domingo, 28 de maio de 2017

VITÓRIA CELESTE

O Cruzeiro volta a Belo Horizonte com três pontos na bagagem. Na Vila Belmiro, em jogo difícil, venceu por 1 a 0, gol de Thiago Neves. Em partida truncada e disputada, as poucas chances criadas acabaram por ter um importante aproveitamento. Em três criadas, um gol feito. Aliás, numa jogada esticada de Ariel para Ábila, que deu belo passe para o camisa 30, de pé direito, por lá dentro.

Defensivamente, em novo esquema, o Cruzeiro foi sólido. Teve, obviamente, falhas. Mas soube se portar e acabou sendo vencedor no confronto.

Méritos para Mano Menezes, que acabou reconhecendo que o esquema anterior era o culpado das más atuações e voltou com um que o time conhece e sabe jogar. Com três volantes, o Cruzeiro fica forte e muito difícil de bater, principalmente se joga no contra-ataque. O Santos bem que tentou igualar, mas acabou saindo de campo com um belo revés.

Por: João Vitor Viana

sábado, 27 de maio de 2017

VÍDEO: FALA, HUDSON!


VÍDEO: FALA MANO!


O SASSÁ NÃO É O MUTEMA, TAMPOUCO SALVADOR DA PÁTRIA!



Quem é um pouco mais velho vai se lembrar de uma novela chamada "O Salvador da Pátria", cujo personagem principal era Sassá Mutema, um sujeito "do mato", que de acusado por um crime chega ao poder, como prefeito. Levando esse enredo para o futebol, é quase uma adaptação da telenovela de 1989. Isso porque Sassá - que será confirmado como reforço celeste até segunda-feira - não tem apenas o nome em comum com o personagem principal da trama: ele também aparece, de início, com desconfiança, sendo acusado por aquilo que é conhecido em seu extracampo. Se a trilha do atacante for a mesma do personagem, um tempo depois ele se destaca e vira o foco positivo do time. Que assim seja!

Apesar de querermos que Sassá se de bem por aqui, vamos deixar a novela de lado. Afinal, lá foi uma ficção e, aqui, vai ser uma realidade. Talvez a grande chance do atacante, de 23 anos, finalmente se mostrar. Talento tem. Mas Jobson também tinha e olha só onde ele foi parar. Aliás, alguém tem notícias se ele já saiu da cadeia? Pois é... triste fim de um jogador que tinha um futuro brilhante pela frente. 

Apesar de chegar com essa desconfiança, Sassá tem o aval de Mano Menezes e terá, no grupo celeste, jogadores que serão fundamentais em sua adaptação, a começar por Rafael Marques, que jogou com o atleta no Botafogo e avalizou sua contratação quando a mesma começou a ser especulada nos bastidores da Toca. 

Sassá não chega para ser o "Salvador da Pátria" mas, quem sabe, possa se tornar peça-chave no esquema de Mano Menezes? Até agora Rafael Sóbis não convenceu, Ábila vira e mexe vai parar no banco e Rafael Marques, o amigo de Sassá, passou a ser uma solução temporária. Vamos ver as cenas dessa novela que se desenha e como Sassá irá se portar no novo clube.

Negociação

Sassá chega em troca simples por Marcos Vinícius, que acertou contrato com o Botafogo e assina por três anos. O acordo envolvendo o atacante proveniente do Rio de Janeiro também deve ser pelo mesmo período. Até segunda-feira, o atleta deverá ser anunciado como reforço, assim como a diretoria falará sobre tempo de contrato, percentual dos atletas e como a negociação se desenrolou.

Por: João Vitor Viana

sexta-feira, 26 de maio de 2017

TUDO COMO DANTES


Se tem algo que estamos batendo aqui há tempos é a questão do esquema tático. Assim como em 2015, em 2016 o Cruzeiro utilizou dele e se deu muito bem, sendo fundamental para crescer no Campeonato Brasileiro e se livrar da degola. Para 2017, talvez por ter buscado jogadores tarimbados e não querendo deixar jogadores "de nome" no banco, o esquema foi deixado de lado. Aquele sistema, compacto, de contra-ataque e eficiente acabou sendo esquecido. Por sua vez, o futebol, que até podia ser mais burocrático e defensivo, deu lugar a um atrapalhado, sem sentido e aberto. Resultado disso: impaciência da torcida e nada de convencimento em campo. Depois de quase seis meses no ano, ao que parece, Mano começa a repensar.

No último treino, o treinador testou, de volta, o esquema com três volantes, sendo Ariel Cabral aquele jogador capaz de parar, pensar e "rodar a bola", cadenciando o jogo e melhorando o toque de bola no setor. Já Henrique e Hudson são os "cães de guarda", responsáveis, portanto, pela marcação, mas nada que os impeça de sair para o jogo e buscar, também, o gol. Quem acabou sacrificado foi Rafinha, que já estaria fora mesmo por causa de dores que vem sentindo depois da partida contra o Sport. Mesmo assim, ninguém o substituirá, pelo visto. O armador deu lugar a um volante. Decisão, no meu modo de ver, acertada. Assim que o Cruzeiro cresceu no Brasileiro e ficou 14 jogos sem perder com Mano em 2015. Repetir uma fórmula que deu certo, além de reconhecer que a escolha inicial foi equivocada, mostra competência e humildade de Mano Menezes. Além disso, o comandante celeste volta com Hudson ao meio, voltando com Romero na lateral. O deslocamento do camisa 25 no lugar do argentino soava mal, uma vez que até poderia acertar num setor, mas erraria em outro. Hudson é volante e tem que jogar no meio! Muito bem! Outro acerto de Mano.

Assim, "tudo como Dantes, no quartel de Abrantes", já diria a velha frase. A torcida aguarda, ansiosa, pelos resultados de tempos de outrora, além de um futebol melhor, mais convincente e eficiente.

Por: João Vitor Viana

quinta-feira, 25 de maio de 2017

É...


BASTIDORES: DOIS PARA LÁ E DOIS PARA CÁ?



A contratação de Sassá pelo Cruzeiro é dada como certa na Toca da Raposa II. O atacante, de 23 anos, tem contrato com o Botafogo até o final desta temporada e sempre esteve bem longe de renovar. Fora dos planos da atual comissão, Sassá, que é conhecido mais fora de campo por suas atitudes impensadas que pelo currículo, é o alvo principal do Cruzeiro. Para tê-lo no elenco, o Cruzeiro se predispôs a ceder Elber. Contudo, o atacante, querendo ser aproveitado pelo Maior de Minas, pediu "mundos e fundos" ao clube carioca, que o descartou.

Nova conversa foi retomada, ainda por telefone, uma vez que toda a comissão técnica e diretiva do Botafogo encontram-se fora do Brasil, pois o clube está na disputa da Libertadores. Outros nomes foram postos na mesa: o armador Marcos Vinícius e o lateral Fabrício. A prioridade do Botafogo é ter Marcos Vinícius no elenco, mas não descarta também o defensor celeste, nada querido do torcedor. Até domingo pode-se ter uma definição. Inicialmente, o Cruzeiro em nada se opôs à troca, que seria em definitivo.

Joel

O Botafogo estuda devolver o camaronês Joel ao Cruzeiro. O atacante, que se destacou no Londrina e foi contratado por uma valor alto (R$ 2,5 milhões por 50% dos direitos) não vem sendo aproveitado no clube. Por isso, o interesse em Fabrício pode ficar ainda maior, com Joel sendo devolvido e o defensor indo para o Rio de Janeiro.

Por: João Vitor Viana