terça-feira, 9 de agosto de 2016

SEM MÃO GRANDE, NÃO HAVIA COMO PERDERMOS OU EMPATARMOS

POR: MARCÃO ANTI-FRANGA

O Cruzeiro foi roubado, assaltado, garfado! Escolham o termo que for. Mas o que se viu no Pacaembu, ontem, foi um acinte à inteligência do torcedor. Há claro beneficiário nesse campeonato. Ao menos, se há paulista ou carioca ali no alto, a arbitragem é tendenciosa e nojenta.

Não há outro termo. Senti nojo do árbitro de ontem. Se ele não é ladrão, se ele não faz parte de um esquema, é muito ruim de serviço. O pênalti não dado de Cássio em Ábila, com consequente expulsão do goleiro aos 7min do primeiro tempo, mudaria o jogo por completo. E pelo volume de jogo que o Cruzeiro teve durante os dois tempos, não seria muito prever que, com um a mais, venceria o Corinthians em São Paulo. Mas a arbitragem trágica, tendenciosa e covarde de ontem não permitiu que vencêssemos. Nojo, nojo, nojo!

Foi na mão grande! O Corinthians empatou na sorte, na incompetência (ou tendência do árbitro) e até um pouco de azar do Cruzeiro, que teve chances de ainda assim vencer. Ah, se não fosse a trave!

Ontem eu cravei que não iríamos perder. Não perdemos. E vamos ganhar muitos dos jogos que faremos em BH nos próximos dias. A gente tem time, tem camisa, tem grupo, tem treinador e somos grandes. Time grande não cai. E tenho dito.

2 comentários:

Revétria disse...

Time grande cai! Quem não cai são os gigantes,como o CRUZEIRO!

welington vieira goulart Goulart disse...

Por isso que tenho nojo de Corinthians e Flamengo , é nítido que esses dois times Compraram os árbitro , ladroes,comição de arbitragem são uns lixos,