sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

CBF VIU QUE NÃO TINHA JEITO...

POR: JOÃO VITOR VIANA

A CBF sabia que ir contra a Primeira Liga era remar contra a maré. Afinal, torneios amistosos não precisam do crivo dela. É como tia dar palpite na vida de filho da irmã quando ele está fazendo algo que nada diz respeito a ela. E algo legal ainda por cima. Assim viu-se a CBF, que quis dar palpite até onde pôde. Como ninguém arredou o pé, honrando compromisso com os clubes e com a televisão que comprou os direitos de transmissão, a entidade teve que voltar atrás em sua decisão. Ela chegou a querer ir à Fifa para falar do caso. Mas viu que não ia dar em nada e que era melhor enfiar o rabo no meio das pernas e aceitar.

Afinal, teve Torneio de Verão, Flórida Cup e, vira-e-mexe, fazem torneios amistosos por aí. E nunca a CBF entrou no meio. Nunca deu palpite. O medo da entidade é que a Primeira Liga vire um torneio nacional, substituindo o Campeonato Brasileiro e que ela perca a rédea do futebol, se limitando à Seleção. E essa teta a CBF não quer perder. São milhões nos bolsos sem o menor esforço. Então, por enquanto, os dirigentes da instituição arrefeceram. CBF e várias federações estaduais, em destaque para a carioca, eram contra a realização da Primeira Liga. Agora tiveram que engolir a competição. 

Via assessoria de imprensa, o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, celebrou a decisão da CBF: “É uma decisão sensata. A rodada de ontem da Primeira Liga e a rodada de hoje é uma demonstração do sucesso da competição.  E ficou tão evidente que a CBF não pode se colocar contra isso. Tinha Federação contra e a CBF decidiu em comum acordo com essas Federações não impedir algo tão importante, que é benéfico ao futebol brasileiro”, disse Gilvan, que também é mandatário da Primeira Liga.

“O momento agora é de paz, de harmonia, já que nós conseguimos o objetivo alcançado mostrando que o torneio é bem organizado e que as datas não vão ferir e não vão atrapalhar os campeonatos da Federações e nem da CBF . E a CBF já está nos convocando para uma reunião para a gente definir tudo sobre a realização do torneio em 2017. Isso é uma vitória do futebol brasileiro”, acrescentou.


Um comentário:

marcus dutra disse...

Com primeira liga, deverá ser o campeonato brasileiro, não deveríamos extinguir os campenatos rurais, deveríamos disputar com o time de base, assim sendo poderiamos ter oportunidade de ver os garotos jogando.