quarta-feira, 23 de abril de 2014

VILSON DE SAÍDA

Com o vínculo provisório com o Cruzeiro encerrando-se no dia 1º de maio, o zagueiro Vilson não deverá permanecer na Toca da Raposa II. Segundo o empresário do jogador, Tiago Faria, a previsão é de que o atleta precise de mais três meses de tratamento para se recuperar de uma tendinite no joelho esquerdo e, por isso, não renovaria com o time celeste.

Vilson foi anunciado oficialmente como jogador do Cruzeiro no início da temporada e apresentou-se junto com os demais jogadores no dia 6 de janeiro. Desde então, vem realizando tratamento na Toca da Raposa II. Inicialmente, ele ficou um período sem contrato e, posteriormente, assinou um vínculo provisório por três meses. O atleta não foi inscrito para a disputa da Libertadores.

Agora, segundo o empresário, deverá dar continuidade ao tratamento no Rio de Janeiro e sem nenhum tipo de contrato com qualquer clube. "Ele precisa de um tempo maior para continuar o tratamento, ele vai para o Rio de Janeiro. Existe a possibilidade de fazer o tratamento no Rio e depois voltar a falar com o Cruzeiro", afirmou o agente.

Embora Vilson não deva renovar com o Cruzeiro e fazer o tratamento à parte, existe uma preferência para o time celeste contar com o jogador quando ele estiver plenamente recuperado. Por isso, o seu empresário não abriu negociações com outros possíveis clubes interessados no jogador. 

"A gente está com o contrato vigente neste momento e tem uma situação combinada. No momento que se recuperar, o Cruzeiro tem uma preferência, pelo tratamento que foi dado ao jogador. E agora partimos do zero. Não havendo exercício da preferência do Cruzeiro, a gente conversa com outros clubes", explicou Tiago Faria.

O agente disse que o jogador ficou triste com a situação e lamentou o período afastado dos gramados. "Ficou chateado porque imaginou que fosse um prazo de recuperação bem menor. O pessoal do Palmeiras também não passou bem a questão da gravidade da lesão que ele tinha, então superou um pouco o prazo que a gente imaginava de recuperação", declarou.

O médico do Cruzeiro, Sérgio Freire Júnior, por outro lado, não se surpreendeu com o tempo de demora na recuperação do atleta. "A gente tinha ciência, sim. Tanto que ficou aqui um bom tempo sem contrato, aí como foi tratado entre Cruzeiro e jogador, a partir de um certo tempo foi feito um contrato. Não tivemos susto sobre a gravidade do quadro, a gente tinha ciência do quadro", afirmou. 
O chefe do departamento médico celeste, ainda disse que esse prazo de três meses para a recuperação total depende da evolução do jogador. "Pode variar muito, pode ser um pouco para menos, um pouco para mais", explicou o doutor, que ainda observará o atleta e a sua situação nos próximos dias para dar um parecer para a diretoria e ao próprio zagueiro.

Por enquanto, o clube estrelado adota uma postura cautelosa. Segundo o diretor de comunicação, Guilherme Mendes, a diretoria irá esperar os próximos dias para definir a situação do jogador.

2 comentários:

NEULER FRANCO JR disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RUTILHO disse...

Vilson prá quê se temos WALLACE?