terça-feira, 24 de março de 2015

NEGOCIAÇÃO COM A CAIXA VOLTA À "ESTACA ZERO"

O Cruzeiro está cada vez mais distante de acertar com a Caixa Econômica Federal. Embora o presidente Gilvan de Pinho Tavares tenha demonstrado confiança quanto ao acerto com a companhia federal recentemente, foi apurado que a negociação retornou à estaca zero devido à mudança na diretoria da empresa – Jorge Fontes Hereda foi substituído por Miriam Belchior na presidência.

Quando a instituição ainda era presidida pelo executivo natural de Salvador (BA), as tratativas, intermediadas por Fernando Pimentel (PT), atual governador de Minas Gerais, e Rubens Menin Teixeira de Souza, presidente da MRV Engenharia, estavam bem adiantadas. O clube chegou a acertar valores (cerca de R$ 18 milhões) para que a companhia estampasse a sua marca no uniforme, mas a mudança na cúpula da empresa 'esfriou' as conversas.

Apesar do afastamento entre as partes, os dirigentes do Cruzeiro demonstram confiança em uma reaproximação. Nos bastidores da Toca da Raposa II, há quem acredite na possibilidade de um acerto mesmo com a distância entre as pretensões da agremiação e da Caixa Econômica Federal. O recente acordo da instituição com o Corinthians é um fator que motiva.

A reportagem obteve também a informação de que Robson Pires e Marcone Barbosa, diretores comercial e de marketing do bicampeão brasileiro, tentam agendar uma reunião com a presidente Miriam Belchior, mas têm encontrado dificuldades diante da ocupada agenda da executiva.

Atualmente, o Cruzeiro tem três contratos de patrocínios firmados para estampar a sua camisa. A Vilma Alimentos é a responsável pela manga, enquanto a Cemil aparece na omoplata e a TIM na numeração das costas.

LINK ORIGINAL

10 comentários:

Claudioperreiradeoliveira Pereira disse...

E gilvan vc pode trabalhar para conseguir outro patrocínio, a Caixa Econômica Federal esta temporariamente quebrada

cleiton Gama disse...

Pois é, e esta parecendo que o cruzeiro tambem não tem um plano B para esse caso.Brasil ta em crise acho muito dificil acertar com a caixa governo cortando custos de todos os lados.

Jonas Mendonça disse...

O Cruzeiro com toda sua grandeza, não precisa mendigar patrocínio da Caixa. Não é possível que mesmo com todas as incertezas nas quais vivem nosso Brasil. Nenhuma grande empresa queira expor sua marca na vitrine que é o Cruzeiro?

Cruzeiro Online disse...

O que eu acho mais estranho é um time bicampeão ficar quase mendigando por patrocínio. O natural é o clube ser procurado. E se está esperando um dinheiro maior de uma empresa maior, enquanto não sai, fecha com outro, menor, por menor tempo ou com cláusula de fim de contrato assim que uma proposta maior chegar.

Boa Nerge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Boa Nerge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Boa Nerge disse...

e depois perguntam o porque de nao haver contratacoes. Por esse exato motivo. Gastar o dinheiro das vendas de ER17, RG, e LS sem ter patrocinio master? Sera que alguem aqui teria coragem? E na hora de pagar as contas? Ainda mais com essa nova lei da cbf...nao me arriscaria.

gab gg disse...

To com vc, eu so acho uma coisa errda nesse cenario, o fato do cruzeiro ser bi campeao en ter nenhum matriocinador oferecendo, diferente do palmeira q acaba de sair da serie b e é um dos times q mais ganham com patriocinador, outros q posso citar é o sao paulo q acaba de fechar com um patriocinador " mt bom" e o corinthias q tem um patriocinio mt bom com a caixa
esse so mostra uma coisa , apesar de o futebol mineiro estar evoluindo o empresarios n opitam por nos, e sim os paulistas e cariocas q tem mas midia no futebol, o internacional e gremio, rle n esta na mesma q o futebol mineiro e outros campeonatos, pois eles tem um socio digno , q confiam no time..

Observandotudo disse...

Incompetência da diretoria dormiu no ponto nos louros da vitória não avaliou o ESTRAGO DA FINAL DA COPA DO BRASIL A TRAGEDIA CONTRA O RIVAL 02 JOGOS 02 DERROTAS; passou a imagem de um time frouxo sem garra medroso; tudo porque o treinador não sabe jogar mata mata; se eu não fosse torcedor do cruzeiro e fosse o CEO de uma grande empresa não contrataria o cruzeiro para representar minha empresa; apesar de ser bi campeão em pontos corridos não passa a imagem da garra, de força, de VENCEDOR que uma grande empresa necessita.

Claudioperreiradeoliveira Pereira disse...

Olha prefiro não acreditar mas parece do jeito que o cruzeiro jogou os dois jogos não parecia um campeão brasileiro , poderia novamente ter conquistado a tríplice coroa coisa que nosso rival nunca será nunca, nunquinha ai vem uma dúvida todos dois eram patrocinados pelo BMG será que não tem nada haver sobre o fracasso na copa do brasil porque hoje no futebol 80% o dinheiro fala mais alto