sábado, 21 de outubro de 2017

REPERCUSSÃO DA RENOVAÇÃO DE MANO COM O CRUZEIRO POR JORNALISTAS SÉRIOS


FALA AÍ, FÁBIO!


FALA AÍ, MANO!


O SUCESSO INCOMODA MUITA GENTE



Imprensa: um meio que vivi por anos e que, quem sabe, ainda viva. Mas um meio que é cheio de torcedores, de pessoas despreparadas e de "protegidos de chefes". Isso faz com que haja uma grande parcialidade em opiniões, em textos e em posturas diante de um fato. Posturas, essas, que beiram o ridículo. E quando algo que não se torce ou não se acredita faz sucesso, mexe com o ego e com o coração de muitos "profissionais".

Falo isso, obviamente, em se tratando do meio esportivo, em especial, ao futebol. Em Minas Gerais, infelizmente boa parte da imprensa se sente "cutucada", se sente desprestigiada e muito incomodada com o sucesso do Cruzeiro e a bagunça que é o time que ela torce. O time do lado de lá já trocou de técnico duas vezes no ano, vive umas instabilidade, não se sabe o que vem em 2018 e nem se um ou outro jogador continua. Não se vislumbra um futuro próximo para o nosso rival. E tomara que vençamos o jogo de domingo, para jogá-lo lá para baixo e para aumentar essa "birra" que a imprensa tem com o Cruzeiro. Vamos fazer esses caras comerem as unhas e rasgarem o fiofó com a unha!

E como se não bastasse esse comportamento doente da imprensa esportiva atleticana, a nacional começa a se coçar. Já não dá o espaço que o Cruzeiro merece. Agora, depois que Mano Menezes negou o convite do Palmeiras - que achou que era só chegar aqui e por dinheiro na mesa para levar quem quisesse -, tem jornalista inescrupuloso que começou a "soltar as asinhas". Um senhor, que recuso a falar o nome, afirmou que Mano ficou no Cruzeiro porque o clube, apesar de grande, fica num lugar onde a pressão é menor. Que Rio e São Paulo o treinador tem mais mídia e Mano não quer isso para ele. Um aviso a esse babaca: a pressão aqui é muito maior que muito time desse nicho que citou! Um time gigante, como é o Cruzeiro, incomoda muitos debiloides (com todo o respeito aos doentes mentais), que se acham os "donos da verdade". Possivelmente esse senhor, que afirmou essa merda, adoraria estar na Globo ou em uma rede onde seria mais visto. E isso deve incomodá-lo. Recomendaria que ele fosse trabalhar no Cruzeiro, onde seria mais visto que na rede que ele trabalha. Mas não indicaria uma pessoa de tão baixo calibre e tão incompetente para trabalhar num clube tão gigante. Não agregaria. 

"O Cruzeiro incomoda muita gente e não tem 100 anos", já diria Adilson Batista. Aliás, como seria bom se ele voltasse ao Cruzeiro e tomasse conta da nossa base! Ah, e mais: jornalistas, se preparem! 2018 a gente mais incomodar muito mais!

Por: Marcão

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

COM UM DIA DE "ATRASO", MANO ANUNCIA PERMANÊNCIA POR DOIS ANOS



A "novela" criada pela imprensa mineira, que adora especular, chegou ao fim antes mesmo de virar aquele lenga-lenga chato de renovação. Mano fica no Cruzeiro até o final de 2019. Mais dois anos com o treinador, que chegou ao clube com a missão de salvá-lo do rebaixamento, cumpriu duas vezes e ainda venceu uma Copa do Brasil. Esta sexta-feira foi, portanto, o "Dia do Fico" de Mano.

Nos bastidores o martelo já havia sido batido, precisando tão somente a conversa de terça-feira ser posta em contrato. Havia, segundo algumas pessoas, o impasse quanto ao tempo de contrato - que podia ser de 18 meses, como foi o anterior -, mas isso acabou sendo resolvido e o prazo foi definido em dois anos. 24 meses além do final deste: uma vitória para ambos os lados.

Mano declarou estar feliz no clube e com a identificação que tem com o Cruzeiro, primeiro clube que abriu as portas a ele quando ainda era "aprendiz de técnico". Para quem não se lembra, ele era estagiário de Paulo Autuori em 1997, quando vencemos a Libertadores. De lá para cá foram 20 anos e na última vinda ao Cruzeiro - quando retornou do futebol chinês - o sincronismo voltou e o time passou a render. Rendeu tanto que foi campeão da Copa do Brasil nesse ano, título que não conquistávamos desde 2003.

Mano, em sua entrevista, nessa tarde, destacou a união do grupo que tem em mãos: "Um dos motivos que me fez ficar foi esse (união no clube). Não é tão fácil assim chegar a esse estágio que chegamos. Essa identificação,  essa unidade que estamos, favorece para que a gente continue evoluindo. Isso me deixa contente". O treinador cruzeirense ainda destacou que as saídas de Tinga e Vincintin não influenciariam sua permanência ou não. "Quando aqui cheguei também não conhecia ninguém e construímos uma nova relação. Agora vem mais uma e espero ser de absoluta confiança. Só assim se consegue resultado no futebol", destacou.

Técnico mais longevo no futebol atualmente em um mesmo time, Mano afirmou ainda que o clube vai encerrar vem o ano, mas que para o próximo ano, a ambição celeste deve ser maior, de busca de reforços pontuais e manter os destaques da equipe a fim de que não se precise construir tudo novamente. Finalizou dizendo que os títulos vêm com a continuidade de um trabalho e que isso se vê na relação de grandes clubes e seus treinadores.

Um "chupa"

Para a imprensa paulista, que cravava que Mano ia para o Palmeiras. O treinador afirmou que recebeu o contato de Alexandre Mattos, mas agradeceu, pois decidiu ficar no Cruzeiro após a conversa que teve com a nova diretoria. Para aqueles que achavam que o Cruzeiro era "feira", que era só chegar com um caminhão de dinheiro aqui que levava quem quisesse, tomaram tinta. Enfiem a cabeça no buraco!

Por: João Vitor Viana

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

DIA D? MANO DEVE ANUNCIAR PERMANÊNCIA HOJE



O técnico Mano Menezes deverá anunciar que fica no Cruzeiro para a próxima temporada no dia de hoje. Ao menos é o que a diretoria celeste espera. Após conversa na terça-feira, os principais pontos foram tratados e acordados, inclusive aumento substancial no salário dos auxiliares de Mano.

Em discussão, o projeto para a próxima temporada e a ambição do clube na conquista de títulos. Mano deixou claro que precisa de alguns reforços, esses pontuais, e a diretoria concordou em ir atrás de atletas para as posições carentes. Junto a isso garantiu que alguma pressão, que por acaso surgir, terá o amparo dela para saneá-la. Ou seja, Mano quer tranquilidade para trabalhar, um reconhecimento daquilo que ele e sua comissão fizeram esse ano e um time ainda mais forte para brigar "nas cabeças" em 2018. Ouviu um "sim" de Itair Machado e Wagner Pires, com quem se reuniu. Marcelo Djian, que poderia também figurar nessa reunião, não esteve presente. 

De saída!
Se Mano fica, Klauss Câmara está de saída. Informações dão conta que em breve ele anunciará seu desligamento. Isso porque com a chegada de Marcelo Djian para o posto, Klauss perderia seu lugar, podendo, inclusive, ser remanejado. Contudo, o profissional já foi procurado por outras equipes, entre elas, nosso rival, para exercer o cargo de diretor de futebol e deverá aceitar um desses convites.

A imprensa em lágrimas!
É muito bom quando ouvimos os comentários antes, durante e depois da partida do time de uma rádio mineira. Antes do jogo, um comentarista afirmava que "era obrigação" vencer a Chape. O repórter dizia que o time alvinegro era experiente; o narrador exaltava alguns atletas. No fim, mais um vexame em casa, comentários completamente contrários e um chororô lamentável. Falta profissional demais no jornalismo mineiro! Só ouço torcedor numa certa rádio! Chega a ser tosco! E mais: continuo esperando a notícia em sites, nessa rádio específica e em outros veículos, das dívidas do nosso rival. Falta pagar por Victor e estão quatro meses atrasados na compra do Elias! Quando era o Ábila, a cobrança era diária. E agora? Vamos cobrar também? Imprensa lixo!

Renovou!
O zagueiro Arthur renovou seu contrato com o Cruzeiro até março de 2021. O vínculo pode ser estendido até dezembro daquele ano, caso o Cruzeiro assim deseje. 

Por: João Vitor Viana

ASCENSÃO QUEBRADA



Cruzeiro perde para o Coritiba, estaciona na parte de cima da tabela e perde chance de diminuir diferença para os principais concorrentes

O Cruzeiro estava embalado, podia chegar até à vice-liderança, ontem, mas desperdiçou a chance. Ressuscitou um morto. Jogando um futebol abaixo do convencional, o Maior de Minas foi superado por 1 a 0, gol contra da Diogo Barbosa, e permaneceu com 47 pontos. Podia ter chegado aos 50, igualando ao Grêmio, que empatou, sem gols, com o Corinthians, em São Paulo.

Poucas oportunidades reais de gol e muitos chutões por cima. Pelo Cruzeiro, Elber, Thiago Neves e Rafinha foram alguns que chutaram, mas sem perigo algum ao gol de Wilson. Pelo lado do Coxa, poucas chances também. Se não fosse a falha bizarra de Diogo, a partida tenderia ao empate, pelo baixo volume de oportunidades e criações. Quem tiver opinião diversa dessa, basta olhar os melhores momentos de qualquer local. Não há mais que duas oportunidades de cada lado, mesmo assim, forçando a barra.

"Leve", o Cruzeiro tem, entrado em campo como um "irresponsável". Nâo há pressão contra rebaixamento, não há pressão para o título. Contudo, ontem pareceu que todo o "ímpeto irresponsável" ficou em Belo Horizonte. Que ele volte já na próxima rodada. Afinal, queremos vencer nosso maior rival, né? E será na nossa casa, no Mineirão, com 90% de cruzeirenses. Mais de 30 mil já garantiram presença. Ao todo, são 58 mil ingressos postos à venda. Vamos lotar a Toca III, galera!

Não fiquei satisfeito nem com o placar nem com o desempenho do time diante do clube de Marcelo Oliveira. Desesperado, o Coxa teria que partir para cima, um cenário que o Cruzeiro tanto gosta. Mas não só não explorou as falhas do mandante, como falhou mais do que ele. Saldo de tudo isso: derrota.

Domingo, esperamos, tem mais. Mas uma vitória, viu, Cruzeiro?

Por: João Vitor Viana

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

DIA DE DERRUBAR O MARCELO



Logicamente a meta do Cruzeiro, hoje, não é tirar o emprego de Marcelo Oliveira, técnico que passou pelo clube entre 2013 e 2015. Contudo, a meta deve ser vencer o Coritiba, no Couto Pereira o que, possivelmente, decreta a queda do treinador, que tem rendimento ridículo nessa volta ao Coxa: menos de 30%.

Mas sem pensar nas consequências, o Cruzeiro tem que entrar em campo com a mesma gana que tem jogado. A vice-liderança está em jogo mais uma vez. O Cruzeiro, no entanto, precisa ater-se ao seu próprio resultado sem ligar para a "concorrência". O importante é vencer. E Marcelo, se a nossa missão é vencer, não ligo de te derrubar.

O Cruzeiro, até como bem disse o apresentador André Rizek, hoje, é a equipe do momento no Campeonato Brasileiro. Com um aproveitamento de 74%, o Maior de Minas encara, hoje, às 19h30, o Coritiba. Uma vitória põe o Cruzeiro mais perto do lider, Corinthians, que mais tarde pega o vice, Grêmio.

CORITIBA X CRUZEIRO

CORITIBA
Wilson; Léo, Cleber Reis, Werley e Carleto; Jonas, Alan Santos, Mathues Galdezani e Tiago Real; Rildo e Henrique Almeida
Técnico: Marcelo Oliveira

CRUZEIRO
Fábio; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Rafinha e Thiago Neves; Arrascaeta e Rafael Sobis
Técnico: Mano Menezes

Motivo: 29ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Couto Pereira, Curitiba
Data: quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Horário: 19h30
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CBF/RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (CBF/RJ) e Wendel de Paula Gouveia (CBF/RJ)
Assistentes adicionais: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (CBF/RJ) e Carlos Eduardo Nunes Braga (CBF/RJ)

Pendurados do Cruzeiro: Diogo Barbosa, Hudson, Lennon*, Lucas Romero, Murilo, Rafinha, Raniel* e Sassá*



* Não relacionados



Por: João Vitor Viana

terça-feira, 17 de outubro de 2017

ESTÁ A DOIS PASSOS DO PARAÍSO (RENOVAR)



A reunião, enfim, aconteceu. A portas fechadas, o técnico Mano Menezes reuniu-se com a diretoria, ouviu o que ela espera dele e do time para 2018 e mais: o quanto poderá ajudar o treinador a conquistar títulos. E Mano gostou do que ouviu. Não bateram, ainda, o martelo. Contudo, pode-se dizer que a formalidade está "a dois passos do paraíso".

Mano ouviu que a diretoria não medirá esforços para dar a ele os jogadores para as posições carentes. Ouviu do comandante celeste que precisa de apoio, "na alegria e na tristeza". Ou seja, que a diretoria seja atuante, blinde o time e o treinador, se necessário. Foi assim que as coisas deram certo esse ano e é nesse caminho que o Cruzeiro tem que seguir. Com tranquilidade e "ok" da diretoria, Mano não tende a deixar o clube. Por mais que a imprensa mineira deseje e por mais que a imprensa paulista dê como certo. Hoje, a tendência é que Mano fique. E isso possivelmente se resolverá na próxima semana, de maneira formal. Uma resposta, no entanto, é esperada para a próxima quinta-feira.

Um novo encontro tende a ser o definidor da situação. No encontro dessa terça-feira, vários pontos foram discutidos e esses pontos serão postos em contrato, a ser discutido em nova conversa, a ser marcada. O certo é que Mano quer ver "preto no branco" tudo aquilo que fora combinado. E isso não passa por grande reajuste contratual. Ainda em 2016, Mano disse à imprensa que "para os próximos sete anos está satisfeito com os milhões ganhos na China". Mano quer três coisas: jogadores pontuais, tranquilidade para trabalhar e ambição da diretoria. Nesses três pilares, Mano não vai negar ficar no Cruzeiro.

A pessoas próximas, o treinador afirma estar muito feliz em Belo Horizonte e no Cruzeiro, clube ao qual é grato pela oportunidade de mostrar, novamente, o seu trabalho. Depois de deixar a Seleção Brasileira, passou por Flamengo e não teve sucesso. No Cruzeiro, em duas oportunidades, mostrou que é um ótimo treinador, estrategista e que dentro do seu protocolo as coisas tendem a funcionar, ainda que o time não seja ofensivo na maioria das vezes. Mas não pode-se negar que é eficiente. Tanto que faz bela campanha no returno do Brasileiro - o Cruzeiro é o melhor em desempenho, com mais de 74% de aproveitamento - e conquistou a Copa do Brasil em setembro.

Por: João Vitor Viana

O TRUNFO POR MANO: MARCELO DJIAN



O Cruzeiro anunciou, ontem, a chegada do ex-zagueiro Marcelo Djian, com passagem pelo clube entre 1998 e 2001, para integrar a direção do clube. Ainda sem cargo anunciado, Marcelo Djian exercerá uma função de executivo do clube. E ele tem a primeira missão: manter Mano Menezes no clube.

O anúncio um dia antes da reunião com Mano Menezes, que ocorrerá hoje, na Toca da Raposa II, ainda no início da tarde, já terá a presença de Djian, trunfo da diretoria para convencer Mano que ficar no Cruzeiro por mais tempo é bom para as duas partes. Djian será o responsável pela condução da conversa e intermediações futuras entre comissão, diretoria e jogadores. Experiente e com "rodagem", Marcelo Djian chega para ser mais um "homem forte" na Toca.

Ontem mesmo, segundo informações, Marcelo Djian recebeu a missão de ser um "ponto de desequilíbrio positivo" a fim de que Mano aceite ficar mais tempo no clube. Itair Machado, outro que participará da reunião, já tem formulada a proposta de renovação ao comandante celeste. Além de aumento salarial, reconhecendo a importância dele ao clube na temporada, um tempo maior de contrato, superior a 12 meses. Pelo que foi apurado, o que será proposto é um contrato de 18 meses. E a presença de Djian será fundamental: com a saída de Tinga, já anunciada pelo próprio ex-jogador, Mano se via "desprotegido", principalmente porque junto a isso, Bruno Vicintin também anunciou que não ficaria. Sem dois aliados, Mano não tinha as garantias que alguém o manteria no comando, em caso de uma queda de rendimento e/ou resultados ruins. A chegada de Djian e essa conversa com Itair tem tudo para mudar essa percepção inicial do técnico.

Apoio interno
Perguntados sobre a permanência de Mano na equipe para o ano que vem, os jogadores foram unânimes: é fundamental. Foi essa a resposta de Rafael Sóbis, Thiago Neves e Alisson, três dos últimos a concederem entrevistas na Toca da Raposa II. Mano tem o apoio do elenco, da diretoria e de boa parte dos torcedores. Uns, ainda por birra ou pela visão que "se quer sair, saia", ainda continuam questionando o treinador e até fazendo campanha para a volta de outros técnicos. Enfim, a conversa que ocorrerá, hoje, na Toca, pode selar a permanência de Mano por mais um bom tempo. Como torcedores, esperamos que isso, de fato, ocorra.

Por: João Vitor Viana

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

E O ÓDIO NA INTERNET CONTINUA... TERRA DE NINGUÉM!

Afinal de contas, o que é um torcedor? Na minha época, nos anos 70, 80, 90... era aquele que apoiava o time, que ia ao campo, que comprava produtos para ajudar o time. Recentemente, aquele que também é sócio e que continua indo ao campo quando possível. Mas, de uns tempos para cá, é tanta gente se achando jornalista e, pior, "destilando o ódio" pelas mídias sociais, que acabam confundindo as coisas. Se nos estádios várias torcidas ditas "organizadas" criam um ambiente hostil e desnecessário, nas redes sociais, além de fomentarem essa "orgia de ignorância", ainda inventam notícias, ocasionando verdadeiro bombardeio de xingamentos, posicionamentos débeis e palavrões equivocados por parte daqueles desinformados. Uma pena! Lamentável!

Nas últimas semanas - e foi noticiado aqui -, o Palmeiras teria comentado, internamente, o nome de Mano Menezes para 2018. Apenas um comentário de bastidor. Bastou isso sair da boca de uma pessoa influente no clube paulista que a imprensa daquele estado deu como certa a ida do treinador celeste para lá. Calma aí! Nem proposta teve! Aliás, uma reunião está marcada entre dirigentes e treinador para o início da tarde desta terça-feira, na Toca da Raposa II. Em pauta, uma proposta salarial maior que ele recebe hoje, a garantia que o clube terá um elenco para brigar pelo título da Libertadores e um contrato superior a um ano (apuramos que seria um acordo de 18 meses, como feito anteriormente). Tudo isso para garantir ao treinador a estabilidade que tanto se cobra no futebol brasileiro e que nem clube nem técnico costumam respeitar. Então, torcedor, menos! Tem uns idiotas que chamam o treinador de "Money Menezes". Deixem de ser descarados! Se você ganhasse X, viesse um clube e te oferecesse 6X, você diria não? Vá ser pateta assim no inferno! Mano aceitou a oferta assim que terminou seu trabalho no Cruzeiro, em 2015 e, por gratidão a essa oportunidade, voltou em 2016, depois de nos livrar de um vexame que se construía jogo a jogo em 2015 e também em 2016. Salvou o clube de duas degolas e, em 2017, ganhou a Copa do Brasil. O torcedor tem memória curta? 

Não estou fazendo de defensor do treinador. Mas tem que haver coerência nessa porcaria de internet! É um debilóide fazendo enquete de quem vai substituir o Mano; é outro que o chama de mercenário; outro o chama de fraco... fraco? Um cara com os números dele pelo Cruzeiro é fraco onde? Fraco é Marcelo Oliveira, que está afundando o Coritiba (menos de 30% de aproveitamento) e idiota o quer de volta aqui depois de trabalhos fracassados. Fraco é Paulo Bento, que conseguiu ser demitido do futebol grego. Fraco é um monte de porcaria que esteve no Cruzeiro e só recebeu multa rescisória gorda, ficando rico e deixando uma herança fedorenta por aqui. 

A torcida está muito chata. Logicamente uma pequena parcela, mas aquele que usa a internet tão somente para falar bobagem. Literalmente "cagam pela boca". Ou melhor, "cagam pelos dedos", haja vista que escrevem bobagem e, pior, com um português sofrível. Quando não me dá azia, comento alguns posts. E sempre recomendo que "leiam um livro". É um passatempo que ocupa a cabeça desse pessoal e que os assessora a escrever melhor. É duro ver críticas infundadas e com um péssimo português. Dois erros lamentáveis.

Internet não é lugar de se desferir ódio. Quer opinar? Opine! Mas tenha embasamento. Não concorda com o meu posicionamento? Comente aqui no post e vamos debater. Se tem uma coisa que enche o raio do saco é gente chata e sem serviço. Trabalhe, gente! Leia! Veja um filme pornográfico! Mas não fique por trás de um perfil (muitas vezes fake) falando um monte de merda.

Sobre Mano, esperemos a reunião de amanhã, na Toca da Raposa, Terra do Maior de Minas. Se dependermos do que rola na internet, terra de ninguém, estamos ferrados!

E digo: as probabilidade de ele ficar em BH, hoje, são maiores do que ele sair. Ao menos é o que apuramos. Vamos ver se isso se confirma amanhã. Aqui não iremos sofrer por antecipação. 

Por: Marcão


OLHA AÍ A FILHA DO BRYAN!

video

domingo, 15 de outubro de 2017

TORCEDOR, AGUARDE!



Até onde vai o ódio na internet? Mano afirmou, recentemente, que não vai abrir negociação com nenhuma equipe sem antes ouvir a proposta do Cruzeiro. A proposta celeste, obviamente, envolve salário, benefícios, premiações, mas também ambição. Sentindo que o Cruzeiro vai para a disputa dos títulos em 2018, Mano tende a ficar. Caso a diretoria não mostre isso a ele, não vai ser uma proposta financeira melhor que vai mantê-lo por aqui. Por isso, torcedor, acalme-se.

Há alguns dias a minha timeline está lotada de torcedor escrevendo discurso de ódio a Mano. Outros não param de perguntar quem seria melhor para a "vaga" do treinador. Outros, esses sim, babacas, destilam o ódio a Mano, chamando-o de mercenário, falando que é fraco e para ele "vazar" do Cruzeiro. Vamos lá.

Mano chegou ao Cruzeiro em 2015 para tirar o time do buraco que se encontrava. Naquele ano o time não se encontrou, fez um grupo fraquíssimo, com jogadores que nem sabemos mais por onde andam (alguém aí sabe por onde anda aquele meio-campo lamentável, de alcunha Marquinhos?). Consertou o time, subiu na tabela e deixou o clube por uma proposta completamente louca do mercado chinês. No entanto, não largou o time no meio do campeonato. Veio, fez o seu trabalho, trabalhou com o que tinha e foi ganhar dinheiro. Começamos 2016 com outro técnico, que tinha que manter aquilo que Mano fez e reforçar a equipe. Não fez. Conseguiu piorar. O senhor Deivid vai precisar, e muito, de melhorar como treinador. Sua primeira experiência e a que ele teve posteriormente (Criciúma) mostrou que não é, ainda, a hora dele. Aí não sei o que deu na cabeça da diretoria. Foram até Portugal contratar Paulo Bento, que estava lá, tranquilo, de boa. Foram lá e mexeram num vespeiro. Fizeram um contrato absurdo com o treinador, condicionando até mesmo a pagar salário dele se ele fosse demitido e não encontrasse novo emprego. Um acordo vergonhoso. Deixou o clube numa situação periclitante e, novamente, chamamos o "bombeiro" Mano Menezes. O cara fez milagre com o que tinha em mãos. Tirou o clube do rebaixamento mais uma vez e ainda ficou numa posição boa na tabela.

Começou 2017 com o próprio Mano que, dessa vez, pôde montar o elenco como quis. Indicou alguns nomes, recebeu outros, perdeu alguns, liberou outros. Deixou o time à sua cara. Num momento do ano, o time deu uma queda, o suficiente para os "haters" da internet pedirem a cabeça do treinador. Sabiamente, a diretoria bancou e acertou. O time foi campeão da Copa do Brasil e está muito bem no Brasileiro.

O mínimo que Mano tem que receber é respeito. Esse pessoal, que se esconde por trás de perfis, vários fakes, deveriam parar de ficar escrevendo lorotas na internet e ler livro ou fazer outra coisa. Ficar por aí, destilando o ódio, em nada adianta. E mais: ficar entrando na "vibe" da imprensa paulista, que quer porque quer por Mano no Palmeiras, é um verdadeiro absurdo. Sejam torcedores e queiram que consigamos manter o comandante desse time, que tem nos dado muitas alegrias esse ano. É hora de parar de encher o raio do saco e torcer para que tenhamos um time ainda mais forte em 2018.

Cruzeirense torce, não sofre.

Uma última: parem de ficar pedindo a volta de treinadores ultrapassados. Tem débil mental (com todo respeito aos deficientes) que quer ver no Cruzeiro o Marcelo Oliveira, Adilson Batista ou mesmo Paulo Bento. Marcelo está mostrando toda a incompetência dele à frente do Coxa; Adilson há anos não treina um time e Paulo Bento... esse aí, deixa lá no vespeiro.

Por: João Vitor Viana e Marcão

sábado, 14 de outubro de 2017

SIGA A GENTE NAS REDES SOCIAIS!

Pessoal,

Clique nos links abaixo e seja nosso seguidor, também, nas nossas mídias sociais. Chega mais e venha com a gente! Informação é todo dia e TODO DIA É DIA DE CRUZEIRO!




TIREM OS TORCEDORES DOS JORNAIS!

Imprensa é lugar de profissional. Não apenas aquele que está ali para escrever, mas aquele que veste a camisa da imparcialidade local e traduz, em palavras, o sentimento de uma Nação. Infelizmente, não é o que se vê por Minas Gerais.

Os grandes jornais - vai ver por isso estão à beira da falência - insistem em colocar na editoria de Esportes, meros torcedores. O pior é que o viés dos textos que vemos é de torcedor do time rival, o que torna o texto chato e tendencioso. Torcedor, saia dos jornais!

Um jornal de hoje, por exemplo, estampa o técnico Mano Menezes e faz o seguinte questionamento: "E agora, Mano?", fazendo alusão à uma possível ida dele ao Palmeiras, que chegaria com "um caminhão de dinheiro" para levá-lo. A publicação, assim, sugere que o treinador é mercenário, sendo completamente tendenciosa. Acham mesmo que é só chegar com dinheiro aqui que vão levar? A imprensa mineira torce para isso. É um prato cheio para escrachar o treinador que tanta raiva fez nesse povo incompetente e parcial.

Mano, no passado, já deixou o Cruzeiro por dinheiro? Sim. Por cifras astronômicas da China. R$ 2 milhões mensais que qualquer fanático cruzeirense aceitaria. Mas voltou, nos ajudou novamente a sair de uma posição capenga e, um ano depois, nos deu um título da Copa do Brasil. Um trabalho muito bem feito, com erros, sim, mas com muito mais acertos.

Mas aí vem uma porcaria de jornal e busca inflar a insanidade de pseudotorcedores, incoerentes, que pediram, várias vezes, a cabeça do treinador e que, agora, o chamam de traíra sem ele ter sido, sequer, convidado a conversar com outra equipe. Aliás, Mano até quando teve um convite da China, antes sentou com a diretoria, expôs a loucura que os chineses estavam fazendo e a diretoria compreendeu. Não vou, aqui, fazer o advogado de Mano, mas uma coisa é ir para a China e outra é ir para um rival no futebol brasileiro. Antes de acertar sua permanência (ou saída), Mano afirmou que vai sentar com a diretoria celeste e vai ver o que esperam dele, do time e como planejam o ano que vem. Sem planejamento concreto e sem reforços de peso, Mano não fica. Ele sabe que o time, embora bem no Brasileiro, precisa se reforçar. Ao menos três reforços pontuais, para chegarem e serem titulares, têm que vir. Só assim poderemos sonhar com o tri da Libertadores.E Mano vai por isso na mesa. Se a diretoria pensar grande, Mano fica. Ele pensa dessa forma e é assim que a diretoria tem que pensar.

Não sofrerei por antecedência, como muitos torcedores, até de forma volumosa, vêm fazendo nas redes sociais. Vamos esperar essa conversa acontecer.

Mano sempre fio coerente. Saiu quando era inevitável, voltou por gratidão ao clube que lhe abriu as portas quando seu nome não era mais tão falado na mídia nacional, se reergueu junto com o clube e sabe que pode crescer ainda mais. Sempre pregou a continuidade de um trabalho, um trabalho a longo prazo. Terá a chance de renovar seu contrato por mais um ano (ou mais) e mostrar que continua acreditando. No Brasil, infelizmente, há a cultura de dispensa de técnico nos momentos difíceis, a cultura dos técnicos de largar trabalho no meio por causa de dinheiro e da torcida, de perseguir profissionais colocando neles, a culpa de toda a desgraça do mundo.

O futebol não é por aí. E em time que está ganhando, não se mexe (ou mexe pouco). Mano tem que ficar, gostando uns torcedores, ou não. 

Imprensa, preocupe-se com o seu time, que ainda pode cair, embora as chances tenham diminuído muito. Essa busca insana de querer tumultuar o Cruzeiro beira o ridículo. E a torcida não pode cair nessa. Acorda, torcedor! Não seja "pau mandado" de pseudojornalista!

Por: João Vitor Viana e Marcão

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

PSEUDOJORNALISTAS DA INTERNET: UM PROBLEMA SÉRIO



A internet é muito boa, muito legal, mas está cheia de "fakes". Sim, quando não são pessoas que se escondem por trás de um "nome artístico", são outras que se passam por jornalistas, inventando notícias e publicando em blogs ou mesmo sites. O pior de tudo isso é que tem gente que acredita nesses "falsos jornalistas". Gente, vamos usar filtro e parar de "ir na onda" desses caras.

Jornalista é uma profissão complicada, que exige dedicação por parte daqueles que levam a sério esse ofício. A remuneração, na maioria das vezes, é baixa, jornadas de trabalho altas. Mas muitos não ligam para esse "problema", principalmente se trabalham naquilo que gostam. O caderno de Esportes é o que mais chama a atenção dos estudantes. Eu mesmo, quando entrei para o jornalismo, em 2002, sempre quis trabalhar nessa área, entrevistar jogador, presidente, treinador. Queria analisar o jogo, dar meus palpites, fazer meus comentários. Bom, fiz tudo isso, continuo fazendo, ainda que não mais na "grande mídia".

O mercado é complicado, é verdade. A vida nos dá outros caminhos. Decidi ir para onde vêm as oportunidades. Além de jornalista, me formei em Direito e há anos também sou advogado, galgando espaço através de concursos ou mesmo atuando em causas, as mais variadas.

Mas por que venho fazer esse breve relato da minha vida a vocês? Bom, para falar justamente desses "pseudojornalistas", que desconhecem o ofício, que não sabem sequer escrever duas linhas sem erros gramaticais, que insistem em se fazer de fonte e que fazem da internet o seu pólo maior de disseminação de ideias, fatos e ódio. Gente que cria problemas, que procura deturpar ambiente, que inventa histórias e que jamais será um profissional nessa área, de fato.

Afinal, para ser jornalista, necessita estudo. Vários, infelizmente, não o fazem. E boa parte desses ainda tem inúmeros privilégios nas empresas que trabalham, enfraquecendo a profissão e dando margem a esses "cânceres virtuais" que invadem páginas esportivas e de outras editorias para "plantar notícia".

Amigos, aqui vai um alerta de um jornalista formado: não acreditem naquilo que leem nas redes sociais, não compartilhem mensagens de ódio, não compactuem com esses "fakes jornalísticos". Se já não bastasse muitos (não todos) jornalistas fracos trabalhando na "Grande Midia" sendo torcedores ao invés de profissionais, ainda há esse problema de gente que acredita que qualquer um sabe fazer jornalismo ou comunicar. Comunicação, assim como outros ofícios, só é bem feita se exercida por quem é do ramo.

Isso que procuramos fazer aqui nesse humilde blog desde 2009. Não ficamos inventando histórias. Escrevemos bem, relatamos nosso ponto de vista de forma parcial (essa é a essência de blogs) e queremos sempre debater com você os assuntos que publicamos.

Por isso, amigos, deixem esses pseudojornalistas de fora do seu dia a dia. É um problema ´serio para aqueles que fazem o "bom jornalismo".

Por: João Vitor Viana

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

MAIS UM PARA 2018



O atacante Sassá passará por um procedimento cirúrgico e possivelmente só volta a jogar pelo Cruzeiro em 2018.

O Departamento Médico do clube afirmou que ainda não é possível afirmar data de retorno. Contudo, segundo fontes, por precaução, o atleta deverá passar por etapas e devido à proximidade do fim do Campeonato, já prevendo um calendário desgastante no ano que vem, Sassá seria, então, preservado.

O atleta está fora da equipe desde setembro passado, quando enfrentou, no dia 10, a Chapecoense, na vitória por 2 a 1, na Arena Condá. O jogador tem dores no joelho direito.

Por: João Vitor Viana

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

CRUZEIRO NA VICE-LIDERANÇA


Foto: Esporte Interativo

Cruzeiro bate o Grêmio em Porto Alegre, chega aos 47 pontos e está a 11 do Corinthians

O melhor time do returno do Brasileiro voltou a campo na noite desta quarta-feira e mostrou o porquê desta estatística: bateu o Grêmio, em Porto Alegre, e mesmo que provisoriamente, chegou à vice-liderança do Campeonato Brasileiro. A posição só poderá ser ameaçada amanhã. Mas hoje, o Maior de Minas dorme na sua melhor colocação até aqui neste Brasileirão.

O primeiro tempo foi mais truncado que o segundo. Ambos os times tiveram oportunidades, mas ninguém pôs a bola para dentro. Aliás, o Grêmio até o fez, mas impedido, teve o gol anulado de forma correta pela arbitragem. Aliás, vale destacar que ela foi bem na questão técnica, sendo omissa, no entanto, quanto aos cartões. Nem sequer um amarelo foi mostrado. E teve lance ríspido!

Na segunda etapa o Cruzeiro melhorou seu futebol e chegou com mais perigo. Rafinha voltou a jogar bem, mas foi a dupla de velhos conhecidos que determinou o placar do jogo. Thiago Neves deu passe "açucarado" para Rafael Sóbis, que frente a frente com Marcelo Grohe, pôs o Cruzeiro à frente do placar.

Vale destacar duas ótimas intervenções do goleiro Rafael, outro monstro em campo. Pegou falta cobrada por Arroyo e uma finalização a queima-roupa de Everton Cebolinha. 

Com rodada antecipada devido a um evento no Mineirão, sábado, o Cruzeiro só volta a campo, agora, dia 18, contra o desesperado Coritiba, que parece ter feito pacto com a Série B há algum tempo e tem tudo para cair nessa temporada. Para cima deles, Cruzeiro! Nessa quarta, "teve bão".

Por: João Vitor Viana

FIM DE PAPO, DE VOLTA AO BRASILEIRO!



Depois que todas as atenções ficaram voltadas para as partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo - o Chile ficou de fora no saldo de gols e sequer irá disputar a repescagem - os olhos do torcedor se volta, novamente, para o Campeonato Brasileiro.

Hoje tem jogão: Grêmio x Cruzeiro, um jogo de dois pentacampeões da Copa do Brasil. Alguns desfalques de cada lado, mas nada que tire a importância do jogo. Enquanto o Tricolor Gaúcho quer se aproximar um pouco mais do Corinthians, o Cruzeiro aspira, também, a vice-liderança. Neste caso, conseguirá em caso de vitória e com uma combinação de resultados. Ressalta-se que a posição, sendo alcançada, seria temporária, haja vista que o Cruzeiro antecipou em uma rodada o Brasileirão, partida que venceu a Ponte Preta. O jogo estava marcado para o dia 11, mesmo dia em que haverá o "Show da Virada" na Esplanada do Mineirão.

O time que vai a campo, hoje, será o mesmo que pegou a Macaca. 

GRÊMIO X CRUZEIRO

GRÊMIO
Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Arthur (Kaio), Fernandinho, Patrick (Léo Moura) e Everton; Barrios
Técnico: Renato Gaúcho

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Rafinha e Thiago Neves; Alisson e Rafael Sobis
Técnico: Sidnei Lobo

Motivo: 27ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 11 de outubro de 2017 (quarta-feira)
Horário: 21h45
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF/CBF) 
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF/CBF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF/CBF)

Por: João Vitor Viana

FALA AÍ, MANOEL!


FALA AÍ, HUDSON!


terça-feira, 10 de outubro de 2017

TORCEDOR DE OLHO EM DUAS COMPETIÇÕES




Pouco tem sido comentado entre os torcedores a partida de amanhã.

O adversário dispensa comentários: é outro pentacampeão da Copa do Brasil.

Encontro, portanto, de dois campeões. 

E mais: que estão na parte de cima da tabela e que, dependendo da combinação de resultados, pode render até uma vice-liderança ao Cruzeiro.

Mas, por enquanto, boa parte dos torcedores não só do Cruzeiro, mas do Brasil inteiro, tem olhos para a rodada final das Eliminatórias.

Há aqueles que estão torcendo bem contra a Argentina.

Nós, do Cruzeiro, temos um pé atrás com isso.

Afinal, vários foram os ídolos nossos que vieram daquelas terras.

E há hoje, vários atletas no atual elenco?

Diga você: qual seu palpite?

Para hoje e para amanhã.

Na minha modesta visão, dois jogos bem importantes.

Aliás, a rodada final das Eliminatórias tem tudo para ser bem emocionante.

E alguém vai ficar de fora.

Quem?

E amanhã? 

Conseguimos vencer?

Empate?

O Grêmio vai se impor e fazer valer o mando de campo?

Antecipadamente, vencemos a Ponte Preta, em jogo válido pela 28ª rodada.

E agora?

Por: Raposo Sensato

sábado, 7 de outubro de 2017

VITÓRIA NO SEGUNDO TEMPO E PELO ALTO



O Cruzeiro voltou a jogar pelo Campeonato Brasileiro. E saiu vitorioso de campo. Após um primeiro tempo apático, melhorou na segunda etapa, virando para cima da Ponte Preta e alcançando a quarta posição no Campeonato Brasileiro. A partida foi antecipada em uma rodada, uma vez que ela é válida pela 28ª rodada.

Sem contar com alguns titulares e também sem o treinador Mano Menezes, o Cruzeiro parecia meio aéreo na primeira etapa. Rafael Sóbis - que acabou saindo sob vaias no segundo tempo - voltou a ter uma tarde para esquecer, errando tudo que tentou. A fase não é mesmo boa. Que isso melhore no ano que vem!

De pênalti, Danilo deixou o time campineiro na frente. Cobrança indefensável. Contudo, quem é gigante não deixa qualquer um vir em sua casa e fazer a festa. Durante 20, 25 minutos no segundo tempo, o Cruzeiro intensificou sua pressão. Se na primeira etapa, o time não finalizara com perigo, mantendo tão somente o pseudocontrole do jogo, com 75% de posse de bola, no segundo tempo, isso foi revertido em pressão, finalização e gols. E os dois gols celestes vieram utilizando a cabeça: primeiro, em rebote de Aranha, Thiago Neves fez; o segundo foi de Manoel, após belo escanteio cobrado pelo próprio Thiago.

Com a vantagem nas mãos, o Cruzeiro passou a esfriar o jogo. A Macaca, que tanta cera fez, teve que correr atrás. Teve chances de empatar, mas parou em belas defesas do goleiro Rafael. Com 44 pontos, o Cruzeiro dormiu no G-4. Vamos ver como o time vai render até o final do Brasileirão. Quem sabe não fiquemos em uma posição ainda melhor até a 38ª rodada? Tem muitos jogos ainda pela frente.

Por: João Vitor Viana

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

VAI FAZER FALTA! FALA, TINGA!


O ÚLTIMO A SAIR, QUE APAGUE A LUZ!



Uma semana se passou da conquista da Copa do Brasil, alguns dias se passaram da eleição presidencial no Cruzeiro. Contudo, tudo que se previa uma continuidade, com a manutenção de membros importantes na cúpula do futebol, acabou não ocorrendo. Na verdade, o que se vê, hoje, nos bastidores do clube é que "o último que sair, apague a luz".

Bruno Vicintin divulgou carta de despedida à torcida. Ao futuro presidente, comunicou que não continuaria e ao atual mandatário, avisou que não ficaria até o final do ano. Áudios acabaram vazando no aplicativo Whatsapp e Bruno se mostrou muito descontente com a postura do presidente celeste nos próximos três anos. Nas entrelinhas, o chamou de traidor. Afirmou que não trabalharia com outra equipe que não fosse a sua. Afinal, esse era o trato antes da votação que decidiu o presidente celeste. Mas não foi cumprido. Assim, deixou o cargo de vice-presidente de futebol, que passará a ser ocupado por Itair Machado, nome esse que não tem aprovação de grande parte da torcida. Ontem, aliás, a hashtag #NaoAceitoItairMachado chegou a figurar entre os tt's.

E no "bonde do Vicintin", vários também deixarão a diretoria. Nessa manhã, o gerente de futebol, Paulo César Tinga, afirmou que fica no Cruzeiro apenas até o final do ano. "Em dezembro me desligo", disse. Tinga afirmou que não sai pela saída de Bruno. Mas, quase que se contradizendo, afirmou que segue seus princípios e que é fiel àqueles que confiaram nele. Bom, se um desses ou vários desses estão saindo, Tinga, sim, você sai também por causa da saída de Bruno. E quem perde com isso é o próprio Cruzeiro.

Aliás, esse turbilhão que aconteceu desde a eleição de Wagner Pires parece que o Cruzeiro teve um ano horrível, que brigou contra o rebaixamento, que trocou de técnico inúmeras vezes. E foi justamente o contrário, com um título gigante conquistado e a ida carimbada para a fase de grupo da Libertadores, além de um grupo montado, que precisa de reforços pontuais para 2018. Ajustes que seriam bem possíveis com a manutenção da cúpula formada por Bruno, Tinga e cia. Mas Wagner, impondo sua forma rígida de governar, já mostra suas garras. E muda aquilo que estava dando certo. Banca a chegada de um dirigente contestado, outros que nunca estiveram na diretoria e que nem sabem internamente aquilo que o Cruzeiro é hoje.

Entrevistas lamentáveis
Wagner Pires, que pouco apareceu na mídia durante o pleito eleitoral, deu poucas entrevistas até aqui. Antes da eleição esteve em um programa da Rede Minas, onde falou pouca coisa razoável e foi questionado em redes sociais por isso. Depois de eleito, a postura que ele mostrou não era de um presidente do Cruzeiro. Em entrevista ao programa "Bastidores" mostrou que não está por dentro de nada que acontece no Cruzeiro, sustentando sempre a expressão "vou me inteirar da situação". Parece cair de pára-quedas em um clube gigante do Brasil. Um aventureiro que vai comandar o Cruzeiro por três anos. Entrevistas lamentáveis até aqui e uma postura de uma pessoa que se mostra cada vez mais despreparada para dirigir. Nas entrelinhas, "um piloto de bimotor dirigindo um boeing".

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

WAGNER PIRES COMEÇA A POR AS MANGAS DE FORA. E DIRETORIA VITORIOSA VAI DEBANDANDO

Muitos torcedores "modinhas" celebraram a "derrota de Perrella" quando o senhor Wagner Pires de Sá foi eleito no dia 2 de outubro. Esses torcedores levantaram a bandeira da "Independência" diante da dinastia. Bom, passados alguns dias, a atual diretoria, composta por Gilvan e cia. mostraram-se irritados com o futuro. Tudo que fora combinado, caiu por terra. Tudo bem como ocorre na política: em campanha se fala uma coisa; depois de vencida a eleição, se faz outra.

A primeira medida foi chamar o contestado Itair Machado para a diretoria. Gilvan e Bruno Vicintin não gostaram da indicação. O "combinado" era manter toda a estrutura. Wagner se mostrou irredutível e com "mãos de ferro" teria afirmado que ali ele que iria decidir, que queria ao seu lado aqueles que o apoiaram. E diante disso, Bruno já publicou carta aberta à torcida e vários outros membros da atual diretoria deverão seguir o mesmo caminho. Gilvan, que vibrou com a eleição de Wagner Pires, agora, sequer irá ajudá-lo em sua gestão. O Cruzeiro, pelo visto, ficará nas mãos de um cara inexperiente e desequilibrado.

Fico aqui pensando se com Sérgio Rodrigues seria assim. Possivelmente não. Mas é difícil dizer. Seria muito mais "aceitável" que a oposição mudasse a estrutura. O estranho é ver que isso acontece na própria situação. Querem fazer do Cruzeiro um cabide de empregos, acabando com uma gestão vitoriosa. Mexeram no que estava dando certo. Primeira medida já vem errada. Itair não tem capacidade de ser o homem forte do Cruzeiro e temo pelos próximos que serão anunciados. Tinga, Guilherme Mendes e Toninho (base) podem sair também. Aliás, Tinga já teria dito a pessoas próximas que se Bruno saísse, ele não continuaria. Há um convite do Internacional e ele, assim, tende a aceitar. Mais uma perda imensa para o clube, que tem em Tinga, um cara de confiança dos jogadores.

Aos modinhas que apoiaram um candidato bipolar, nossos parabéns. Olha só o que aconteceu: nem Gilvan está mais com o cara. E não me assustaria que se a camisa que Bruno Vicintin vestiu no dia das eleições, inclusive tirando foto junto a Wagner Pires, já não virou pano de chão.

2018, que tinha tudo para ser um ano de realizações, começa a ser mal planejado.

Por: Marcão 

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

WAGNER PIRES ELEITO PARA OS PRÓXIMOS TRÊS ANOS. QUE NÃO DECEPCIONE A TORCIDA!



O novo presidente do Cruzeiro é um senhor de 76 anos, apoiado por Gilvan de Pinho Tavares e conhecido pela alcunha de Wagner Pires de Sá. Com 235 votos, o novo presidente do Cruzeiro terá o desafio de elevar o Cruzeiro a um novo patamar, principalmente, voltando a ganhar a Libertadores. A chapa de oposição, capitaneada por Sérgio Rodrigues, acabou derrotada. O jovem advogado mobilizou uma importante gama dos conselheiros, já que tinha apoio de três ex-presidentes. Contudo, acabou derrotado pelo candidato da situação.

A torcida espera que o agora presidente apareça mais, faça um bom trabalho, mostre empenho e dedicação ao clube. Um time gigante, como é o Cruzeiro, precisa de presidente atuante, que vai a debates, que dá entrevistas a programas de TV, que dê resposta ao torcedor. Ficar mais nos bastidores, como é uma tônica de Wagner, não será a melhor estratégia. A torcida do Cruzeiro é exigente!

Como tudo muda!
A eleição, antes do título da Copa do Brasil, tomava rumos, talvez, diferentes. Contudo, mais um título, somado aos dois Brasileiros conquistados pela atual gestão, acabaram somando-se a três títulos nacionais em seis anos, o que pesa, e muito, para uma continuidade desse tipo de presidencialismo. Talvez primando pela mesma tônica e pelo crivo de um presidente tricampeão, boa parte dos conselheiros optou por manter um candidato apoiado pela situação. 

Nas redes sociais
Mais presentes nas redes sociais e mais próximo aos torcedores, boa parte da torcida vê com distanciamento a eleição de Wagner Pires, um conselheiro que pouco deu as caras em toda sua vida no clube. Contudo, uma coisa é certa: todos torcem para que a gestão seja feita com qualidade. 

Por: João Vitor Viana

RESSACA NÍTIDA

O Cruzeiro, diante do Corinthians, era um time com ressaca. Jogadores no limite da condição física, sem descanso, ainda sentindo a entrega física e mental da partida diante do Flamengo. Uma ressaca nítida. Uma pena que ela se acentuou ao final do jogo, quando o Cruzeiro, satisfeito com a vantagem, acabou recuando, trazendo o Corinthians para o seu campo. E num azar de Murilo, pênalti marcado e convertido pelos visitantes.

Thiago Neves jogou bem até sair. Mano optou por fechar o meio, com Lucas Silva. Contudo, talvez tenha faltado mais "maldade" aos jogadores para esfriar o jogo e não deixar o Corinthians jogar. Talvez, até pelo cansaço mental, isso nem tenha passado pela cabeça dos atletas.

Uma pausa, agora, virá bem a calhar. O Cruzeiro só volta a jogar dia 11 de outubro, contra o Grêmio, na Arena. Até lá, toda a ressaca tende e pode passar. Pelo menos deveria, uma vez que um time do tamanho do Cruzeiro não pode, simplesmente, pensar em fazer 45 pontos e dar férias aos seus jogadores. Time grande briga por posições no topo. E mesmo que não dê para ser campeão, temos que sempre buscar as melhores posições.

Por: João Vitor Viana     

domingo, 1 de outubro de 2017

EMPATE NO MINEIRÃO

Cruzeiro mostra cansaço, não consegue administrar a vantagem e sofre empate já no final da partida

O Cruzeiro voltou a jogar dias após ser campeão da Copa do Brasil. Embora alguns "modinhas" pelo Twitter e Facebook ainda dissessem que o "Cruzeiro parou no tempo" e que o "Cruzeiro não sabe jogar pelo empate", o Maior de Minas fez aquilo que pôde, meio que de "ressaca" do título, mas acabou pontuando. A perna pesou, de fato.

O empate, segundo Thiago Neves, acabou sendo um bom resultado. Em termos de Campeonato, o Cruzeiro mantém a diferença para o próprio Corinthians. São 14 pontos. Já o Santos comemora o empate celeste. Reduziram para oito pontos a diferença entre o líder o segundo colocado. Vamos ver no que isso vai dar.

O jogo em si foi mais tenso, disputado e de poucas chances de gol. O Cruzeiro chegou duas vezes durante toda a partida, mesmo número de chances do rival. E ambos acabaram concluindo em gol em 50% das chances.

Agora é pensar na Ponte. Lembrando que o Cruzeiro só tem o Brasileiro até o final do ano. Vamos, Cruzeiro, em busca de melhores posições nesse campeonato.

Cruzeiro sempre será Cruzeiro.

Hoje deu empate. Vamos ver na próxima rodada.

Por: João Vitor Viana

ME DESCULPE, SENHOR WAGNER PIRES. MAS...



O Cruzeiro terá, amanhã, uma importante decisão.

Definir quem será o presidente do clube nos próximos três anos.

De um lado, Sérgio Santos Rodrigues.

De outro, Wagner Pires.

Sinceramente, acredito haver um abismo entre os candidatos.

Me desculpe, senhor Wagner Pires. Mas...

Sérgio Rodrigues é anoz-luz mais capacitado para "tocar" o Cruzeiro.

E digo mais:

É credenciado para ser o presidente do centenário do clube.

Sérgio, já há algum tempo, tem se mostrado mais próximo da torcida.

Tem mostrado ideias novas.

E que quer um clube competitivo e transparente.

Por outro lado, vemos o senhor Wagner fugir de debates.

Se esconder da própria torcida.

E quando raramente aparece na TV, dizer coisas sem o menor sentido.

Fora o fato de ser parado em blitz com princípio de embriaguez.

Bom, é entre um capacitado e outro, que não vejo essa competência, que o Cruzeiro terá que decidir.

Acredito não haver dúvidas entre eles.

Contudo, vivemos em um país cujo voto tem sido cada vez naquele que não nos representa.

Falo isso em esfera municipal, estadual e federal.

Que isso também não aconteça na esfera do futebol.

E que os conselheiros não acreditem que o fato de termos sido campeões da Copa do Brasil faça com que Wagner Pires seja eleita, pela continuidade do trabalho.

Só pode haver continuidade quando o próximo candidato é competente para o cargo.

Não vejo isso no senhor Wagner Pires.

E vejo com "bons olhos" a candidatura de Sérgio Rodrigues.

Hora de colocarmos na mão de um jovem, o Maior de Minas.

Mas não um jovem qualquer:

Um jovem de ideias inovadoras, que quer uma gestão próxima da torcida e que sonha em ser campeão mundial.

Lembremos que do outro lado, há um candidato que quer "criar" torcida.

Não precisamos ser criados.

Existimos, e aos milhões.

8 milhões.

Que sejamos contemplados com a eleição de Sérgio Rodrigues.

Por: João Vitor Viana e Raposo Sensato

sábado, 30 de setembro de 2017

PARABÉNS, FÁBIO!


AINDA FALANDO DO TÍTULO. ANÁLISE DE COMENTARISTAS


FORÇA, DEDÉ!

Não está sendo fácil para Dedé esses dois últimos anos no Cruzeiro. Não se sabe se é somente azar do jogador, que pouco esteve em campo nesse período, se as condições a que ele esteve exposto foram as melhores ou se houve algum erro de procedimento. Certo é que o jogador ficará mais um tempo afastado dos gramados. Nesse sábado, o jogador, mais uma vez, passará por um procedimento cirúrgico.

Na intenção de apressar a recuperação do jogador, o zagueiro será submetido a uma artroscopia no joelho. A informação foi confirmada pelo próprio clube.

A torcida está com você, Dedé! Força!

Confira, na íntegra, a nota do Cruzeiro:

"O Cruzeiro Esporte Clube informa que o atleta Dedé passará por uma artroscopia no joelho esquerdo na manhã deste sábado, 30 de setembro, no hospital Mater Dei, em Belo Horizonte.O procedimento será realizado na região em que o atleta apresenta um edema ósseo, associado a uma lesão na cartilagem.
A opção pela cirurgia, que será feita pelo médico Dr. Sérgio Freire Júnior, foi tomada com base no fato de o tratamento convencional não estar apresentando a evolução esperada, e tem como objetivo acelerar de forma mais efetiva o processo de recuperação do jogador.
Vale lembrar que esta lesão não é no mesmo joelho pelo qual o zagueiro precisou passar por outros procedimentos mais delicados desde o ano de 2015. Dedé apresentou este edema ósseo no joelho esquerdo, que será operado neste sábado, justamente em decorrência de uma maior e natural carga de intensidade que os próprios atletas, inconscientemente, aplicam nos membros contrários àqueles que previamente passaram por cirurgia".

A QUARTA-FEIRA DO GOULART CHEGOU. E O ATACANTE FALA EM VOLTAR AO CRUZEIRO. VEJA!


sexta-feira, 29 de setembro de 2017

AS PENTA ESTRELAS BRILHAM

Meu povo do esporte,
Boa Noite!

É, na vida a gente tem que entender, que um nasce pra sofrer, enquanto o outro ri. 

E, Na vida, ter motivo pra sonhar, ter o mundo todo AZUL, AZUL da cor do mar. 

Como é bom sonhar e realizar. 

Só o Cruzeiro pode proporcionar isso ao seu torcedor.

Quarta, meus amigos, na verdade, foi um jogo tecnicamente fraco, tenso, mas fraco. 

Com a saída de Raniel ficamos refém da falta de um homem de área e isso nos trouxe muitas dificuldades.

Armávamos e não tínhamos um "fuçador". 

Apesar disso, jogamos bem e se tivéssemos o mesmo empenho do segundo tempo na primeira etapa venceríamos sem precisar dos penais (chupa galo).

Que partida fez nosso meio(chupa galo)!

Henrique e Hudson verdadeiros leões. 

Aliás, somos conquistadores. 

O Cruzeiro é o Capitão Kirk dos times de futebol. 

Amigos, agora e jogar domingo com ressaca ou sem ressaca. 

No mais, fica um penta abraço à todos. 

Cruzeiro: coloca  em cada estrela de sua camisa o ano de cada conquista. Vai ficar legal!

Saudações estreladas,

Por: Datis Pereira

AINDA REPERCUTINDO: ANÁLISE DO PENTACAMPEONATO