terça-feira, 11 de março de 2014

RESUMÃO DE TERÇA

TIME DEFINIDO COM DAGOL E BRUNO RODRIGO
O Cruzeiro realizou um treino técnico, na tarde desta segunda-feira, no estádio Luis Franzini, local da partida contra o Defensor, nesta terça-feira, às 19h, pela Copa Libertadores da América. A atividade serviu para os atletas conheceram o campo de jogo. O atacante Dagoberto e o zagueiro Bruno Rodrigo, poupados da partida contra o Tupi, no último sábado, participaram normalmente do treino e devem jogar. Marcelo Oliveira comandou um trabalho de “um toque” com todos os atletas no gramado. O Cruzeiro deve entrar em campo com Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Rodrigo Souza; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, Dagoberto; Marcelo Moreno.

PREÇO DE INGRESSO SERÁ QUESTIONADO
Em Montevidéu, os diretores do Cruzeiro jantarão com o presidente do Defensor, Daniel Jablonka, na noite desta segunda-feira. Entretanto, o encontro entre os dirigentes dos dois clubes não deve ser restrito a amistosidades. A razão para isso está no preços dos ingressos da partida entre os uruguaios e o time celeste. Os diretores do Cruzeiro questionarão os valores estipulados pelo Defensor. Por um ingresso, o torcedor cruzeirense terá de pagar 2.200 pesos uruguaios (R$ 232,54 na conversão desta segunda-feira). Já a torcida uruguaia pagará 22 vezes menos. O setor “25 de julho”, que fica atrás de um dos gols, custa apenas 100 pesos para o torcedor comum e 50 para sócios. Os valores equivalem a R$ 10,57 e R$ 5,29, respectivamente. “Vamos questionar bastante a direção do Defensor sobre o motivo desse lado abusivo em relação aos torcedores do Cruzeiro. Mas a gente sabe que está no regulamento que quem define os valores é o time mandante”, afirmou o diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, em entrevista à rádio Itatiaia.

RECORDAR É VIVER!
Cruzeiro e Defensor se enfrentarão nesta terça-feira, às 19h, pela Copa Libertadores da América. Este será o segundo confronto entre os clubes em toda a história. A única partida até hoje ocorreu em 2 de fevereiro de 1975, um amistoso no Mineirão. A Raposa goleou por 7 a 1. Os gols foram marcados por Ananias, Palhinha (três vezes), Joãozinho, Dirceu Lopes e Roberto Batata. O atacante Rudy descontou para os uruguaios, aos 38 minutos do segundo tempo, quando o goleiro celeste já era Vitor, que substituiu Raul no decorrer da partida amistosa. Em jogos oficiais, o Cruzeiro jamais enfrentou o Defensor Sporting. Foram 14 jogos, entre Libertadores e Supercopa, sempre contra Nacional e Peñarol. A Raposa venceu oito jogos, empatou um, e perdeu cinco, com 26 gols marcados e 19 sofridos.

Um comentário:

cleiton Gama disse...

Prefiro Nilton e Lucas Silva =/