quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

JOGADORES RECONHECEM CONTRIBUIÇÃO DA TORCIDA

BLOG SITE CRUZEIRO ONLINE

Juntos até o fim! Talvez esse seja o lema que deva ser seguido entre time e torcida na Libertadores. Ontem, os jogadores do Cruzeiro reconheceram o incentivo que receberam das arquibancadas. É sabido que aqueles que estiveram nas cadeiras, tiveram demasiados problemas para chegar ao etsádio. trânsito ruim, greve dos rodoviários, má sinalização, proibição de estacionar nos arredores do estádio, tido isso colaborou com um alto grau de estresse. Mas, no fim, a torcida comemorou. E comemorou porque os jogadores se sentiram parte desse esforço. E receberam a gratidão dos jogadores depois do fim do jogo.

“Foi brilhante o jogo. A torcida foi impressionante, compareceu em peso, em plena terça-feira às 17h30. Parece que a greve foi até boa, porque o pessoal veio mesmo para o estádio. A gente se entregou na partida, tivemos raça e fomos recompensados com essa vitória”, disse o atacante Willian.

“Conseguimos nossa primeira vitória na Libertadores, merecemos, a torcida também mereceu. Temos que continuar no mesmo ritmo. Sabemos que, quando a gente se dedica, a gente consegue ser forte”, completou o lateral Ceará.

O capitão Fábio endossou o coro dos companheiros. “O torcedor é nosso grande aliado, o torcedor e o Mineirão. Com esses aliados, conseguimos a vitória. Nosso pensamento agora é continuar fazendo os resultados para alcançarmos a primeira posição. Estão todos de parabéns. Vamos descansar e voltar as atenções para o Campeonato Mineiro”.

Mesmo com o horário inusitado, mais de 29 mil pessoas estiveram presentes no Gigante da Pampulha para acompanhar a goleada cruzeirense. O público foi de 27.757 pagantes e a renda de R$ 957.725,00.

2 comentários:

Cláudio Roncalli disse...

Torço para o Cruzeiro desde 1974, com experiencia que tenho como torcedor que acompanha o time por tanto tempo eu falo: este time é um dos melhores, mas o grupo é o mais completo de todos estes anos.

RUTILHO disse...

Correto Cláudio. Estamos com dois jogadores para cada posição e em 80% das posições de igual valor. Veja esse rapaz o Rodrigo Souza. Chegou, jogou, tomou conta como se já fosse do grupo há tempos. E o Nilton agora? Como voltar? Veja o Marlone, após a terceira partida já mostra um futebol de qualidade e acho que o Everton pode perder a posição. E por aí vai. Opções não faltam. Grupo harmônico, sem vedetes e estrelismos, diretoria competente. Vamos coroar esse ano com o mineiro, o tri da libertadores e o tetra brasileiro. Sem exageros: não vejo não vejo ninguém na nossa frente.