quarta-feira, 15 de abril de 2015

DISCURSO ENSAIADO. JÁ JOGADAS... ESSAS NÃO EXISTEM!

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Há tempos bato em uma tecla no Cruzeiro: não há jogador diferenciado. Há sim, bons atletas, que precisam ser treinados, orientados e incentivados todos os dias. Temos um bom elenco, disciplinado, grupo unido. Mas um grupo que treina errado.

Vejamos o que temos: toque de bola e jogadas de linha de fundo. Cobrador de falta? Até Paulo André tem treinado para ver "se dá". Cobrador de escanteio? Vai qualquer um. Tabelas? Não existe. Enfiadas de bola? Os jogadores devem perguntar se isso se come. Jogadas individuais? Só com Alisson em campo.

Onde eu quero chegar? O Cruzeiro é um time pragmático, previsível. Os adversários sabem quem marcar, quem pode definir as jogadas. Damião, apesar de tudo, é quem se salva. Arrascaeta varia. Sem Alisson em campo, o ataque quase inexiste. Gabriel Xavier é preterido por preferência a Willian Farías. Riascos vira solução e Marquinhos faz falta. O cenário não é bom. E os jogadores, hoje, não passam de um amontoado em campo.

Pergunto aos amigos cruzeirenses: qual o esquema tático do Cruzeiro? 4-5-1? Não vejo assim. Acho que o time varia tanto a tática que se perde em campo. Não há jogador que se prende a uma função. Atacante vira meia, lateral vira zagueiro, volante vira armador, quando não o zagueiro tenta a ligação direta. Não vejo o time, hoje, com um padrão. Não vejo nada além de jogar pelo lado do campo e cruzar para Damião. Não vejo tabela, não vejo jogada individual, não vejo envolvimento do adversário, com tabelas e toques rápidos. 

Ponho muito isso na diretoria, que contratou muito jogador para a mesma posição e deixou outras carentes. Mas ponho a maior parte da culpa no técnico, que é quem escala, quem substitui, quem treina e quem dá a cara ao time. Hoje, o Cruzeiro tem a cara de Marcelo: um time sem vibração.

Não vou lamentar saída de jogador. O que posso lamentar é a chegada de atleta. Mena está muito mal; Riascos não é jogador para o Cruzeiro; Willian Farías é o protegido do técnico e um psedojogador. 

Pessoal, não temos uma jogada ensaiada! Única coisa que temos ensaiada é o discurso. Se perde, é pelo cansaço. Se ganha, o time está recuperando a confiança. 

Vamos ser objetivos! O Cruzeiro, hoje, não tem um padrão tático, o time não tem conjunto, não se encaixa e, se classificar para a próxima fase da Libertadores, tenho minhas dúvidas se vai longe na competição, pois não mostra nenhuma evolução em quatro meses de treinos e jogos. Por mais que tenha mudado muito o elenco, não estamos vendo resultados. E técnico vive é disso. Jogador também. É bom que o time se encaixe logo, que o treinador escale quem de fato merece e sabe jogar e que os resultados venham. Pois se bem conheço a torcida do Cruzeiro, que é exigente e não tolera esse baixo nível atual, cobranças vão acontecer. E muito vai se dever aos próprios protagonistas dos recentes vexames.

7 comentários:

rodrigo novaes disse...

Marcelo foi atras do empate, mas se deu mal! Pra mim deveria jogar como estava vindo bem, errou demais!

Agora que o Henrique jogou nada e Willian tbm, ah isso foi claro!

Paulo André estava perdido, mas também com uma escalação com 3 volantes, essa bola não podia chegar toda hora nos caras como chegou...

Willians entregou 1 gol no meio campo que foi pracabar, não é cara de saída de bola...

O que o MO deve fazer pra melhorar este time é por o Maruinhos no lugar do Henrique pra ter saida de bola e tirar o Willian pq o Gabriel Xavier esta pedindo passagem!

Fabio

Mayke
Bruno Rodrigo
Paulo Andre (Leo)
Fabricio (Para)

Willians (1º volante fixo)
Marquinhos (2º volante saída)

Gabriel Xavier (centralizado)
Arrascaneta (direita)
Alisson (esquerda)

Damião


Cara esse é o time, vai por mim...
Vamos matar as frangas assim e conquistar a vaga!

cruzeirotetra disse...

Quando um jogador ou outro e pipoqueiro da pra controlar mas quando o técnico e pipoqueiro ai não tem controle.em uma competição de mata_mata não há tempo para recuperação,cada jogo tem q ser encarado como uma decisão mas desde o ano passado o Marcelo deixou claro pelas suas atitudes q esta longe de ser um técnico de decisões.creio q eliminaremos as frangas no sábado ou no domingo (isso ta virando palhaçada) mas a liberta esse ano acho difícil.

Marcello Teixeira disse...

Marcão, venho mais uma vez comentar em seus textos. Dessa vez concordo em alguns pontos, por exemplo "o time ta pragmático previsível e sem tática". Agora vamos a algumas questões. Ontem o Cruzeiro estava realmente cansado, visto que não teve o tempo de descanso e treinamento ideal para uma partida, isso você pode pesquisar com educadores físicos. Outro ponto é o calendário, o qual não permite os times treinarem, fazendo com que eles não tenham variação tática, como podemos ver nos times europeus. Ao meu ver não é hora de cornetar os jogadores por esse jogo atípico pelas faltas de condições impostas ao Cruzeiro. O mais engraçado é que no outro texto você disse que o jogo era fácil e que iriamos vencer e até mesmo seria possível escalar time reserva para a partida com o Universitário. Ta na hora de pararmos de achar que ganharemos de qualquer jeito dos adversários, temos que ser humildes e entender que o futebol precisa de organização, respeito aos jogadores, respeito as leis, respeito aos regulamentos e etc. Do jeito que vai o futebol brasileiro ainda tomaremos muitas pancadas de países que tem o futebol estruturado. Proponho a você pensar mais sobre o assunto que abordei nesse comentário.
Abraço

Cruzeiro Online disse...

Vamos analisar os comentários.

Não creio que Marquinhos como segundo homem de meio daria certo, Rodrigo.

Cruzeirotetra, é mais ou menos por aí.

Marcello, então vamos analisar: o time perdeu para Tombense e empatou com Mamoré. Será que nesses dois jogos a gente também estava cansado? Ainda estamos em abril. Se for assim, em setembro estaremos com a língua de fora.

RUTILHO disse...

Rodrigo, inverta, Marquinhos joga na direita e volta para ajudar o Mayke;Willians assim fica na obrigação de cobrir só o lateral esquerdo eliminando o segundo volante de marcação; GX entra como segundo avançado pois tem técnica, inteligência e velocidade para isso; Arrascaeta mais centralizado e com liberdade para cair para os lados saindo da marcação invertendo com o Allisson e ambos aproveitando os espaços criados pelo pivô Damião. Assim também fica resolvida a deficiência nas cobranças de falta, escanteios e lançamentos . Acredito que algo parecido ou isto será feito.

planeta-azul-61 disse...

Marcão, o problema foi torrar dinheiro com jogador meia-boca: Seymour, Riascos, Mena, Fabiano, Willian Farias, Breno Lopes... não são jogadores para o Cruzeiro. Precisamos de um meia-armador que toque a bola, pense o jogo, faça uma tabela, uma enfiada de bola, um lançamento na medida: Valdivia, Alex, Danilo, além da bola, tem a experiência que o time precisa no momento. Precisamos também do 2º volante, e o Paulinho seria o ideal para estabilizar o time num espaço de tempo mais curto, o brasileiro tá aí, batendo às portas. Trazer também o Bruno do Bahia, como investimento, e como 2ª opção, tem bom chute, é alto, tem boa arrancada e bom passe, pode deixar o time mais leve.

Agnaldo Alves disse...

Já falamos do Willian Farias, péssimo. Mas a muito venho falando deste tal de Willian bigode. Chega dele também, não chuta a gol, não dá assistências,não recompoe , não faz gol ,não acredita em bola nenhuma e é lento. Já tô por aqui com esse mercenário q só se dedicou e correu quando foi renovar. FORA BIGODE. SE LIGA MARCELO.