terça-feira, 28 de março de 2017

SABOR DE DERROTA

Um empate com sabor de derrota diante do Uberlândia, no Parque do Sabiá. Empate que valeu comemoração do time da casa e da torcida. Afinal, o gol de Caio Dantas, aos 49min do segundo tempo, veio como uma água no chope celeste, que tentava "cozinhar o jogo" e levar a vitória simples na marola. Não deu. Catimbou e pagou por isso. Recuou e pagou por isso. Jogando igual time pequeno, principalmente após os 25min do segundo tempo serviu para o Cruzeiro parar de embromar os jogos e mostrar que não havia "favas contadas" na partida. O empate garantiu o Cruzeiro na próxima fase, mas tira o Maior de Minas da disputa do primeiro lugar na primeira fase. 
Jogo disputado, complicado e de pouca entrega do Cruzeiro. Logicamente o Uberlândia se superou, jogou com garra, com alma, o que faltou ao Cruzeiro. Não que o Uberlândia tenha empatado porque o Cruzeiro jogou mal. Logicamente tem seus méritos. Mas, mais uma vez, o Cruzeiro não fez valer seu poderio econômico e de técnica superior. Quem poderia desequilibrar estava mais preocupado em dar "showzinho par a torcida" e não rendeu o que deles era esperado. Cito aqui Thiago Neves, que teve lampejos do jogador da época de Fluminense; e Alisson, que mais parecia uma "barata tonta" e não rendeu nem 1% do que pode. Sóbis lutou boa parte do jogo, Hudson esteve bem, Ariel também, mas o conjunto acabou não sendo bom.
Na segunda etapa, quando o Cruzeiro conseguiu o segundo gol, com Ábila, o Cruzeiro recuou, tentou levar o jogo à sua maneira, o técnico Mano Menezes mexeu mal no time e o Uberlândia cresceu. O resultado refletiu tão somente o que foi a partida. O jogo entre um time que quis jogar e um que deixou o jogo de lado para fazer firula. E aí cito as "quedas" lastimáveis de Rafael e Ramon Ábila, atitudes que tanto condenamos e que não queremos que nossos atletas também o façam. Muito feia essa atitude, muito antidesportiva e condenável. No fim, resultado não tão ruim, por aquilo que o Cruzeiro fez. Mas péssimo, considerando que o time, mais uma vez, deixou de mostrar aquilo que tem em potencial.
O jogo
Mais um jogo e mais uma partida que o Cruzeiro não convenceu. Surpreendido no primeiro tempo, em falha defensiva, com zagueiro "marcando a bola" e deixando o atacante adversário abrir o marcador. Atrás no placar, o Cruzeiro teve que se ajustar, correr além do que havia imaginado e, ainda, virar em cima de um time bem postado. Na primeira etapa, o Uberlândia foi "osso duro" e somente no final do primeiro, de pênalti, o Cruzeiro empatou, com Rafael Sóbis, batendo bem, no canto direito do goleiro Thiago Braga.
No intervalo, possivelmente Mano Menezes chamou a atenção dos jogadores, que voltaram mais atentos, com mais disposição. Boas situações no início do segundo tempo, tanto que em um passe despretensioso, Ariel Cabral deixou Ábila na frente do goleiro e não desperdiçou. Virou o jogo em uma jogada muito inteligente, sabendo se posicionar no meio da zaga do Uberlândia, que falhou ao não observar o posicionamento do artilheiro. Foi o 20º gol do argentino em 40 jogos com a camisa da Raposa. Já Rafael Sóbis marcou o 16º com a camisa celeste em 42 jogos.
No final da partida, o Cruzeiro abusou dos erros, ficou muito atrás e chamou o Uberlândia para o seu campo. Com "quedas" seguidas, fez com que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro desse cinco minutos de acréscimo. O excesso de nervosismo, que era esperado, deu lugar à tentativas de empate, e ela veio, aos 49min. O Cruzeiro está nas semifinais, mas chega com toda a desconfiança da torcida, que quer ver muito mais desse time caro e que, em 2017, pouco mostrou.
UBERLÂNDIA 2X2 CRUZEIRO

UBERLÂNDIA
Thiago Braga; Cesinha, Mauro Viana, Bruno Costa e Rogério; Bruno Moreno, Rodney, Alê e Diogo Peixoto (Juninho, aos 27min do 2ºT); Schumacher e Berger (Saulo, aos 15min do 2ºT, depois Caio Dantas, aos 18min do 2ºT)
Técnico: Catanoce

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral (Bryan, aos 34min do 2ºT), Thiago Neves (Lucas Silva, aos 27min do 2ºT) e Alisson; Rafael Sobis; Ramón Ábila (Rafinha, aos 43min do 2ºT)
Técnico: Mano Menezes

Gols: Schumacher, aos 7min do 1ºT. Caio Dantas, aos 47min do 2ºT (UBE); Rafael Sobis, aos 46min do 1ºT. Ramón Ábila, aos 8min do 2ºT (CRU)
Cartões amarelos: Rogério, aos 31mi, Alê, aos 33min do 1ºT; Nilo, no intervalo (UBE); Bryan, aos 44min do 2ºT (CRU)
Motivo: 9ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG)
Data: 27 de março (segunda-feira)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA) e Fernanda Gomes Antunes (CBF)

5 comentários:

Observandotudo disse...

galera podem ficar tranquilos descobri que os times da serie A são piores que URT, TOMBENSE, UBERLANDIA; o Cruzeirão vai chegar no brasileirão arrasando.

welington vieira goulart Goulart disse...

Boa noite, bem, fiquei puto de raiva ontem, essa lendidao ta me estressando, se o jogo tem 90 minutos 20 minutos a bola fica indo pro leo manoel rafael leo manoel rafael, eles toca a bola em camera lenta, o acabou o futebol do mayke, que o evertom ribeiro volte para vê se ressucita esse menino,mano gosto de vc como treinador ,mais pare de inventar, colocar o brian de meio campo? Vc ta de sacanagem, pra colocar um doido no meio,campo melhor colocar o dede,muitos dizem que estamos bem servidos em casa posição, qual delas? Lateral esquerdo?? Lateral direito? Ai ai, sou cruzeirense apaixonado,estamos invictos mais me preocupo, se um time que nem divisao joga estar dando trabalho imagina quando pegar os grandes da serie A,vejo preguiça nesse time, os caras ganham muito , tem que dar sangue os 90 minutos, eu vim um time recuado em campo, fazendo sera, na boa ta faltando um lider dentro de campo na faltando um capitao,rafael pega demais ,pra mim pega igual o fabio, mais so sentindo falta do nosso capitao, que nao tem medo de cobrar ninguem dentro de campo,

Douglas Garcia disse...

O Cruzeiro jogou muito bem nos jogos que valiam algo, quem foram os da Copa do Brasil e o clássico. No meu ponto de vista os jogadores não estão dando a mínima para essa primeira fase do mineiro. Grande merda não terminar em primeiro, queremos ver o Cruzeiro arrebentar no clássico numa eventual final e não ficar com regulamento debaixo do braço.

OBS: Relaxem, esses jogos contra esses timinhos são importantes apenas para testar algumas peças, não importa o placar. Ja ja teremos o clássico, duelo contra o São Paulo e início da sulamericana fora de casa. Querem teste maior que esse?? Então parem de se lamentar, eu particularmente não dou a mínima com esses empates com Urbelandia, URT...

Max Silva disse...

Também acho que os jogadores estão no tirando o pé nesses jogos do mineiro. O time já ta classificado, esses jogos teoricamente não valem mais nada, vcs acham que os jogadores vão ficar arriscando pra ficar fora do c. Brasileiro?

Pedro Lage disse...

Quem dera fosse só isso. Todos sabem que o Cruzeiro tem um time relativamente bom, mas está claro que precisamos de laterais melhores, principalmente um titular pra direita. Na esquerda não temos reserva.

Mano tb fez tudo errado contra o Uberlândia. Colocou o time pra trás, contra um clube pequeno. Em alguns jogos ele trocou seis por meia dúzia. Neste último ele trocou seis por -3. Não entendi as substituições.

Isso de achar que os caras tiraram o pé pq já estão classificados acho q não procede. Sim, Mineiro é um campeonato q nem deveria mais existir, na minha opinião, ou q deveríamos jogar com time reserva. E classificamos, blz. Mas não acho q devemos colocar a culpa do péssimo jogo na falta de motivação.

Agora é depenar as frangas, e q abril seja um mês feliz para o Maior de Minas.