sexta-feira, 25 de abril de 2014

CRUZEIRO RECUSOU PROPOSTA MILIONÁRIA POR DEDÉ E EVERTON RIBEIRO

No lançamento do novo uniforme do Cruzeiro para o Brasileiro e a Copa do Brasil, nesta sexta-feira, no Mineirão, o diretor de futebol Alexandre Mattos revelou detalhes sobre os bastidores do mercado de negociações do clube.

Segundo o cartola, a diretoria recebeu duas propostas oficiais neste ano: o Zenit, da Rússia, ofereceu quase R$ 50 milhões pelo zagueiro Dedé e um fundo de investimentos inglês fez uma proposta de valor não revelado pelo meia Everton Ribeiro. Ambas as ofertas foram recusadas.

“Proposta oficial tivemos uma do Zenit de 16 milhões de euros pelo Dedé e outra de um fundo de investimentos pelo Everton Ribeiro. O Cruzeiro não aceitou nenhuma delas. Isso foi já tem um tempo, dois, três meses atrás”, disse Alexandre Mattos.

Na temporada passada, o Cruzeiro desembolsou R$ 14 milhões para comprar 45% dos direitos do zagueiro Dedé. Por sua vez, para contar com o futebol de Everton Ribeiro, foi preciso investir R$ 4 milhões; a Raposa detém 60% dos direitos econômicos do meia.

Sondagens

Lucas Silva, Ricardo Goulart, Nílton e Mayke receberam sondagens de vários empresários ligados a clubes europeus. Porém, nenhum contato oficial foi feito.

“Houve procura de empresário (pelo Nilton). Não houve procura da Inter de Milão. Empresários ligados não só a Inter, mas a um clube da Espanha, de outro clube da Itália. E não só pelo Nilton, como também pelo Lucas Silva, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Mayke. Isso é corriqueiro, mas não existe proposta oficial. O que eu chamo de proposta oficial: papel timbrado bonitinho. Isso a gente não teve. São conversas de empresários. O Cruzeiro é um foco deles. É natural que venha receber essas sondagen. Hoje não temos nada nem de saída nem de chegada”, disse Mattos.

2 comentários:

cleiton Gama disse...

Os 16 milhões seriam por 100% do dede,certo?

RUTILHO disse...

Lucas Silva e Mayke nem pensar, valerão fortunas em no máximo 2 anos e não é todo ano que saem da base jogadores como estes.