quinta-feira, 13 de abril de 2017

SEM RECEITA PARA VENCER


POR: JOÃO VITOR VIANA

No futebol não há uma fórmula para vencer. E outra: cada jogo é um jogo. Não importa se o time vem de uma série ruim e o adversário está bem; se você está invicto (caso do Cruzeiro) e pega um time que está se acertando (caso do São Paulo); se os dois times estão mal. O que importa é o jogo, ali, no dia. 

Assim, não há receita para vencer. Logicamente, há certas posturas que podem levar o time a vencer ou a perder. Por exemplo, como foi retratado aqui ontem, se um time fica só atrás, dificilmente vence. Talvez, sequer empata. Concordo plenamente com o amigo colunista desse blog: time que joga para empatar, perde. Jogar de forma covarde, na defesa, não é a melhor saída, principalmente diante de uma equipe tradicional, de torcida grande e que incentiva sempre, como é o caso do nosso rival desta noite. Com todo o respeito ao São Paulo, o Cruzeiro tem que entrar em campo para vencer, para se impor, jogando de forma inteligente e aproveitando as oportunidades criadas.

Sem Rafael Sóbis, vetado, Ábila deve ser o escolhido. Mano não confirma, diz que apenas uma hora antes do jogo vai soltar a escalação. Mas não deve fugir do pragmatismo na escalação. Não teremos surpresas. Não é a cara do Mano surpreender nesse sentido. Já no quesito inflamação, motivação, a torcida espera que ele faça um grande trabalho, como faz no dia a dia dos treinamentos. Hoje é a primeira decisão do ano e uma passagem curta, que nos leva à Libertadores, se vencermos a competição. Assim, se quisermos jogar a Liberta no ano que vem, temos que encarar esse jogo como uma final e trazer um resultado importante para Belo Horizonte.

SÃO PAULO X CRUZEIRO

SÃO PAULO
Renan Ribeiro; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio (Lucão) e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Wellington Nem, Luiz Araújo e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel (Mayke), Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral, Thiago Neves e Rafinha (Alisson); Arrascaeta e Ramón Ábila
Técnico: Mano Menezes

Motivo: jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil
Estádio: Morumbi, em São Paulo
Data: quinta-feira, 13 de abril de 2017
Horário: 21h30
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Leirson Peng Martins (ambos do RS)


6 comentários:

Pedro Lage disse...

O jogo do Mano é esse, time compacto (se é q entendo o q isso significa), que permite ao adversário poucas chances, mas q tb tem poucas chances. O problema é q, em alguns jogos, o time deixa de atacar, e se preocupa só em se defender. Tem q agredir mais, temos qualidade pra isso.

Cruzeirense vencedor disse...

Que jogo é esse do Cruzeiro. Que moleza cade a raça. Cade o meio campo.

cruzeirotetra disse...

Jogaço do Hudson!!!Finalmente o Henrique vai pro banco.

joao bosco diorio disse...

Cruzeirense vencedor sumiu? Nao alfineta se nao entende de futebol. Melhor ficar calado a ser motivo de piada!

Cruzeirense vencedor disse...

KKKK João Bosco sumi não, sempre participo do blog e faço meus comentários durante os jogos e é engraçado que é a primeira vez que te vejo por aqui, ou se você já participa talvez seus comentários não sejam bons a ponto de me chamar a atenção, voltando ao meu comentário fiz ele no intervalo do jogo e continuo repetindo que o Cruzeiro não fez um bom primeiro tempo e não sou eu que digo porque o próprio Tiago Neves disse que o primeiro tempo foi ruim, na minha opinião não dá pra jogar um jogo desse tamanho só na defensiva com foi o primeiro tempo do jogo, sou Cruzeirense e entendo de futebol acompanho o Cruzeiro tanto ou até mais do que você e a não ser que você seja a reencarnação do Telê Santana, ou Vanderlei Luxemburgo ou Guardiola ou algum técnico de ponta do futebol mundial acessando o blog sua opinião não valerá de nada para mim.

Joao diorio disse...

Kkkk tranquilo cruzeirense vencedor. Todos nos entendemos de futebol. Agora reencarnacao do pofexô luxa foi osso. Vc eh do adilson batista?? Rsss vamos com tudo rumo aos titulos!!!