quinta-feira, 20 de agosto de 2015

LUZ NO FIM DO TÚNEL... MAS COM NOVA DERROTA, VÁRIAS RESSALVAS

POR: PROFESSOR CELESTINO

Luxemburgo parece perdido. Quando pode manter um time, ele mesmo altera. Quando não pode, culpa cartões e lesões pelas constantes mudanças. Contudo, ontem, o time até jogou bem. Mas pecou em dois aspectos, estes principais: criação e finalização.

O Cruzeiro teve maior número de passes certos, maior posse de bola, mas criou pouco. Se tivesse um meia de criação (e havia vários no banco), poderia ter saído com um melhor resultado. O pênalti não marcado no segundo tempo também colaborou para a derrota do time, que ao menos mudou seu comportamento em campo.

Diferente das atuações apagadas contra Joinville e Internacional, o Cruzeiro foi mais agudo, mais aguerrido, mesmo sem ter o jogador referência de força no meio. Luxemburgo optou por sacar Willians e por Fabrício, que voltou a jogar bem no setor, recuando ora Henrique, ora Charles. Uma luz no fim do túnel. Contudo, é preciso que assim como a postura mais vibrante volte a ser uma tônica do Cruzeiro, a vitória também passe a figurar no resultado final em nosso favor.

No entanto, não entendi a escalação de Marquinhos e Charles novamente. Para mim, uma insistência desnecessária. Marquinhos saiu do primeiro tempo reclamando da falta de criação, sendo que em tese, ele teria que criar. Sabemos que não tem competência para isso, mas Luxemburgo atribuiu a ele a função. Logo concluímos que ele saiu reclamando dele mesmo. Já Charles, é aquele jogador esforçado, mas tecnicamente muito fraco. Não podemos aceitar que Gabriel Xavier e De Arrascaeta sejam banco. Ao que parece, nosso time reserva é melhor que o titular.

Jogamos melhor, mas voltamos a perder. Se jogar do mesmo jeito contra o Corinthians, podemos voltar com um ponto ou até vencer. Mas para isso temos que criar, saber aproveitar as poucas chances que aparecem e ainda contar com a boa vontade de arbitragem. Ontem, isso definitivamente deixou a desejar.

8 comentários:

Tales Cristian Esteves disse...

Perdemos, mas pelo menos jogamos de igual pra igual com o tal palmeiras.
Resultado injusto. Criamos mais. Tinha que sair empatado.

cleiton Gama disse...

Ontem o TIME jogou melhor q o palmeiras teve "chances" de sair com um resultado melhor, porem a qualidade ou falta dela definiu o jogo o adversario chegou poucas vezes e foi cirurgico jogando com marquinhos(caneludo) e Mayke( resado) nao da...tem por alguma qualidade por ali e o Alisson batalhando sozinho pelo lado esquerdo ele corta pro meio procira alguem pra tabelar e nao acha.Arrascaeta parece aqueles alunos timidos que tem medo do professor a cada grito do Luxa ele se esconde mais kkkk

Max adalton disse...



Pra mim hoje o cruzeiro jogou melhor do que o palmeiras, tomou gol de falhas individuais mas a maioria do tempo tocou bem a bola. Fabricio joga muito bem de meio de campo, espero que luxa continue colocando ele como meia.

RUTILHO disse...

Professor, Charles não tem nada a ver com GX ou Arrascaeta, jogou bem como segundo medio volante e Henrique mais recuado. Daí prá frente é que veio o problema. Após os inúmeros desarmes chegava no Fabrício que muito lento e sem criatividade não conseguia evoluir. Aí está a posição do GABRIEL XAVIER que se estivesse em campo ganharíamos. Jogo leve, sem truculência ideal para ele. Arrascaeta no lugar de Marquinhos, Damião e Alisson. Mas o artista Luxa tem que pirraçar e colocar nossos melhores jogadores no freezer. Está muito difícil assistir nossos jogos, a gente vê que podemos mais e aí vem o ex-técnico e joga prá menos. Todo mundo viu ontem, e eu inclusive, que Henrique mais recuado foi melhor que Willians e o Charles jogou melhor também. Porque todo mundo vê que entrando com GX e Arrascaeta o time ganha em qualidade e o técnico insiste em não colocá-los junto? Outra coisa, Fabrício é melhor que Gabriel Xavier? Aí o cara fica no banco por meses, perde a forma física e técnica e depois luxa vai escalá-lo sem ritmo e entrosamento. E aí GX vai render O quê?

¶Azul•H(«MG»)¶® disse...

Boa observação RUTILHO. Lembrando que o Ariel deve seguir pegando ritmo de jogo.

Thiago disse...

Fabrício na minha opinião jogou muito! Agora o mayke parece que quer sair do cruzeiro mesmo, os dois gols que o cruzeiro tomou foi tudo nas costa dele,não avança mais. Prefiro muito mais o Ceará do que ele, pena que só vive machucado!

Luciano Andrade disse...

Temos varios meias de ligação? Quais? Gabriel Xavier e Arrascaeta é que não são! São meias atacantes!

Fabricio é melhor que Gabriel Xavier sim! Quando Gabriel deu um passe daquele que o Fabricio deu ontem?

Temos apenas dois jogadores capazes de fazer o último passe! Fabricio e Ariel Cabral e mais ninguem. Os meninos da Toca ou são timidos ou estão mal fisicamente!

Ariel Cabral em poucos minutos contra o Inter e o Palmeiras ja mostrou que:
Sabe dar passes para o gol sim!
Sabe chegar à frente para fazer gol. Em vinte minutos chegou para empatar o jogo por dias vezes! Temos que investir neste cara!

Max adalton disse...

Também gosto de GX e Arrascaeta o problema é que eles não tem porte físico, se vc observa o jogo teve vários momentos que fabricio teve que dominar de costa virar e dar o passe. Gx e Arrascaeta não consegue fazer isso.