quarta-feira, 30 de julho de 2014

PREÇO EM DEDÉ!

O diário italiano Tuttosport, de Turim, divulgou que a Juventus estaria interessada em Dedé. Em nota oficial ontem em seu site, o Cruzeiro informa que comprou 45% dos direitos econômicos do zagueiro por 5,5 milhões de euros, no ano passado, e que há um acordo no contrato dizendo que o clube deverá negociar o jogador caso receba proposta de 15 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões) – cláusula que só passou a valer depois da Copa do Mundo.

O Cruzeiro garantiu que não recebeu nenhuma nova oferta por Dedé. Antes do Mundial, o Zenit propôs 16 milhões de euros, mas o atleta preferiu não se transferir para a Rússia, e o clube celeste também quis mantê-lo no elenco. Em caso de negociação, a Raposa terá direito a 45% do valor (pouco mais de R$ 20 milhões).

Depois de dois meses, Dedé voltou ao time do Cruzeiro contra o Figueirense, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, e marcou o terceiro gol da vitória por 5 a 0, há quatro dias, no Mineirão. Na comemoração, emocionado, ele chegou a chorar. Depois, justificou que se sentia finalmente recuperado e pronto para ajudar a equipe a conquistar novos títulos

SEMPRE AOS SÁBADOS
  Na 13ª rodada, o Cruzeiro mais uma vez entrará em campo antes dos outros quatro primeiros colocados. O time celeste enfrentará o Botafogo sábado, às 18h30, no Maracanã. Corinthians, Fluminense e Internacional só vão jogar no domingo. Na 14ª, a situação se repetirá. A Raposa pegará o Criciúma em 9 de agosto, às 18h30, no Heriberto Hülse. O Fluminense jogará no mesmo sábado, mas às 21h, enquanto os demais entrarão em campo no domingo.

Alguns jogadores, como o goleiro Fábio, entendem que jogar antes dos concorrentes pode ser vantagem. “Mais uma vez, nossa equipe tem a possibilidade de jogar no sábado. Se conseguir um bom resultado, coloca pressão nos adversários. Mas temos de respeitar o Botafogo, mesmo com o momento conturbado. O resultado é dentro de campo”, observa o capitão celeste.

Outros jogadores, no entanto, preferem se concentrar apenas no resultado da própria equipe. “Pode ser, sim , uma vantagem, mas esperamos fazer o nosso papel, fazer um bom jogo e, quem sabe, vencer. Mas sabemos da dificuldade que teremos diante do Botafogo”, afirma o zagueiro Leo. O lateral-direito Mayke concorda: “A gente pensa em fazer a nossa parte e não olhar para os adversários. Fazendo a nossa parte, vamos chegar longe”.

Mayke, por sinal, será a novidade no Rio. Ceará sofreu uma contusão muscular na coxa direita, contra o Figueirense, e já está vetado. “É mais uma oportunidade que estou ganhando. Vou entrar com sangue nos olhos, para fazer um bom jogo, ajudar o Cruzeiro e continuar na equipe”, afirma o jovem lateral, que não entra jogando, em partidas oficiais, desde os 3 a 0 sobre o Flamengo, em 1º de junho, em Uberlândia – ele foi titular no segundo amistoso nos Estados Unidos, a vitória por 2 a 1 sobre o Miami Dade.

A disputa pela posição é vista com naturalidade por Mayke, que conta com apoio da maior parte da torcida cruzeirense. “Como todos sabem, me espelho muito no Ceará. Ele me ajuda demais aqui, passa experiência. Ser reserva dele, para mim, está de bom tamanho”, define o jogador de 21 anos, que participou de nove das 12 partidas do Brasileiro. “Torço para o Ceará voltar logo aos gramados e estar bem para o jogo contra o Criciúma. Ele ajuda bastante nossa equipe.”

Mayke admite ter características diferentes das do titular, mas observa, referindo-se a si mesmo na terceira pessoa: “O Cruzeiro sabe jogar tanto com o Ceará quanto com o Mayke. Não muda muito. Os demais jogadores sabem jogar com os dois”.

Ele confessa sua mais nova: “Todo jogador sonha com a Seleção, e não sou diferente, mas sei que, primeiramente, tenho de fazer um bom trabalho no Cruzeiro e melhorar muito ainda. Sou novo, tenho de pegar experiência também. Vou trabalhar para me tornar um excelente lateral. Nos treinos, procuro melhorar na marcação. No apoio, tenho boa velocidade e me saio melhor.”

PREÇO O Cruzeiro divulgou, nesta terça-feira, uma nota de esclarecimento em seu site oficial a respeito da situação do zagueiro Dedé. O clube celeste adquiriu 45% dos direitos econômicos do jogador por 5,5 milhões de euros, no ano passado. Segundo a nota, há um acordo firmado em contrato que diz que a diretoria estrelada deverá vender Dedé caso receba uma proposta de 15 milhões de euros. Esta cláusula só passou a valer depois da Copa do Mundo.

Um comentário:

cleiton Gama disse...

Axo que por esse preço o Dede não sai do cruzeiro por um bom tempo.