quinta-feira, 9 de abril de 2015

ONTEM VI O TIME TITULAR DO CRUZEIRO

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Quem lê o que escrevo aqui sabe meu posicionamento sobre alguns jogadores, sobre a diretoria e sobre o treinador do Cruzeiro. Ontem vimos, pela primeira vez no ano, um time vibrante, com sangue nos olhos, com vontade de vencer. Isso que o torcedor quer ver em campo. Ontem foi na vontade e na técnica. Amanhã pode ser somente na raça. Mas é essa entrega que estava faltando ao time. E ontem, na minha opinião, o verdadeiro time titular esteve em campo.

Com todo respeito a quem é titular e ficou de fora, para mim, pode ficar. Leo e Paulo André tiveram alguns problemas, mas há como se acertar; Mayke voltou a jogar bem; a dupla de volantes foi segura; a armação e o ataque funcionaram como há muito não se via. Achei também que foi a melhor partida do Cruzeiro no ano. Mas não podemos deixar de dizer que jogamos diante de um time fraco. A mesma pegada, a mesma vontade tem que se fazer presente diante de equipes fortes, ou mesmo no próximo jogo, contra o freguês do Boa Esporte.

Gostaria de ver esse time em campo no final de semana. Talvez com uma ou outra mudança. Gabriel Xavier tem entrado bem. Fabrício chegou e já está regularizado. Mas a boa trama do meio, o que sempre cobrei, até me contagiou um pouco. Cobrei, inúmeras vezes, para o time fazer algo diferente. Não vimos somente bolas alçadas na área. Vimos jogadas individuais e até jogada em escanteio. Lances geniais como a bicicleta de Arrascaeta e a finta de Gabriel Xavier entre as pernas do adversário apenas elucidam um pouco sobre o que digo.

Para mim, Marcelo encontrou o time titular. Que a briga, ao menos por enquanto, fique por uma vaga no banco. Se vai Seymour ou Charles; Marquinhos ou Judivan; Joel ou Henrique Dourado. Não vou dizer que o time encheu meus olhos porque, como disse, o adversário é fraco. Mas sabe quando a gente começa a sentir que agora vai? Isso que senti. 

Por favor, Marcelo! Não volte, no domingo, com Willian Farias, Marquinhos e outros jogadores. Vamos privilegiar aqueles que entraram e deram certo. Até para motivá-los. É o que penso e é o que acho que Marcelo deveria fazer: diante do nosso rival, a Franga Rosa, deveríamos entrar com o mesmo time que esteve em campo ontem.

2 comentários:

Jonas Mendonça disse...

Concordo em gênero, número e grau. O adversário era fraco, há de se levar em conta, mas gostei do que vi. Troca de passes, jogadas individuais agudas. Mayke voltando a jogar bem. Willian se apresentou bem também.

Lucas Gonçalves disse...

Ganhar ou perder é do esporte, ainda mais se tratando de futebol q é um esporte onde nem sempre o time melhor vence. Mas ontem pelo menos o time do Cruzeiro mostro o q a torcida gosta d ver. Varias opçoes d jogadas, mao so bolas mal cruzadas na area. Cada jogador jogando ond deve jogar, em suas respectivas posiçoes e qdo o MO mexeu, nao inventou. Parabens ao time e a torcida pelo jogo d ontem. Q domingo possa se repetir a atuaçao d ontem.