quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

MATTOS: O QUE DISSE O DIRETOR NO DIA DO ADEUS

Foi uma despedida melancólica, em que o diretor de futebol do Cruzeiro Alexandre Mattos chegou a se emocionar em algumas palavras. O dirigente reuniu a imprensa na Toca da Raposa II para anunciar que só ficará no clube celeste até o dia 31 de dezembro. Segundo ele, ainda não existe um acerto com outra equipe, embora a reportagem tenha apurado que há um acordo verbal desde a última semana para comandar o Palmeiras em 2015.

Nessa terça, Mattos falou sobre as negociações do Cruzeiro para saída e chegada de jogadores, suas motivações para deixar o clube, seu futuro e ainda revelou que gostaria de voltar à Toca da Raposa para conquistar o título mundial. O dirigente aproveitou para cutucar o rival Atlético, dizendo que o Cruzeiro é o “Brasil 1”, e não o “Brasil 2”, referindo-se ao sorteio de grupos da Copa Libertadores. Abaixo você acompanha todas as questões abordadas na entrevista de despedida de Alexandre Mattos do Cruzeiro.

O anúncio

Pedi para reunir vocês todos aqui para a gente encerrar de uma vez por todas as especulações, essas teorias que vêm acontecendo nos últimos dias, tudo que envolve a reunião que tive na última sexta-feira, foi reunião rotineira, como temos várias iguais durante o ano. Hoje, conversei com o presidente bastante, analisei tudo que vem acontecendo nos últimos dois anos e sete meses que estou à frente do Cruzeiro e vou encerrar meu ciclo neste primeiro momento no dia 31 de dezembro de 2014. Acho que foi um trabalho, uma intensidade, um volume, um dinamismo, uma paixão muito grande.

O Cruzeiro vinha de muita dificuldade, política e econômica, conseguimos buscar dois títulos nesse ciclo que vai se encerrar somente no dia 31 de dezembro, tem algumas situações em andamento do planejamento de fim de ano e até de 2015 que precisam ser encerradas, mas eu farei com dedicação, responsabilidade com o clube. Foi uma conversa bem... não vou falar tranquila, porque a gente cria uma família, amigos, uma intimidade, um relacionamento excelente, meu com o presidente mais ainda, mas entendi e passei que necessito neste momento de novos rumos. O presidente deixou claro que se fosse questão financeira ele cobriria qualquer tipo de proposta, eu disse que não tenho nada absolutamente com nenhuma equipe.


Futuro e agradecimentos


Tem algumas situações que estou pensando na minha vida pessoal, se continuarei no futebol ou se darei outro sentido, outro rumo, vou analisar isso posteriormente, repito que até dia 31 de dezembro este ciclo no Cruzeiro tem essas duas semanas para as coisas se fecharem.

Por último, quero agradecer muito a todos que me acompanharam nessa jornada, nessa aventura que foi resgatar o Cruzeiro, voltar a ser o que era o Cruzeiro, eu tinha objetivo que era olhar para a torcida e vê-la feliz, orgulhosa, quando cheguei aqui tive dificuldade nisso, nesse período acho que conseguimos. Quero agradecer a vocês da imprensa, funcionários, jogadores, que deram demonstração de carinho grande, agradecer à comissão técnica.

Agradecer à torcida, tentei tocar no coração dela, fazer ela sorrir bastante, ela tocou muito meu coração também neste último jogo. Agradecer ao presidente Gilvan pela oportunidade, por ter sido uma pessoa que vou carregar comigo o resto da minha vida. Para finalizar, tomara que seja um até logo, quem sabe um dia retornar. Entrei pela porta da frente e hoje tenho certeza que quando se encerrar em 31 de dezembro também vou sair pela porta da frente, obrigado.


Como estão as negociações para saídas e chegadas de jogadores?

Estão caminhando da maneira natural, algumas já têm algum tempo, o Cruzeiro é bicampeão brasileiro, estamos tentando agregar valor e jogadores que realmente venham para acrescentar bastante, leva um tempo, mas as coisas estão caminhando bem, vão se desenvolver naturalmente quem sabe ainda este ano teremos novidades.

Como está a situação do Lucas Silva?

Recusamos a proposta. Hoje de manhã conversei com eles, já coloquei a posição do Cruzeiro, vou tentar resolver, acredito que possa ter um desfecho feliz, se não, conversei também muito com o Lucas, que está muito feliz no Cruzeiro. Obviamente quando se pensa numa equipe como o Real Madrid, é de alto nível, assim como o Cruzeiro, ele está muito feliz aqui, se for fazer, que seja bom com todas as partes.

O que falar da proposta do Palmeiras para sua transferência?

Não vou me permitir falar de situação até fechar este ciclo de maneira digna e correta, o futuro eu vou analisar posteriormente, aí vou tomar a decisão daquilo que vou pensar em termos de carreira ou outro seguimento. Vou encerrar no fim do ano com muita tranquilidade, o Cruzeiro é uma máquina que funciona muito tranquila. Pode contar comigo enquanto for necessário para acabar de sacramentar essa linda história que construímos aqui dentro.

O fato de você começar o projeto 2015 e sair no fim do ano não prejudica o clube?

Absolutamente não, a estrutura permanece, não é só um profissional que faz as coisas acontecerem, ninguém é insubstituível, ninguém é maior que o próprio Cruzeiro, há outros profissionais que fazem um trabalho maravilhoso que se não estivessem aqui eu não faria absolutamente nada. O Cruzeiro está tranquilo, seguirá um caminho de vitórias e eu estarei tranquilo para que isso aconteça.

Por que tomou a decisão?

Várias teorias aconteceram, a teoria do lado financeiro, do relacionamento, mas a verdade é que eu tomei a decisão de seguir novo rumo na minha vida, esse rumo vai passar por avaliações que farei de agora até o fim do ano. Isso é feito e divulgado na hora adequada, minha dedicação vai ser total no Cruzeiro para fazer as coisas melhores e mais corretas no fim de tudo.

A torcida se identificou com você, você também se identificou com ela?

Entrou no Cruzeiro uma pessoa que quis fazer diferente, num lugar que necessitava por ser gigante e tão glorioso, não é à toa que é líder de ranking, que lá na Libertadores estava lá Brasil 1 e não Brasil 2. O Cruzeiro é o Brasil 1. São coisas que demonstrei nessa passagem minha que parece ter sido rápida, mas que teve intensidade e profundidade de muitos e muitos anos, por isso criou-se essa identidade, e um respeito e carinho mútuo. Meu objetivo era tocar o coração da torcida e ela conseguiu fazer isso no meu também.

Como fica a chegada de um novo diretor? Ele participará deste planejamento de 2015 que você fará até dezembro?

O planejamento começou lá atrás, o planejamento 2015 já passou por 2013 e 2014, o Cruzeiro bebe a água limpa por isso, não sou único no clube, tem outras pessoas, competentes, Valdir, Benecy, o presidente, o doutor Lemos, que é o novo vice-presidente, o Márcio Rodrigues, pessoas competentes que vão dar seguimento a isso. Posteriormente, eles vão tomar a decisão da vinda de um novo profissional na hora certa, não tenha dúvida que hoje o Cruzeiro necessita mais de manutenção e ajustes do que se recriar como foi feito há dois anos atrás, hoje está muito mais calmo e tranquilo para tomar essa decisão da vinda ou não de outro profissional.

Quando tomou a decisão?

Temos que lembrar que já são 10 anos diretos em Belo Horizonte, sete no América, agora esses três no Cruzeiro, chega uma hora que a gente tem que analisar tudo no entorno, analisei um contexto, já há um tempo vinha formatando uma ideia de criar novos desafios. Fiz meu papel de maneira digna, correta, com muita transparência, muito amor, chega uma hora de colocar isso tudo num outro projeto, num outro desafio, foi um conjunto de fatores que me levaram a tomar essa decisão. Não houve um momento específico.

Existe a possibilidade de você sair do futebol?

Temos direito de direcionar a vida para o que a gente achar melhor, conquistei com muito trabalho um respeito nessa profissão que eu amo. Na hora certa vou pensar no meu futuro e ver o que é melhor para mim e para a minha família.

Antes de sair, ainda dá para dar um presente para a torcida que tanto te apoiou? O Fred poderia ser este reforço?

O presente é sempre do presidente Gilvan, ele é o responsável por todos que passaram por aqui, inclusive a minha pessoa. O Fred não tem negociação em andamento, já tentamos este atleta lá atrás, é um atleta que são valores elevados para a maioria dos clubes do Brasil, até o momento não tenho como dizer, porque não existe um processo de negociação, está sendo formatado por uma identificação muito forte dele do Cruzeiro, está partindo daí, não é algo que está partindo de negociação que está acontecendo. Acho uma situação bem difícil, por aquilo que a gente sabe de valores, tanto na aquisição como na questão salarial que, se não mudar, acredito eu, o Cruzeiro não vai contratar o Fred.

Você acredita que o Cruzeiro será favorito para os títulos em 2015?

Saio de um processo em que tenho certeza absoluta que o Cruzeiro vai muito forte em 2015 É um trabalho sério não aconteceu por acaso, tem pessoas competentes que vão permanecer no clube, tem jogadores comprometidos, uma comissão técnica chefiada pelo Marcelo, o Cruzeiro vai muito forte em 2015 e vai muito forte para buscar seus objetivos principais.

Existe uma possibilidade de troca entre Leandro Damião e Júlio Baptista com o Santos?

Não existe, nunca se cogitou isso dentro do clube, o Cruzeiro não foi procurado, absolutamente nada.

Como está a situação do Marcelo Moreno?

O Marcelo Moreno não tivemos evolução, é uma situação bem complexa, são valores elevados, teremos dificuldade muito grande, conversei isso hoje com o presidente, o Cruzeiro está tentando de todas as maneiras, é um jogador que a gente gosta muito, mas é muito difícil a permanência do Marcelo.

Você se arrepende de algo que fez no Cruzeiro?

Arrependimento nenhum, fiz meu melhor, durmo toda noite com a consciência tranquila, errei muito também, a gente pede desculpa por errar, somos todos humanos, mas saio daqui com a sensação de dever cumprido. Fico só devendo para a torcida o Mundial, que é o grande sonho do torcedor cruzeirense, vou torcer muito para que ele conquiste no ano de 2015, não tenho dúvida que, se um dia Deus permitir, quem sabe um retorno para pagar essa dívida.

Um comentário:

Paulo disse...

Obrigado Alexandre Mattos!
Foi uma decisão sua e nois a respeitamos,espero que volte um dia.