao retirar Romero do time.

O argentino é pegador, "carrapato" e iremos jogar uma partida que é necessário isso.

Não, não quero que o Cabral deixe o time.

Mas Robinho faz bem aquela função.

Robinho dá o segundo combate e tem bom passe.

Mas não é forte na marcação.

Como Ariel Cabral também não é.

E se não dá para manter os dois, que se opte pelo que marca mais.

Jogando fora na Copa do Brasil, contra adversário mais qualificado ou não, jogar com três volantes não é má opção.

Robinho, então, seria o terceiro.

Assim, Cabral iria momentaneamente para o banco, podendo entrar no decorrer do jogo.

Mas jamais abriria mão de Romero.

Não para iniciar o jogo.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

TIME ENCORPANDO... DANDO ORGULHO

POR: RAPOSO SENSATO

O Cruzeiro, nem de longe, é aquele time sem bravura de Deivid.

Também não é mais aquele time incompetente de Paulo Bento.

É um time com a cara de Mano.

Time compacto, que está se encorpando a cada rodada, dando orgulho.

Um Cruzeiro que, por vezes, joga um futebol que a torcida gosta e vibra.

Um Cruzeiro que, nas últimas rodadas, impõe medo aos seus adversários.

Um Cruzeiro que voltou a vencer em casa.

Um grande passo foi dado quando da contratação de Mano.

E outros passos foram dados já com Mano em ação.

Aos atleticanos, que zombaram de nós...

Que disseram que íamos cair...

Vai o recado:

"Time grande não cai".

E não cai mesmo.

E o Cruzeiro, gigante como é, ainda menos.

Time com Mano é um time que nos dá a certeza de tempos melhores.

Nos dá a certeza que bons ventos para cá irão retornar.

E esses ventos trarão títulos.

Algo que estamos acostumados a comemorar.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

TIBÚRCIO CONTINUA ACHANDO QUE ÁBILA É RUIM...

Lembrem-se que Tibúrcio disse, anteriormente, que Ábila era limitado e aqui, postamos seus posts no Twitter. Ele continua falando que Ábila é ruim. Bom, ruim assim eu quero no meu time. Tibúrcio, o cara joga muito!