quinta-feira, 5 de março de 2015

MEMÓRIA CURTA DE UMA IMPRENSA

POR: JOÃO VITOR VIANA

Eu respeito muito a imprensa, mas quando ela faz o seu papel: noticiar, enunciar, anunciar, denunciar. Quando começa a fazer colocações pejorativas e, até de certa forma, inapropriadas, chamamos de bairrismo ou tendenciosa.

Ontem li ESSA REPORTAGEM do site UOL, cujo título me espantou: "Como Atlético-MG e Cruzeiro deixaram de ser centro das atenções no Brasil". Como assim? Três meses ou pouco mais de cinco ou seis jogos são suficientes para sobrepor aos últimos dois anos? O que esse UOL quer dizer? Ou melhor: o que uma postagem dessa quer chamar de atenção?

Na minha opinião, mais uma vez, denegrir o futebol mineiro, que luta, há décadas, por um lugar ao sol. E aqui, deixando de lado quaisquer diferenças com o outro lado, temos que ser fortes. É muita coisa contra. Já não basta os patrocínios serem menores, as cotas de TV serem desproporcionais e termos que fazer verdadeiras mágicas anuais para sobrepor os megainvestimentos em Rio e São Paulo, ainda vem a imprensa e nos taxam de ultrapassados.

Sabe o que é ultrapassado, UOL? É um time carioca, de tradição como é o Botafogo, estar na Série B. É um time como o Vasco, de tantos títulos, vibrar com volta de Eurico Miranda. É o Flamengo, com uma dívida infinita ainda estar aberto e jogando Série A. É o Fluminense ser rebaixado e não cair de fato. É o Corinthians ser beneficiado em 2005 com a máfia do apito e ninguém mais falar nisso. É o Santos vender Diego, Robinho, Ganso, Neymar, Elano, Alex e hoje não ter dinheiro para manter Aranha. É o Palmeiras cair e quase voltar para a Série B. isso é vergonhoso. Isso é ser um futebol atrasado, ultrapassado e que não dignifica o país. Talvez, por isso, há um bom tempo aqui já não seja o país do futebol. O maior centro de dinheiro encontra-se há anos luz de uma realidade e a mídia acompanha essa joça.

Desde 2003, o Cruzeiro, em raras exceções, faz campanhas belíssimas. Até nosso rival teve um ano de 2013 bom e também 2014. Somos bicampeões brasileiros e estamos na Libertadores, foco do primeiro semestre. Por que não estamos no foco? O Flamengo está mais no foco jogando com Olaria? O Santos está mais no foco enfrentando Penapolense? O Palmeiras está mais no foco jogando contra Audax?

UOL, lave a boca para falar de Minas, que há dois anos cala o Brasil. Esse Brasil, aliás, de comentaristas e jornalistas corneteiros! De jornalistas e comentaristas tendenciosos, nada profissionais e que torcem, de forma infantil, por um nicho do futebol que não o melhor. Rebaixem-se ao centro do futebol brasileiro desde 2013! E vai um aviso! 2015 tem mais!

4 comentários:

Henrique Carvalho disse...

Imprensa tendenciosa e maldosa! Li essa merda de matéria ontem e tive tanto nojo e repugnância por esse texto imbecil que nem fiz questão de comentar esse lixo!

Eles se doem até pelas campanhas que Cruzeiro e Atlético têm feito nos últimos anos.

Falar da mediocridade desses times arrogantes, prepotentes e decadentes do eixo Rio-São Paulo eles não falam! Hipócritas!

Falam dos times mineiros como se já houvesse passado muito tempo desde últimas conquistas!

O novo time do Cruzeiro tem evoluído gradativamente, não vem jogado mau, embora a falta de gols na Libertadores. A tendência é corrigir os erros, fixar um esquema tático eficiente e ter um bom entrosamento.

Feito isso, pode chorar mais imprensa, de merda! Chora mais Brasil, chora! Porque de fato em 2015 tem mais! Muito mais!

RUTILHO disse...

Gostaria de fato que a rivalidade em Minas fosse restrita apenas dentro do gramado. Que as torcidas se preocupassem em vibrar com as cores do seu time e em discussões sadias sem agressões. Isto traria para Minas atenção e admiração pois nosso futebol passaria a ser de primeiro mundo. No Sul o grenal está sendo pacificado num bom começo dividindo as torcidas em campo.
A imprensa carioca/paulita sempre interferiu de forma parcial e bairrista com relação a Minas. Torcem para o nosso insucesso mas o que se vê ano a ano é o futebol carioca e paulista em derrocada. Um rebaixado por temporada é o mínimo; falência financeira cada dia mais evidente. No Rio sumiram times tradicionais como Bangu, Olaria e América. Em SP desapareceram Guarani de Campinas, Botafogo de R.preto, Portuguesa Santista e mais recente a tradicional Portuguesa. Enquanto em Minas permanecem firmes e em bases seguras Cruzeiro, Atlético e America e as gratas surpresas Tupi e Tombense nas séries B e C. Enquanto isso,no "eixo", não se vê nada no horizonte.

cruzeirotetra disse...

Sou cruzeirense,e na verdade fico me doendo de rir quando leio materias como a do uol.isso mostra o quanto o "eixo" esta incomodado com futebol de minas,e é isso q eu quero ver muito...mas muiiiito chôrôrô dessa imprensa tendenciosa.2 anos de dominio mineiro do futebol brasileiro causa à eles nao só incomodo mas tambem prejuizo financeiro.por exemplo no rio nao tem time na liberta,com isso eles perdem em audiencia e patrocinios. Q esse "eixo" nojento ainda chupem isso por muito e muito tempo.

Cláudio Roncalli disse...

E a Itatiaia no site dela, disse que domingo tem jogo de campeões nacionais, mas nós somos uma nação só, como ter dois campões nacionais no mesmo ano. Acho que tá tudo errado, o campeão (TETRA) é o Cruzeiro. Copa Brasil é secundário.