quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

DIEGO?

O Cruzeiro trabalha para encontrar um substituto para Éverton Ribeiro, negociado junto ao Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, por 17 milhões de euros (R$ 49,7 milhões) na tarde do último domingo. Dois atletas estão na pauta da diretoria: Diego, que tem contrato com o Fenerbahçe, da Turquia, até maio de 2017, e Jadson, atualmente defendendo as cores do Corinthians.
Vice-campeão europeu pelo Atlético de Madrid, da Espanha, em maio do ano passado, o ex-santista é tratado como prioridade pelo presidente Gilvan de Pinho Tavares. A sua contratação, no entanto, é considerada difícil pelos valores que seriam envolvidos. O atleta pleiteia vencimentos na casa de R$ 800 mil para retornar ao futebol brasileiro.
Além dos salários, o bicampeão brasileiro teria que desembolsar uma quantia elevada para compensar o clube detentor dos direitos econômicos do meia-atacante. A situação envolvendo a possível chegada de Diego à Toca da Raposa II está emperrada neste momento. O atleta, de 29 anos, é avaliado como o nome ideal para suprir a ausência do craque das duas últimas edições do Brasileirão.
Questionado sobre a possibilidade de retorno ao Brasil, Djair Cunha, empresário e pai de Diego, descarta, já que atualmente os clubes do país não têm condição financeira para competir com os europeus.
"Existe sim o interesse, mas ninguém no Brasil, hoje, tem condição de pagar o que o Diego recebe no futebol europeu. Eu tenho interesse em comprar um helicóptero, mas não tenho dinheiro para isso", disse, em tom de ironia.
Diante do impasse para contar com o jogador revelado pelo Santos, a cúpula do Cruzeiro traça um plano B para a posição. Jadson, do Corinthians, aparece como opção para substituir Éverton Ribeiro. Apesar do momento instável do apoiador, Marcelo Oliveira crê que pode ajudá-lo a recuperar o bom futebol na Toca da Raposa II.
O interesse do clube na contratação do camisa 10 alvinegro ainda é incipiente, mas a diretoria mineira não espera tantas dificuldades, já que ele não tem figurado entre os titulares do técnico Tite nas atividades de pré-temporada.
O Corinthians, contudo, não deve facilitar a liberação do atleta que ainda tem mais um ano de contrato com vencimentos de aproximadamente R$ 350 mil. A ideia dos cartolas paulistas é receber uma quantia considerável para aceitar a saída de Jadson do CT Joaquim Grava. Os números, contudo, não são revelados.

5 comentários:

Arnaldo Augusto Campos disse...

Acho difícil a vinda dele, também não gosto do nome de Jadson, mas pelo que o Gilvan disse em entrevista (O Marcelo disse que tem grandes chances de fazer com que o futebol de Jadson volte a brilhar) sei lá, confio muito no nosso treinador, se ele realmente falou isso acho que devemos um voto de confiança...
Mas mesmo assim gostaria de um nome de mais peso kkkk

Marcelo cr disse...

Nem Diego ( Novo JBOSTA) e nem Jádson.

Paulo disse...

concordo,Diego e Jadson não combinam com o estilo de jogo do Cruzeiro,o Cruzeiro precisa de jogadores rápidos e habilidosos.

Boa Nerge disse...

Acho que muitos aqui esquecem que Centurion nao eh armador e sim ponta. Para a posicao de Centurion temos Joel, Willian, Judivan, Marquinhos, Neilton, etc.

Acho um baita jogador e nao seria contra a sua contratacao, mas acho que ainda assim, haveria a necessidade de contratar um zagueiro, um volante, e um armador.

E claro, despachar Julio Bosta, Dagol Corpo Mole Fazedor de Falta, William Cintura Dura Farias, Velhinhos Ceara e Tinga, alem do Marquinhos Vaca Loca. Com a economia que faremos poderemos trazer jogadores melhores para repor.

Ate acho que o Rodrigo Souza, pela sua estatura, poderia jogar como zagueiro.

¶Azul•H(«MG»)¶® disse...

Deus me livre dessas antas:Diego,Jadson e Cleiton Xavier (mercenário).