segunda-feira, 23 de março de 2015

TENDO ARRASCAETA COMO MELHOR EM CAMPO, CRUZEIRO BATE O AMÉRICA

POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro não jogou um primor de partida, errou muito na marcação, no passe, mas conseguiu em alguns momentos, envolver o América. Principalmente quando a bola passou pelos pés do uruguaio De Arrascaeta, que vai mostrando aos poucos o potencial que tem. Ontem a Raposa bateu o América, no Independência, por 2 a 0, e teve o uruguaio como melhor em campo.

Os chutões ainda incomodam. Mas às vezes o Cruzeiro mostra lampejos de um futebol cadenciado, com a jogadas iniciando-se na defesa, passando pelo meio e chegando ao ataque. Foi assim nos dois lances de gols, primeiro com Alisson e, depois, com Damião.

A criatividade ainda é algo que o time carece. Ontem, depois da entrada de Gilson, senti um Cruzeiro mais leve e com mais bola no chão. Talvez valha a pena tentar essa alternativa mais vezes. Nesse caso, Alisson poderia ser deslocado para a direita. Marquinhos foi, mais uma vez, voluntarioso, correu. Mas pouco produz. E nas bolas paradas... melhor nem comentar.

Na defesa, estamos órfãos e Willians. Nem bem chegou e já é imprescindível. Com Willian Farías não dá.

Mas ao menos vencemos. Não encantamos, é verdade. Mas mostramos um segundo tempo bem melhor que o primeiro. Talvez pelas alterações, talvez pelo cansaço do Coelho, talvez até pelo melhor rendimento da equipe. 

Próximo desafio pela Libertadores ainda é em abril. Até lá, quem sabe, Marcelo consiga acertar mais o time, troque uma ou outra peça, oriente ao time para por mais a bola no chão até para rodar mais o jogo, inverter jogadas e ser menos pragmático. Os dois lances do Cruzeiro que resultaram em gols não se deram por bolinhas alçadas na área, mas através de jogadas individuais de jogadores que podem desequilibrar. Fica a dica.

14 comentários:

Jonas Mendonça disse...

Queria ver o Cruzeiro jogando com essa formação:
Fábio

P. André B. Rodrigo
Mayke Mena

Williams

G. Xavier Arrascaeta


Judivan Alisson

L. Damião

Time bem ofensivo para ir pra dentro do adversário sem piedade. Sem a bola, cada um se responsabiliza em ajudar na marcação. Damião ia cansar de fazer gols. Mas duvido que algum técnico no Brasil tenha tanta ousadia de jogar assim. Na minha opinião qualquer adversário ia pensar duas vezes antes de atacar um time assim.

Jonas Mendonça disse...

Não ficou bem formatado como eu queria mas dá para entender.

cleiton Gama disse...

Jonas, para essa formação dar certo os jogadores teriam que ser voluntariosos e voltarem para marcar Uma caracteristica que não vejo em nenhum deles.

Jonas Mendonça disse...

Com certeza Cleiton. Mas veja bem: Judivan 19, Arrascaeta 20, Alisson 21, Gabriel Xavier 21, L. Damião 25. Mayke 22, Mena 26. Folego não vai faltar. Basta treino e disciplina.

RUTILHO disse...

Jonas,também concordo e já manifestei aqui. Porém isso deve ser feito aos poucos. Incutir no atacante, essencialmente técnico, que ele deve ser um defensor quando estiver sem a bola é trabalho longo e difícil. Precisam ser ensinados a marcar sem dar porrada e muitos confundem agindo dessa forma. Importante é acabar com a costumeira escalação com 2 volantes de marcação. Penso que Marcelo fará isto mas não assim de repente.

¶Azul•H(«MG»)¶® disse...

uai...Cadê os chinelinhos críticos ferrenhos do Arrascaeta?

Jonas Mendonça disse...

É isso aí Rutilho. No futebol de hoje, vejo que para encarar um Real Madrid, Barcelona ou um Bayern em um mundial de clubes com dois volantes, é chamar o adversário pra cima. Realmente é um esquema a ser trabalhado aos poucos, mas eu adoraria ver o time jogando assim. Agredindo(na bola) quem viesse pela frente. Os volantes de hoje são como o Lucas Silva: marcam e têm visão de jogo para armar jogadas.

rodrigo novaes disse...

Jonas concordo com seu eskema, na verdade publiquei ele à alguns dias, só axo que deveria ter uma modificação nos nomes, aí seria mais facil o Marcelo pensar neste esquema tatico.

Fabio
Ceará (Mayke), Paulo Andre, Manoel(Leo) e Mena -->4

Willians --> 1 na frente da zaga

Henrique (Gabriel Xavier) e Marquinhos --> 2 volantes com boa saída de bola

Alisson e Arrascaeta --> 2 abertos

Damião --> 1 homem de frente

Acho que com estes nomes seria mais fácil iniciar o novo esquema tático, pq com o utilizado hoje por mais que se treine, não encaixa com as carateristas deste elenco.

rodrigo novaes disse...

Neste esquema a zaga ganha mais defensividade e pegada, daí Ceara ganha vantagem pq não precisará tanto das decidas dos laterais. E o Manoel é mais rápido que leo e B. Rodrigo, zagueiros lentos não dá...

No Meio o Marquinhos é um cara que tem consciência tática e recompõe muito bem, além de ter uma boa recuperação de bola e saída tbm. Por isso acho que como volante se saiu bem.
O Henrique ou Gabriel Xavier seria de acordo com a pedida do jogo...

Na Frente o Arrascaeta já mostrou que é melhor pelas pontas como o Everton Ribeiro era, portanto ponho ele joga com o Alisson pelas beiradas...

O time fica sem um armador nato, mas boas peças pra jogar ofensivamente e objetivamente na vertical, buscando jogadas de velocidade a todo momento e com jogadores que podem inverter papeis dentro do campo...

Douglasbroder Totogg disse...

Queria saber.. Kde o Gabriel xavier??

Douglasbroder Totogg disse...

Queria saber.. Kde o Gabriel xavier??

RUTILHO disse...

Gabriel, tá chegando, aguarde, calma...

cleiton Gama disse...

http://espn.uol.com.br/noticia/494680_sucesso-mineiro-em-campo-aconteceu-com-explosao-na-divida-com-governo
Leiam a noticia e depois parem de cobrar do Gilvan o dinheiro das vendas, ou pensam que o dinheiro para montar o time de 2013 caiu do ceu?

Cruzeiro Online disse...

Jonas, para mim seria: Fábio, Mayke (Ceará), Bruno Rodrigo, Paulo André e Mena (Gilson); Willians, Henrique, De Arrascaeta, Willian (Gabriel Xavier) e Alisson; Damião.


Demais comentaristas, obrigado pelo apoio. Não esqueçam de curtir a página do Blog no Facebook!