terça-feira, 14 de outubro de 2014

CORINTHIANS É DENUNCIADO E PODE PERDER PONTOS NO BRASILEIRO

Mais de dois meses depois de ter sido alvo dos holofotes por ter supostamente agredido o árbitro Raphael Claus durante um clássico contra o Santos, o meia Petros volta a ser pivô de uma confusão do Corinthians. Pelo menos, na visão da Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que denunciou o clube na manhã desta terça-feira por uma suposta escalação irregular do atleta na partida contra o Coritiba, válido pela 13ª rodada do Brasileirão, uma antes do mesmo jogo contra o Peixe. A informação é do portal “GloboEsporte.com”.
A entidade também denunciou a CBF e a Federação Paulista de Futebol pois o erro de registro que teria beneficiado o Alvinegro também teve participação destes órgãos, mas na esfera esportiva, apenas a equipe paulista seria prejudicada. As três partes foram denunciadas no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê punição por “incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”. A pena, no caso do Timão, seria a perda de três pontos pela escalação irregular, mais um ponto conquistado naquele duelo, em que empatou fora de casa por 0 a 0.
Entenda o caso:
O meia Petros chegou ao Corinthians após ter se destacado pela Penapolense no Campeonato Paulista, mas pertencia ao Hortolândia, clube que acertou seu empréstimo ao time da capital, até março de 2015. Como o jogador ganhou a confiança de Mano Menezes e uma vaga no time titular, o Corinthians agiu rápido e contratou o jogador em definitivo, até 2018. O novo vínculo, que significou a  rescisão do contrato de empréstimo, teve como data inicial o dia 2 de agosto de 2014, um sábado, e Petros entrou em campo em Curitiba no dia seguinte, domingo.
O suposto erro que a Procuradoria do STJD investiga consiste no fato do contrato ter sido registrado um dia antes de sua vigência oficial, no dia 1º, sexta-feira, o que inclusive permitiu ao jogador ter seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF no mesmo dia. Entretanto, o contrato, vigente a partir do então dia seguinte, supostamente não teria validade naquela data. Dessa forma, como o registro por parte da CBF e da FPF não pode ser realizado durante um final de semana, o novo vínculo de Petros só poderia ser considerado válido a partir do dia 4 de agosto, a segunda-feira seguinte.
O Corinthians tem o argumento de ter cumprido os dois requisitos básicos para a escalação de um atleta no Brasileirão: ter um contrato vigente com o jogador, e que o mesmo deve estar com seu nome publicado no BID no dia da partida. A data para julgamento do caso ainda não foi divulgada pela entidade.
Você acha que o Corinthians deve ser punido com a perda de pontos? Responda nos comentários!

Um comentário:

cleiton Gama disse...

Se depender do juridico do cruzeiro o Breno Lopez,acho que é esse o nome, só joga pelo cruzeiro ano que vem.