sábado, 29 de julho de 2017

MÍDIA DAY: LUCAS ROMERO RESPONDE SITES INDEPENDENTES



Bate-papo descontraído: assim pode-se resumir o tempo que Romero passou com a chamada "Mídia Independente", hoje, na Toca da Raposa II. O jogador falou da sua trajetória, da carreira, das metas que tem e da importância da torcida e do Cruzeiro em sua carreira. 
Midiático, uma vez que é bem presente nas redes sociais como Facebook e Twitter, Romero salientou que esse contato com o torcedor é especial: "Acho que as redes sociais servem como conexão com o torcedor. Tem coisas que o torcedor não tem acesso, ao nosso dia a dia, aos bastidores. E serve para mostrarmos que também somos pessoas normais, com vidas normais. Logicamente por sermos jogadores, temos cuidado com aquilo que publicamos. Mas é bom essa aproximação dos torcedores". Romero ainda falou que esse carinho pode ser notado principalmente nos grandes jogos. "É importante esse contato com o torcedor também no estádio, quando estamos chegando. Esse carinho (quando a torcida apoia na chegada do ônibus do clube) nos motiva ainda mais e ali a gente vê que um crescimento de confiança. É muito bom", destacou.
Desde que chegou, Romero afirmou que se sentiu em casa. "Quando cheguei, havia muitos estrangeiros e isso facilitou, seguramente, minha adaptação. O Ariel foi primordial para isso. Antes mesmo de eu chegar, ele já me dava boas referências. E isso é muito legal. Mas independente dos estrangeiros, todos me receberam muito bem. Hoje posso dizer que somos um grupo unido, uma família aqui no Cruzeiro". Ressaltou, ainda, que nunca se abateu, mesmo quando ficou de fora da relação de jogadores convocados para os jogos: "Sempre me senti seguro aqui. E sempre houve uma comunicação interna (que jogaria) sobre minha situação. Esperei, treinei e lutei para agarrar a chance quando ela aparecesse E fiz isso para não largar mais".
Sobre o futuro, Romero destacou que tem metas. Primeiramente, chegar à Seleção Argentina. Se como volante ou lateral, isso vai depender do treinador. "Eu quero chegar à seleção. Jogar como lateral é bom para minha carreira, pode vir a ser um diferencial mais à frente. Hoje digo que jogar como lateral é mais complicado porque não estou acostumado a jogar por ali. Como volante é diferente. Mas independentemente de onde jogar, que estar ajudando o Cruzeiro e depois ir batendo as metas que a gente tem. E é importante isso. Quero ganhar título aqui, marcar meu nome, conquistar títulos. Depois, quem sabe, jogar no Real Madrid. Mas antes quero ganhar uma Libertadores". Por fim, Romero salientou a importância do foco do grupo. Sem pensar no Grêmio, próximo adversário na Copa do Brasil, Romero disse que o importante é focar sempre no próximo adversário. "Certamente a partida contra o Grêmio vai ter um gosto de revanche. É normal pelo que houve no ano passado. Mas o foco, hoje, é na partida contra o Vitória. O Cruzeiro é muito grande para priorizar competição. Temos a obrigação de brigar no Brasileirão, na Copa do Brasil. O jogo contra o Grêmio será importante, mas o jogo diante do Vitória, hoje, é onde devemos ter o foco", finalizou.
Confira outros assuntos abordados no Midia Day:
Ser ídolo
"Ídolo é uma palavra muito importante, que marca muito as coisas. Estou começando o meu espaço no Cruzeiro. Sorín foi ídolo, é ídolo de todos, aqui e na Argentina. Sempre falei que gostaria de ficar aqui, de ganhar títulos, como ganhei na Argentina. Quem sabe aí a gente consiga ser ídolo".
Diferença do futebol brasileiro para o argentino
"Na Argentina, o futebol é mais pegado. No início, aqui era similar. Mas com o passar do tempo, com experiência, hoje posso falar que me adaptei bem ao futebol brasileiro, que é mais técnico. Até por isso estou levando menos cartões que no ano passado, assim como tendo menos lesões".
A fama do Cruzeiro na Argentina
"O Cruzeiro é um time respeitado. Muito pelo que fez Perfumo e Sorín e pelo que o Cruzeiro mostrou em competições. Sempre foi tratado como time grande. Quando eu estava próximo de vir para cá, procurei saber melhor do time, da cidade e vi que realmente era um time muito grande. Mas quando cheguei vi que era bem maior que eu pensava".
Ábila e Messidoro
"Ábila era um cara importante para o grupo. Mas o futebol é assim. Sempre falo que o cara tem que ser feliz. Para nós, jogadores, era importante ele estar aqui. Mas falo sempre: o jogador tem que escolher o que é melhor para ele, para sua família. E ele optou por sair e o clube viu que era importante essa saída, boa sorte a ele. Quanto ao Messidoro, já conversei com ele. É um jogador jovem, que começou bem cedo. Mas já conversamos, tranquilizei-o sobre o time e tenho certeza que vai jogar muito bem aqui".
Declarações infelizes do Felipe Melo, após ser eliminado
"Logicamente que não há como não ver o que ele disse. Mas o Cruzeiro está classificado e é isso que importa. Certas coisas eu acho que podem ficar em campo, não precisa externar".

11 comentários:

CONTABILIDADE GERALDO RIBEIRO disse...

Romero fique na lateral direita, é ai que vai se dar bem e virar idolo de verdade.

Anônimo disse...

Arrascaeta se machucou outra vez... tenso ^^

Cruzeirense vencedor disse...

DM do Cruzeiro tem que mudar tudo. Esses caras não tratam ninguém direito. Arrascaeta agora foi a vitima. Marcos Vinicius no Botafogo parou de machucar. Aqui os caras só machucam.

Fox McCloud disse...

DM do Cruzeiro não recupera ninguém! O jogador que vai pra lá com uma unha encravada fica parado por 2 meses e quando volta tá com os músculos e articulações tudo detonado, FORÇA ARRASCAETA!

Jose Tadeu Fioravanti disse...

Só tenho a dizer uma única frase:DM do clube:Vai à PQP!!!

Jose Tadeu Fioravanti disse...

Ô tiriça do cacete!!Fecha esse traste!!Cem vezes então,contratar profissionais alheios ao clube,que entretanto,seja de comprovada competência.Eu,como todos os outros cruzeirenses,não vivo o dia a dia na toca,e naturalmente não sei o que se passa lá.Mas que isso está uma vergonha só,não tenho dúvidas!!

Jose Tadeu Fioravanti disse...

Correção:sejam*

Observandotudo disse...

Piada conserta o joelho sofre stress na tíbia. O cara estava em tratamento há dois meses deve ser stress ao DM.
Se eu fosse jogador com os salários desses caras só os melhores especialistas tocariam em mim. Não tenho plano de saúde e sofro de degenerações ósseas graves, quadril, coluna,joelhos etc. mas se o Cruzeiro me oferecesse tratamento gratuito eu agradeceria e caía fora. Prefiro o SUS.

Humberto disse...

Credo mais um esse departamento médico parece um buraco negro.Quem entra lá num sai mais

Observandotudo disse...

Marcos Vinícius no Botafogo recuperado fez dois gols ontem contra São Paulo mesmo Botafogo perdendo.

Anonimo disse...

Judvan eu achei que tinha de aposentado.