terça-feira, 11 de novembro de 2014

A POUCAS HORAS DO JOGO, UMA EMBROMAÇÃO DE SÉRIE D!

POR: MARCÃO ANTI-GALO

Nunca vi um time tumultuar tanto uma final de campeonato. Além de levar o jogo para um poleiro, pois é um palco pequeno para uma final do tamanho do porte da Copa do Brasil, a diretoria do time de lá ainda arruma uma confusão sem precedentes quanto aos ingressos de visitantes, mostrando completo despreparo e amadorismo. Talvez porque conquistaram um título grande depois de 42 anos e nunca disputaram uma final de Copa do Brasil...

E quem sai perdendo com isso? A nossa torcida, que vai estar presente. Contudo não sabem onde o torcedor vai ficar, como comercializar o ingresso e quando isso vai começar. Uma embromação que acontece em séries inferiores como a B, já frequentada pelo nosso rival, C e D. A poucas horas do jogo, a torcida rival ainda não sabe como ter seu ingresso. E o pior: não tem a menor expectativa de como vai tê-los.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, com posturas cada vez mais covardes e pequenas, se esquivam das responsabilidades e empurram com a barriga tudo o que podem. Os estádios diminuem com o tempo, a vigília só aumenta. Na minha opinião, o que tem aumentado nos últimos tempos é tão somente a paranóia de quem organiza isso nas instituições acima citadas.

Não é possível que um estádio que cabe 23 mil torcedores tenha que ter tanto espaço de isolamento, como quer a PM e o Corpo de Bombeiros. "É para a segurança", diz a pessoa responsável. Na verdade, na minha opinião, quem comanda essas duas instituições, nobres em sua natureza, é alguém que não gosta de trabalho, ou melhor, que prefere ter o mínimo do que fazer. Se embolam nas menores coisas, como também faz a BHTrans, um órgão praticamente fictício, que foca em como ferrar a população em vez de ajudar.

Mas o que dizer? Nosso rival só tem tino para Série B; tem um presidente fanfarrão, mal educado e desbocado; gosta de apagar a luz quando o bicho pega; e mostra a cada dia ser tão pequeno quanto a sua história, longa de idade e pobre de títulos. E desse jeito vai levando a vida: mostrando-se um time nada acostumado a decisões e pior: completamente desorganizado. E por isso, quem perde são os cruzeirenses.

OBS: Deixo claro que minha posição é contrária ao jogo com duas torcidas. Primeiro, por não acreditar na competência da PM, Corpo de Bombeiros e BHTrans. Segundo porque infelizmente temos bandidos infiltrados nas torcidas organizadas que usam os jogos de pretexto para se matarem. Então, para o torcedor de bem, sou contra esse enfrentamento gratuito, defendido pelo presidente irresponsável do lado de lá.



Um comentário:

Jonathan Santos disse...

O cruzeiro ainda vai ser punido por causa de brigas, podendo até perder o título..anota aí