quinta-feira, 9 de março de 2017

VIRANDO O CHIP

O que passou, passou. Vencendo, empatando ou perdendo, no futebol, pouco pode se remoer, ainda mais quando se tem uma sequência de jogos pela frente. Depois de vencer o Murici, em Alagoas, o Cruzeiro precisa "virar o chip" e voltar a focar no Campeonato Mineiro. Apesar de já ter encaminhado uma classificação às semifinais, o quanto isso acontecer, melhor, principalmente pelo fato da possibilidade de continuar fazendo a "rotação do elenco". O técnico Mano Menezes planeja continuar com essa estratégia até os principais jogos chegarem. Isso inclui o Campeonato Brasileiro, as fases finais da Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.
De olho no próximo jogo, contra o América, às 16h, no Independência. a comissão técnica já analisa se poupa ou não algum atleta. A tendência é que hajam alguns retornos, como Diogo e Robinho, que foram poupados nessa partida. Caicedo e Lucas Silva, que também sequer viajaram para Alagoas, deverão ser relacionados também. 
Os treinamentos até domingo definirão os relacionados e, por conseguinte, os titulares. Com um gramado bem melhor que o estádio do Murici, a tendência é que os jogadores mais técnicos estejam em campo. O lamentável é o jogo não ocorrer no Mineirão. Mas como o América prefere jogar em um campo acanhado e cabe ao mandante definir onde joga, vamos lá mostrar o nosso futebol.

Notas da Toca!
Repercutindo o jogo...
O goleiro Rafael destacou a vitória celeste, o problema do campo, a adaptação do time da casa ao péssimo gramado, mas ressaltou a vitória do Cruzeiro. O técnico Mano Menezes preferiu ressaltar a melhora do time no segundo tempo, quando foram feitos ajustes na equipe, que foram primordiais para que os gols saíssem. O presidente Gilvan também opinou. Para ele, o Cruzeiro tem um nível acima do Murici, time que foi elogiado por ser bem treinado. Mas, para Gilvan, o mais importante foi o desempenho individual e coletivo do time. "Fiquei satisfeito", disse.
Teve emoção nas arquibancadas!
A mãe do atacante Elber estava nas arquibancadas de Murici. Ela ficou muito emocionada ao ver o filho em campo. Elber, que é alagoano, nunca havia participado, pelo Cruzeiro, de um jogo oficial no Estado. Esperamos que ela não só se emocione com o filho em campo, como vibre com gols dele. Afinal, se Elber fizer gols, a torcida vai vibrar junto!
Marca próxima
O time de 2017 jogou 13 vezes, com 12 vitórias e um empate. A marca se aproxima do que fez o time de 2013. Naquele ano, em 16 jogos, o Cruzeiro venceu 15 e empatou um. Bora buscar bater essa marca?

4 comentários:

Revétria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Revétria disse...

O babaca da itaigaylo,com o seu discurso antiCRUZEIRO,foi desmascarado. Tentou criar um clima ruim com o pessoal de Alagoas e acabou dando um tiro no próprio pé. Inteligentes,o pessoal alagoano,entendeu que a agressão em momento algum partiu do CRUZEIRO,ficando o babaca pateticano a ver navios! Bem feito,babaca.
Massacrar o time verde,são pateticanos enrustidos. Dia de maldade,sim.

Cláudio Pereira Pereira disse...

Não tem nada a ver com o Cruzeiro mais ta rolando um boato de brasileiro 2017 com 22 clubes assim o inter e figueirense voltaria a série A se isso acontecer e brincadeira

cruzeirotetra disse...

Impossível meu caro!A tabela da série A já saiu .inter e figueira não estão lá.o problema é que o inter não é time cari oca e nem paulista.entao...Nada de virar a mesa nesse caso.