sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

JULIO BAPTISTA PLANEJA VIRAR "MINEIRO"

Parte da torcida do Cruzeiro já se manifestou de forma contrária à manutenção de Júlio Baptista no elenco e chegou inclusive a criar um site que faz contagem regressiva para o término de seu contrato, em agosto deste ano (o endereço saiu do ar antes da publicação desta matéria). Na contramão disso, o meia-atacante não esconde o desejo de ficar na Toca da Raposa II pelo menos até dezembro.
O camisa 10 chegou a Belo Horizonte em julho de 2013 com pompa de craque. Os vencimentos de pouco mais de R$ 1 milhão fazem jus à fama que o atleta adquiriu durante a passagem pela Europa, quando se tornou 'La Bestia' devido ao faro de gol e chegou a defender as cores de Sevilha e Real Madrid, da Espanha, além de Arsenal, da Inglaterra, e Roma, da Itália.
O período no Velho Continente, dez anos, rendeu-lhe frutos nos âmbitos profissional e pessoal. As convocações para a seleção brasileira e a consequente disputa da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, evidenciam o sucesso obtido na profissão.
A intimidade do atleta também teve o seu auge durante a década vivida no local. No mesmo ano em que foi à África para defender o seu país no mais importante torneio de futebol da Terra, Júlio Baptista se casou com a ex-modelo Silvia Nistal Calvo, nascida em Cubillos e criada em Ponferrada, cidade do norte da Espanha de 67 mil habitantes.
Desde o início do matrimônio, em agosto de 2010, a espanhola acompanha o jogador por onde ele passou. Após mais três anos em terras europeias, o meia-atacante decidiu retornar ao seu país de origem e optou por defender o Cruzeiro, em Belo Horizonte.
O atleta conseguiu se acomodar facilmente com a sua bela esposa e a filha Isabella nas montanhas de Minas Gerais. "O Júlio está adaptado a Belo Horizonte. A família dele também está feliz aí. Quem morou em São Paulo não tem problemas para se acomodar em Belo Horizonte, é muito tranquilo. Não tem motivo para sair", disse Carlos Baptista, primo e empresário do jogador, ao UOL Esporte.
Da mesma forma que se adequou à cidade, o atleta não teve problemas para se acostumar com a falta de oportunidades e as críticas constantes da torcida do Cruzeiro. Titular em 31 dos 76 jogos do time de Marcelo Oliveira no ano passado, números que representam 31,5% das partidas entre os 11 iniciais, Júlio Baptista deseja se manter no clube até o fim do ano, mas espera mais oportunidades.
"Gostaria de terminar (o ano no Cruzeiro), mas ainda não foi conversado. Até agosto, tem muita coisa para acontecer. Meu objetivo é jogar o máximo possível. Espero ter minha oportunidade de poder jogar, ter sequência para mostrar meu futebol, poder ajudar o Cruzeiro. É muito importante fazer uma pré-temporada boa", afirmou o apoiador.
Embora o atleta deseje a permanência, o que contraria a vontade de um grupo de cruzeirenses, a diretoria ainda não se manifestou em prol da renovação contratual com o meio-campista.
"Olha, o contrato do Júlio se encerra em agosto. Ele sempre cumpriu os contratos e vai cumprir este também. Até hoje não fomos procurados pelo Cruzeiro. É difícil comentar qualquer situação relacionada a isso, até porque podemos ser procurados pela diretoria para prorrogar o vínculo", declarou Carlos Baptista, representante do jogador.
Júlio Baptista terá oito meses de contrato para mostrar que vale a pena mantê-lo entre os comandados de Marcelo Oliveira. Caso ele repita as atuações do ano anterior, diretoria e comissão técnica devem deixá-lo livre para assinar compromisso com outro clube a partir de agosto.

4 comentários:

RUTILHO disse...

Que esses 6 meses voem, que os contratados sejam bem sucedidos e não deem espaço para esse ex-jogador. Não haverá renovação com jb.

cruzeirotetra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cruzeirotetra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo cr disse...

SUMAM COM ESSA BOSTA.