sábado, 1 de abril de 2017

DIA DA VERDADE

O dia é 1º de abril, conhecido como o “dia da mentira”. Mas, para o torcedor celeste, tem quer o “dia da verdade”. Ainda sem convencer no ano, com um futebol muito aquém do que pode render, o Cruzeiro volta a campo na tarde desse sábado, quando enfrenta o rival, às 16h, no Mineirão. 
A casa será toda pintada de azul. 90% dos ingressos – pouco mais de 51 mil ingressos – são destinados à torcida do Cruzeiro. A procura está um pouco abaixo do esperado e bem abaixo do que tradicionalmente acontece. Afinal, a previsão de público está em 40, 42 mil pessoas, bem diferente de tempos atrás, quando filas enormes eram formadas na sede do Barro Preto, o que era premissa de esgotamento rápido de todas as entradas.
De qualquer maneira, o público será grande. E caberá a ele empurrar o time para cima do rival. Afinal, quando Cruzeiro e rival entram em campo, a tendência é que se nivelem, pela história do confronto. E a torcida é um fator decisivo nesses dias. E mesmo sendo o “dia da mentira”, hoje há todo o clima para que possamos mostrar a verdade da nossa equipe, nossa qualidade técnica e de finalização. Torcida, hoje é o dia de ser o diferencial.
Hoje é dia da verdade, dia de jogar com raça, de mostrar "sangue no olho", de jogar com vontade, com gana. Dia de entrar em campo "pilhado". Nada de clima de guerra, pois isso faz alusão a violência. Mas dia que queremos ver jogador saindo extenuado de campo, cansado, ciente que jogou no seu máximo. Não perdemos desde 2015. E não queremos que isso termine hoje. Vamos para cima, CRUZEIRO!
Clima quente fora entre os diretores
As diretorias de Cruzeiro e do rival têm travado uma briguinha sem sentido fora de campo. Enquanto um fala uma coisa, o outro rebate, com excesso de picuinhas. Parece briga de criança, numa infantilidade ridícula. Que isso não influencie em campo. Queremos um jogo de nível e, logicamente, com vitória do Cruzeiro.
CRUZEIRO X RIVAL

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral (Lucas Silva), Thiago Neves e Alisson (Ábila); Arrascaeta e Rafael Sobis
Técnico: Mano Menezes

RIVAL
Giovanni; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Cazares e Otero; Robinho e Fred
Técnico: Roger Machado

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão
Data: sábado, 1º de abril de 2017
Horário: 16h
Árbitro: Igor Junio Benevenutto (Asp. Fifa)
Assistentes: Felipe Alan Costa Oliveira (CBF) e Ricardo Junio de Souza (CBF)

11 comentários:

Anônimo disse...

Quer saber? O Mano Menezes tem que explicar pq este time piorou do começo do ano pra cá! Pq que mesmo com dez jogadores as frangas deram sufoco na gente? Se o time continuar assim, sem evoluir, não ganharemos nada este ano! Estou com medo do São Paulo e de todos os clubes grandes do Brasil!

Anônimo disse...

O Cruzeiro deveria ter ido pra cima das frangas em vez disso o time recuou o mano é retranqueiro o Cruzeiro tem que atacar e não é time para ficar na retranca

RUTILHO disse...

SO PARA LEMBRAR: vencemos a penultima com 10. Classico nao tem mimimi. GANHAMOS CARALHO!!!

cruzeirotetra disse...

O time todo foi muito bem.parabens ao maior de minas...

Cláudio Pereira Pereira disse...

Parabéns maior de Minas

Leonardo Pereira disse...

Parabéns Cruzeiro chora frangas

RUTILHO disse...

GEORGIAN D'ARRASCAETA X FRANGAS
7 jogos
4 gols
4 assistencias
Parabens CARRASCAETA !!!

RUTILHO disse...

GEORGIAN D'ARRASCAETA X FRANGAS
7 jogos
4 gols
4 assistencias
Parabens CARRASCAETA !!!

Thiago disse...

Porque o campeão do gelo não aguentou neves??? kkk

LUCAS Silva disse...

que ki esses frangas de cima ae tao falando do zero ? tmnc o carai do cruzeiro ganhou poha para de chorar

Premium Soluções Imobiliárias disse...

Vencemos! Normal! Em Minas não existem clássicos. Só o Cruzeiro contra ninguém! Agora... o Léo precisa sair urgentemente dessa zaga! Que jogador fraco, pelamordedeus!